domingo, 17 de maio de 2020

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

O mundo não será o mesmo, nem poderia, depois desses meses difíceis pelos quais passamos. Alguns costumes como lavar frequentemente as mãos com água e sabão, álcool em gel e até palavras estrangeiras no lugar de portuguesas, vão ficar marcadas na cabeça de todo mundo. A vaidade e a liberdade ganham novos significados. Somos livres, mas às vezes não podemos exercer a liberdade. A vaidade tem limites. A folia também tem. As grandes aglomerações são proibidas pela lei civil, mas também pela lei interior. Chegará junho e São João vai ser lembrado como o homem das fogueiras e o valente denunciador do pecado. Festanças em seu nome talvez no próximo ano. Carnaval fora de época, de jeito nenhum. Mais duas lições: ninguém faz o que quer. E "nenhuma pessoa é tão livre que não precise de ninguém mais", tema da redação do vestibular da Uern de 1986.

QUEM SE LEMBRA?

Sérgio, personagem de "O Ateneu", livro de Raul Pompeia, narra como foi seu primeiro dia de aula como aluno de colégio interno: "Não tive coragem de afrontar o recreio. Via de longe os colegas, poucos àquela hora, passeando em grupos, conversando amigavelmente, sem animação (...);hesitava em ir ter com eles, embaraçado da estréia das calças longas." 

Do fragmento do texto de Raul Pompeia destaco o uso das calça comprida. Recordo o primeiro dia em que fui pra escola com calça comprida: azul. Costurada por Nezita ou Nenzinha. Dava orgulho aquilo. Em setembro, havia o desfilo do dia 7. Combinada com a calça havia o tênis Conga. O pé direito batia forte no calçamento ou chão de areia.

CHUVAS

Ontem pela tarde apenas pancadas leves: 3mm.

A semana - Nesta semana, diferente da anterior, houve boas  chuvas. Até ontem contabilizei 83mm.

COMPORTAMENTO

Beber água: É fato que muita gente tem problemas intestinais porque bebem pouca água. Pois nesses dias pelos quais estamos passando é tempo para mudarmos nossos comportamentos quanto a isso.

No quartel - "Lá a disciplina é rígida. Só presta assim". Depoimento de um ex-aluno que estuda na aeronáutica.

Por que não se faz mais música boa? - Porque as músicas de hoje são feitas pra chorar e pra dançar e não para ouvir. Depoimento de uma cantora das antigas.

ESCOLA

Apesar de ser classificada como serviço não essencial, a escola só será lembrada depois de algum tempo. Os alunos dirão que deixaram de ver tais e tais matérias com mais detalhes, etc coisa e tal. A falta de aula agora trará prejuízos incontáveis para o futuro. Muitos que não disfarçavam o desprezo pelas aulas e até diziam um grande "graças a Deus o professor faltou", deverão sentir o que significa, não somente a falta da merenda e socialização com os amigos, mas às aulas.

SAÚDE

Não deixe de faltar água no seu corpo se quiser ter boa saúde. É ela que dá vida às células, limpa, purifica, refresca, traz também oxigênio. Onde não há água não há vida. Deve-se tomar pelo menos 7 a 8 copos de água pura por dia. É a melhor fonte de cálcio para o corpo. Quando o organismo está seco, aparecem facilmente gripes e outras doenças do nariz, garganta e traqueia. (Dicas de Jaime Bruning)

POLÍTICA

Quem elaborou a Lei Orgânica do Município de Upanema?

Maria José Bezerra - Presidente 
Antônio Elizeu de Carvalho - Vice-presidente
Antônio Marcílio Rocha Bezerra - 1° secretário
Carlos Araujo Gondim - 2° secretario
Francisco Duarte Bezerra (Tico)
Arlindo Pereira de Oliveira
Luiz Gonzaga Gondim
Manoel Lino Bezerra
Maria Edinar da Silva.

A Lei Orgânica do Município de Upanema foi promulgada em 1990. Era governador do Estado Geraldo José da Câmara Ferreira de Melo e prefeito do Município, Valério Augusto Tavares de Mendonça e vice-prefeito, Clécio Azevedo de Mendonça.

POESIA

O texto a seguir foi escrito por este escrevinhador, após observar o desprezo pela escola e ensino, de muitos alunos, principalmente das terceiras séries do Ensino Médio.

Um dia não haverá mais
Turno matutino.
Todas as manhãs você acordará
E não vai poder mais
Encontrar seus amigos
Pois o matutino
Não será mais pra você
O matutino só será
Para os seus sucessores.

Um dia o matutino
Que tanto desprezavas
E tanto reclamavas do seu frio
Agora ele não te aceitas mais.
Ele só deixa os outros
Que virão depois de você.

Aquele caminho
Rumo ao matutino
Não precisas fazer mais
Porque se fores lá
Ele não te receberá.
Você já tem passado
Tornaste obsoleto para ele.
Ele terá novos amores
Novos eleitos
Novas paixões
Ele não mais o aceitará lá
Pois não tens mais lições para aprender.
O tempo é agora
Que clama por você
Para que aproveite o matutino
Pois um dia ele não mais te acolherá.
O aprender não envelhece
Mas para o jovem
Tudo é mais fácil.
O matutino exige de você uma resposta.

EXPRESSÃO DO UPANEMÊS

Água que passarinho não bebe: cachaça.

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Cipó não trepa em pau morto.