sexta-feira, 8 de maio de 2020

UM PASSEIO NO FACE

Todas as vezes que dou uma espiada no face, saio sem rumo e arrependido de ter passado lá. É gente de toda qualidade. São pessoas impando de sabedoria. Pessoas de vários  níveis sociais e escolares. Escrevem o que os dedos alcançam. Constroem inimizades. É um Deus nos acuda. São debates áridos. Mais secos que língua de papagaio. Ninguém está lá para convencer. Contraditórios. São argumentos surrados e indigestos. Uma lástima, enfim. 

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Quem faz o que pode, não fica a dever.