sábado, 11 de maio de 2019

POESIA

Confusa

Não me queiras tu
Longe do teu abraço
Envolva-me no teu peito
Prenda-me nos teus laços.

Não me aceites tu
Distante do teu amor
Carregue-me contigo
Aonde quer que for.

Não me tenhas tu
Ausente na tua vida
Sem ti não há norte
É labirinto sem saída.

Júlia Costa

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Cipó não trepa em pau morto.