domingo, 17 de novembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

A arquitetura de todas as cidades mudam naturalmente de acordo com as condições financeiras da população e também por causa da mudança dos tempos na área cultural.

Em Upanema não foi diferente. Uma amostra dessa mudança é a rua onde morei durante duas décadas, a Francisco Agostinho.

Nela havia poucas casas de alvenaria. Talvez duas. As demais eram de taipa, como as da zona rural.
Aos poucos, as pessoas foram mudando. Hoje não se vê nenhuma que não seja de alvenaria e muito boa e com valor pecuniário.




Nenhum comentário:

O ENAMORADO DA VIDA

Reproduzo aqui o belíssimo poema do poeta  Olegário Mariano O enamorado da vida  Eu sou um enamorado da Vida! Para sentir melhor o céu na mi...