quinta-feira, 21 de maio de 2020

ADIAMENTO DO ENEM: UMA REALIDADE

Depois das muitas pressões vindas de todos os lados, o MEC e o INEP cederam e adiaram a data das provas do Enem deste ano. Será em dezembro ou janeiro, segundo relatou aqueles órfãos federais.

Pois bem. A quem interessa esse adiamento? Ou melhor formulando a pergunta: quem será mais beneficiado: os que estão estudando ou os que não estão porque supostamente não o fazem por que não têm ferramentas de estudo?

Respondo que os que já estão estudando não devem achar isso ruim porque já estão num ritmo de estudo há meses. Os demais, as supostas vítimas caso houvesse Enem agora, serão verdadeiramente vítimas, porque não terão condições de competir com os que há pelo menos dois meses estão com o pé na estrada. Os outros somente começarão o estudo quando acabar a pandemia. Se não podem hoje estudar, também não poderiam caso estivessem estudando presencialmente. É fato que grande maioria  desses nem sequer fariam as inscrições. E boa parte dos que fazem não nutrem esperança de êxito. Muitos das terceiras séries, por estarem sobrecarregados com as tarefas escolares e com a vontade danada de terminarem o curso, não estudam paralelamente, seja em casa ou em cursinhos. O maior prejuízo agora para muitos seria a inscrição. Sobre ferramentas de estudo, não é somente a internet que oferece subsídios, mas os livros didáticos são boas fontes de pesquisa.

Pelo menos esta é a minha opinião, como diria o saudoso Emery Costa. 
 

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Cipó não trepa em pau morto.