sexta-feira, 1 de maio de 2020

BARRAGEM ASSUSTA

Na verdade, dizer que a barragem assusta é uma metonímia. O que existe mesmo é uma propagação de notícia infundada sobre um suposto perigo de rompimento da parede da Barragem Jessé Pinto Freire, a nossa conhecedíssima barragem de Umari.

O que chega aos ouvidos da população não é o real da coisa. Deve haver vertimento d'água, mas não para rompimento de parede. O  que sempre dizem especialistas que visitaram a obra em outros momentos é que não há perigo. 

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Quem faz o que pode, não fica a dever.