quarta-feira, 31 de janeiro de 2024

UMA TERÇA

Uma mais comum que as outras. Sem barulho nas ruas, sem fumaça, sem vento que balance uma árvore.

Sem nuvens carregadas. Calor grande.

Sem novidades.

Apenas terça e nada mais.

PROVÉRBIO

Agora, nem mel, nem cabaça (Alagoas).

terça-feira, 30 de janeiro de 2024

GRANIZO

A chuva de pedra ontem em São Fernando e Almino Afonso, cidades do Rio Grande do Norte, me fez lembrar da chuva que presenciei aqui.

Republico o texto que produzi em janeiro de 2009:

Não houve chuva de granizo só nos tempos dos Faraós de corações endurecidos, na época em que Moisés queria libertar o povo do jugo egípcio. Todo upanemense que tenha hoje quarenta anos acima se lembra de uma chuva de pedra. Tenho a viva lembrança que aparava pedrinhas de vários tamanhos. 

Não tinha medo porque não havia motivo pra isso. Porém, alguns adultos achavam que era o fim dos dias. 

Estive interrogando alguns moradores sobre o assunto. Um deles confirmou o fato e foi bem preciso até na data: 25 de dezembro de 1976.

Em 8 de janeiro de 2009 ocorrera uma chuva de pedra que durou em  torno de 15 minutos, segundo o testemunho de uma moradora.


PERGUNTE A MIM

Há especialistas e hábeis para tudo neste mundo.

Até para enfiar uma linha numa agulha. As costureiras que o digam. são boas de cortes e saber mirar e...

Pronto!

Os garçons hábeis em levar os pedidos dos fregueses fazem aquilo com conta maestria que até parecem profissionais de circo na corda bamba.

Quem já viu um batedor de tijolo manual pode testemunhar como eles cortam o barro até formar o tijolo dentro da grade. O tijolo feito mecanicamente é outra coisa; o corte é feito com arames. O manual é cortado com as próprias mãos, como o nome já esclarece.

E assim, encheríamos laudas e mais laudas com exemplos das inúmeras profissões. Tem também a enfermeira que aplica a injeção ou a vacina. Tem o médico, que acerta o diagnóstico com precisão. O professor que arranja um jeito de tirar do livro a sabedoria e colocar na mente do educando.

Querem saber de algo, perguntem ou recorram a quem sabe.

PROVÉRBIO

Adeuzinho, camaradas. Boa viagem. O sol já vem de outra banda.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2024

CUSTA

Há um custo maior em fazer o certo que o errado.

Fazer o errado... Ah! É bastante doce. Dolcissimo!

Amarguíssimo, é verdade, no final das contas, quando a conta é apresentada.

PROVÉRBIO

Adeus, Anita, a trouxa aí fica.

domingo, 28 de janeiro de 2024

DOMINGO

Às quatro

Às quatro da manhã sempre acorda com o barulho dos condutores de carros.

O QUE MOVE O MUNDO

A disciplina é que move o mundo.

CHUVA DE ONTEM PELA TARDE 

Foram 9mm.

LITERALMENTE

Literalmente é ao pé da letra, do jeito que está se dizendo. Se dizemos que o fogo queima o pasto, ninguém terá dúvida a que estamos nos referindo. É literalmente.

Mas ouvimos às vezes, inclusive na TV que a tarde está um fogo, literalmente. Ele quis dizer que a tarde estava quente como um fogo. Poderia dizer que a tarde estava um fogo. Assim, uma bela metáfora. Mas literalmente, não. Não tinha nenhum fogo queimando.

AGRICULTURA

Variação do preço em função da oferta dos produtos agrícolas

Admitamos que, em determinadas épocas, os agricultores de uma região resolvem cultivar grande quantidade de algodão e feijão, tendo abundantes colheitas. E também cresça, ao mesmo tempo, o número de agricultores que se empenham e em criar ovinos, caprinos, suínos e bovinos ou produzir leite e ovos. Quando esses produtos chegam ao mercado, em abundância, geralmente são mais baratos. É possível ocorrer o contrário, quando os agricultores diminuem a produção de certas culturas, em face de uma geada ou seca, que destroem as plantações, ou uma excessiva ou pouca umidade do solo, ou uma mão-de-obra insuficiente para a colheita. Nessas circunstâncias, o preço desses produtos sobem, porque houve pouca produção. Evidentemente, verificamos, por exemplo, esse último caso, numa época de seca no nordeste brasileiro, em que há pouca ou quase nenhuma produção agrícola, o preço do feijão, milho, arroz, etc., torna-se altíssimo. (Do livro "Elementos Básicos da Economia Rural", de Paulo Pereira dos Santos).

O COMETA

O que aconteceu à noite foi maravilhoso. O Cometa de Halley apareceu mais nítido, mais denso de luz, e airosamente deslizou sobre nossas cabeças sem dar confiança de exterminar-nos. No ar frio, o véu dourado baixou ao vale, tornando irreal o contorno dos sobrados, da igreja, das montanhas. Saímos para a rua banhados de ouro, magníficos e esquecidos da morte, que não houve. Nunca mais houve cometa igual, assim terrível, desdenhoso e belo. O rabo dele media...  Como posso referir em escala métrica as proporções de uma escultura de luz, esguia e estelar, que fosforeja sobre a infância inteira? No dia seguinte, todo mundo se cumprimentava, todos satisfeitos, a passagem do cometa fizera a vida mais bonita. Havíamos armazenado uma lembrança para gerações vindouras que não teriam a felicidade de conhecer o Halley, pois ele se dá ao luxo de aparecer só uma vez cada 76 anos. (Do livro a Bolsa & a Vida, de Carlos Drummond de Andrade, em 1964)


sábado, 27 de janeiro de 2024

CHOVE

Uma chuva fina e com cara de longa.

Que dure um bom bocado!


QUE PALAVRA!

Carapicu

Peixe persiforme, gerreídeo (Aurélio).

Já em sentido figurado, uma metáfora, o leitor verá na pena de Machado de Assis em "Bons dias", crônica publicada na Gazeta de Notícias do Rio de Janeiro - parece que foi ontem: 29 de julho de 1888:

Ontem indo eu no meu bond das tantas horas da tarde para (não digo o lugar), ao entrarmos no Largo da Carioca, costeamos outro bond, que ia enfiar pela Rua de Gonçalves Dias. O condutor do meu bond falou ao do outro para dizer que na viagem que fizera da estação do Largo do Machado até a cidade, trouxe um só passageiro. Mas não contou assim, como aí fica; contou por estas palavras: "Que te dizia eu? Fiz uma viagem à toa; apenas pude apanhar um carapicu..."

Aí está o que é o leitor: um carapicu este seu criado; carapicus os nossos amigos inimigos. Aposto que não sabia desta? Carapicu... Como metáfora, é bonita; e podia ser pior.

Boas noites.

DITADO MUITO ANTIGO

Captei lá bem longe, no mais recôndito da memória esse ditado:

Lacolá é um cachorro bebendo água!

O ditado era dito quando alguém dizia que tinha visto fulano lá acolá, ou seja, num lugar indeterminado.

SÓ NO CALOR

Praticamente.

Praticamente ficamos só no calor ontem.

Muito calor e um pequeno sereno. Só. somente só.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2024

USO DA VÍRGULA

Vírgula, para que te quero? (comentários do professor Pasquale)

A vírgula é a campeã das dúvidas sobre pontuação. 

Não custa relembrar que é pura lorota a ideia de que é a respiração que determina quando e onde se emprega a vírgula. Definitivamente, esqueça esse "conceito".

Essa falsa tese decorre  - provavelmente - da inversão do raciocínio como a vírgula muitas vezes (muitas vezes, mas nem sempre) indica uma pausa, supõe-se (erroneamente) que a toda pausa corresponda uma vírgula. Não é assim. Quando o sujeito é longo, por exemplo, é normal que, na leitura, haja uma pausa entre ele e o verbo, o que não significa que se deva colocar uma vírgula entre esses dois integrantes da oração.

Sujeito e verbo são inseparáveis

Ex.: Meu anjo dorme!
       Meu anjo, dorme!

No primeiro exemplo (sem vírgula), "meu anjo" é o sujeito da oração. Nesse caso, declara-se que o anjo dorme. No segundo exemplo, a vírgula transforma "meu a anjo" em vocativo, que nada mais é do que o ser, real ou personificado, ao qual a mensagem é dirigida (a palavra "vocativo" é da mesma família de "evocar", "evocação", "convocar" etc).

A ideia de que "a respiração que determina quando e onde se emprega a vírgula" é muito ouvida entre nós e até aceita como verdade. A explicação do professor Pasquale é muito interessante. Seria bom que todo mundo que escreve alguma coisa seja lá onde, lesse a explicação acima.


ESCALDA PÉS

Dicas de Minami Keizi

Você vê muito nos filmes do Gordo e o Magro. O escalda pés e bom para auxiliar em outros tratamentos. Atrai para os pés o sangue das demais parte do corpo. 

Você coloca uma bacia de água quente, começando com 35 graus e aumentando, aos poucos, até 48 graus, põe-se os pés. Duração de 10 minutos.

É bom para a anemia, nervosismo, insônia, falta de menstruação, etc.

PREVISÃO:50%

É de 50% de previsão de chuva para hoje, segundo Inmet.

BOA MÚSICA

Duas ideias opostas pairam na mente da gente quando se refere à boa música.

De um lado, tentamos definir o que seja boa música, mas não chegamos a um consenso.

Diz-se que a música popular ou MPB é a música boa.

Mas lá vem outros apreciando outros ritmos e gêneros dizendo a mesma coisa.

Então, concluímos que há um consenso: que não há consenso sobre esse assunto. 

NÃO É POSSÍVEL

Não é possível!

Hoje chove!

Tanto calor!

UM LUGAR À SOMBRA

Políticos profissionais procuram um lugar à sombra.

Um ano como o que estamos é ano de acomodações. As sombras são muitas, mas não cabem todos os pretendentes. Por não caber, existe o pleito para a seleção.

Um diz: Eu caibo aqui.

Outro: Eu caibo ali.

Quem não couber, terá que contentar-se com um lugar ao sol.


PROVÉRBIO

Adão foi feito de barro, amigo dá-me um cigarro (São Paulo).

quinta-feira, 25 de janeiro de 2024

FRASE DE EFEITO

Muita coisa boa é muito ruim.

Calma!

Pensem em muitas coisas que são boas de se fazer, mas na verdade, são prejudiciais à nossa saúde, à nossa mente, etc coisa e tal.

Assim, bem explicadinho, a frase inicial faz sentido.

PALAVRA CERTA

Abjeção e objeção

Não confundir abjeção com objeção, diz Luiz A. P. Victoria, em Tira-dúvidas de Português.

O primeiro termo significa baixeza, aviltamento. Ex.: Ele chegou à última abjeção. O segundo, réplica, contestação. Ex.: Respondo à sua objeção.

Duas palavras parecidas, mas com significados bem diferentes. 

Daí é que deduzimos que o leitor deve debruçar na leitura e no estudo da língua para que não caia em pequenas arapucas ortográficas.

UPANEMÊS

Uma ana

Não sei se na região a expressão "uma ana" é conhecida, mas entre nós, principalmente entre os mais velhos, "uma ana" significa algo muito barato.

Paguei uma ana por aquele transporte!"

MUNDÃO

Mundão de nuvens!

Há um mundão nuvens preparando a chuva.

REDUÇÃO DE GASTOS

Foca-se, muitas vezes, em reduções dos gastos de energia, de água, etc.

Entretanto, todavia.

Se atentássemos bem, não reduziríamos somente os gastos em dinheiro, mas outros gastos, tais como as das palavras, dos atos e omissões.


PROVÉRBIO

A aranha, da boa flor, faz má peçonha.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2024

POR QUE NÃO APRENDEMOS MAIS GRAMÁTICA?

Não há uma resposta pronta para a pergunta acima.

Ponderações há.

Uma delas é que as recomendações de estudiosos no assunto apontam para o principal argumento contra o estudo acurado da gramática: a gramática não ensina a escrever bem.

É bem verdade que saber gramática não garante o saber escrever com perfeição. Não saber, sim, também não garante ser um bom escrevedor. 

Então, fiquemos com o estudo das regras gramaticais - que não são bem digeríveis - eu sei. Bem aplicadas nas frases, com um bom repertório de leitura poderá ajudar o leitor a ser um bom redator.

TEMPO BOM

Tarde pingada. 

Nuvens brancas tomam conta da maior parte do céu.

Pouco pé de pessoa na rua. 

Poucas folhas movem-se. 

ÁGUA QUENTE

As reações superficiais são idênticas às da água fria, com a diferença que a água fria é mais tônica e sedativa, e a água quente, principalmente, se demorada, é deprimente.

Com o contato da água quente, a primeira reação é do calor, depois o organismo reage por meio de vasodilatação periférica e por transpiração.

Inicialmente a temperatura da água deve ser morna ou neutra (30 a 35 graus centígrados); vai-se acrescentando água quente aos poucos, até que a temperatura chegue a 40 graus C.

Quem não está acostumado a tomar banhos quentes, deve começar com banhos rápidos, digamos de 5 minutos, aumentando de pouco a pouco em cada banho seguinte. São banhos recomendados a obesos, aos que sofrem de gota, podagra, reumatismo, pessoas predispostas a espasmos, etc.

No começo da escarlatina, sarampo, rubéola, um banho de 10 minutos acelera a erupção. 

É bom também para apressar a menstruação ou aliviar cólicas menstrual dolorosa.

Ajuda a eliminar as substâncias tóxicas, que a pouca exsudação não consegue eliminar. Antes de um banho quente é bom tomar alguns copos de água fria.

Quando for banho de banheira, convêm aplicar compressas de água fria na cabeça, a fim de evitar possível convulsão. 

É bom acrescentar-se ervas ao banho quente, como eucalipto, flores de feno, cavalinha, etc. Faz-se a infusão primeiro e mistura-se à água do banho.

Imediatamente ao sair do banho quente, deve-se tomar um choque de água fria. Pode tomar um chuveiro frio, rápido, de meio minuto, ou alguém derramar-lhe água fria por cima. Isso para evitar que se resfrie. (Minami Keizi, em A cura pelas plantas).

PALAVRA CERTA

Consserta-se çapatos

Quando pronunciamos as palavras "conserta-se" e "sapatos", não damos nenhuma pista sobre a escrita correta dessas palavras.

Aqui não há uma regra para isso. Por alguma razão etimológica, talvez, é que sabemos o certo.

Erro de concordância - O bom português ensina que o verbo conserta-se deve ir para o plural, tendo em vista que se dissermos de forma diferente, diremos:

"Sapatos são consertados" e não "sapatos são consertado".


NOTÍCIA

O que é uma notícia?

A rigor, é uma informação boa ou uma boa nova do sentido que tem a palavra Evangelho.

Entretanto, uma notícia, modernamente, é uma informação nova, pelo menos para os interlocutores.

Se alguém informa que está chovendo no sertão naquele momento, não deixa de ser uma notícia: boa nova para os agricultores. Para ao resto da população é notícia também porque terá muitos benefícios.

Torçamos que haja mais e mais boas notícias!

AQUELES OLHOS

Aqueles olhos não se sabe, primeiro de tudo, sua cor. Não, era definitiva uma cor da que poderíamos dizer "é verde", ou "é azul".

Quando fitava em nossa direção a gente sentia um fuzilamento de olho como se quisesse nos derribar. Um clarão saía daqueles olhos, que vou te contar, não dava para não perguntar:

Que olhos são esses?

E os olhos mudavam de cor a todo instante. Ocorria mudança constante.

E o que ela fazia? Sorrir e sorrir de leve. Como troco, continuava nos fitando, como se dissesse: Não tenho nada com isso muito menos culpa de ter esses olhos assim.

Um dia, os olhos se foram. Partiram não para muito longe. Eles continuam do mesmo jeito num mirar fuzilante.

Seus olhos acompanham o sorriso da face e encantam quem os vê. Há unanimidade de sua beleza.

A unanimidade de sua beleza é artigo que não falta no mercado da perfeição.


PROVÉRBIO

Acabou a galinha, acabou o resguardo.

terça-feira, 23 de janeiro de 2024

MAIS QUE CALDO DE BATATA

Alguém chegou a comparar nossas feiras das segundas como mais fracas do que caldo de batata.

Os caldos de batatas não experimentamos, mas temos notado que as feiras têm sido fracas.

Algumas pessoas tentam entender o fenômeno:

Liseu.

ENFARRUSCADAS

Dia amanhece com nuvens enfarruscadas.

Dia termina com nuvens brancas, esparsas. Aquelas que deixam as estrelas aparecerem aqui e ali.

As nuvens enfarruscadas não são colírios para os olhos, tendo em vista darem um cenário carrancudo, sem prosas, sem formosura.

Foram nuvens que não deram nenhum spoiler se poderia chover ou não. Se venta também não chove. Se faz calor, sim, periga e muito.


ÁGUA FRIA

A água fria excita a sensibilidade periférica, e a excitação é levada aos centros corticais, produzindo diversos reflexos, dos quais os mais interessantes ocorrem na periferia, nos vasos superficiais e nos órgãos subjacentes, na pele. 

O sistema nervoso é estimulado, melhorando as suas funções, produzindo uma sensação de bem-estar, reanimando-se e adquirindo disposição. A água fria é um tônico para o sistema nervoso. 

O contato da água fria com a pele contrai os vasos periféricos, retardando momentaneamente o compasso do coração, fazendo aumentar a pressão arterial. Em reação, a pele fica mais corada e o coração acelera sua batidas, regularizando a pressão cardíaca. (Minami Keizi, em A cura pelas plantas).

CAÇA-PALAVRA

Encontre no emaranhado cinco nomes de esportes

X E L X H G R A Ç V D E J
V E S P N X Ç P T Ç A D F
D R G N A T A Ç Ã O H F J
V H N X Q D T L S E X R H
G V A F E T Q Z M R G T P
F J F U T E B O L V W Ê V
R N V A G B R L H N J N I
D B F R U A Ç L G D S I S
L I J P D E V N R H O S D
F P V O L E I B O L R G E
S V X R A L U Ç V O N I F
P S Q D G X N A F E D R N
B L B A S Q U E T E H D N
L O H R T E N V Q S I F X
Ç A F H Q V L I J O P R V


PERÍODO DE RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA

O período de renovação de matrícula para o ano de 2024 na rede estadual de ensino terá início em 05/02/ até 09/02, e não como foi noticiado que começaria no próximo dia 29/01.

Os alunos menores de idade devem levar uma pessoa responsável maior para que possa realizar a assinatura.

Informações acima são do diretor Hallyson Gama, da Escola Estadual José Calazans Freire.

ÁGUA

A cura pela água

Noções gerais sobre a água 

Por ser abundante e de fácil aquisição, poucas pessoas dão atenção a este elemento vital. É um composto de hidrogênio e oxigênio. Incolor, não tem cheiro e é insípida. Do peso total do corpo humano, 70% é representado pela água. Encontra-se em estado líquido, sólido e gasoso.

Funções vitais do organismo dependem diretamente dela. O nosso organismo elimina água pela urina, fezes, transpiração e pelo ar que expelimos. Devemos manter uma cota normal de água, pois os rins, necessitam do líquido para suas funções vitais.

A água congela a uma temperatura de 0 graus e entra em ebulição a 100 graus centígrados. Sua fórmula é H20. E encontrada no sangue, no sistema linfático e na estrutura celular, no nosso corpo.

Entende-se por hidroterapia, ou a cura pela água, o tratamento pela água sob suas diversas formas e a temperatura variáveis.

Aplicada ao corpo, opera nele modificações que atingem em primeiro lugar, o sistema nervoso, o qual por sua vez, age sobre o aparelho circulatório, produzindo efeitos sobre a regularização do calor animal. São três, portanto, as reações da aplicação da água: nervosa, circulatória e térmica.

Uma pessoa perde aproximadamente 2 litros de água por dia, pela urina ou transpiração, daí a necessidade de beber água em quantidade equivalente. Se o organismo perder 20% deste elemento, advirá a morte. Você pode viver alguns dias sem comer, mas sem beber, a morte é iminente. (Minami Keizi, em A cura pelas plantas)

Alguns dados acima sobre a água parece até que vimos na escola primária.

Nesses dias quentes, urge que bebamos água para repor a perda constante. 


AS MOSCAS NÃO SOSSEGAM

Se elas tiram nosso sossego e nossa saúde, em troco, vivo falando mal delas.

Hoje vai mais um comentário. Desta vez é Câmara Cascudo quem comenta sobre elas:

Há uma invencível repugnância popular pela mosca, inteiramente alheia à exigência higiênica. A Musca domestica é susceptível de atender aos imperativos sagrados e mudar-se com dia certo, indicado na intimação. Diz-se: "Moscas malvadas! / Da sexta-feira para o sábado, / Estejam mudadas!" É uma das formas preferidas pelo demônio para irritar os cristãos. Saliva, gotas de sangue e de suor não são deixadas a descoberto, temendo-se que o diabo, transformado em mosca,  se aproveite desses resíduos para suas maldades. Esse diabo-mosca, fly-god, é Belzebu, o deus-mosca dos filisteus, por viver o ídolo coberto de moscas, atraídas pelo sangue das ofertas, Baal-zebud, o Baal-Mosca.

PROVÉRBIO

Abrindo o bico é que se ganha o mundo.

Ou outra versão: Quem tem boca vai a Roma ou quem tem boca vaia Roma.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2024

SERVIÇO DE QUALIDADE

A sobrevivência do comércio depende das boas qualidades.

E os que são daqueles que chamamos de "serviço", a coisa fica mais séria.

Acreditem que não ficará muito tempo de pé se não segui o tripé:

Bom produto

Bom atendimento

Novidades.

Certamente outros tripés existirão.

Mas é o que tenho pra hoje.


CHARADA GRAMATICAL

Encontre na adivinhação um objeto direto:

Três senhoras gordas ouviram um trovão e se enfiaram embaixo de um guarda-chuva, mas nenhuma delas se molhou. Por que?

Revisão

Em gramática, objeto direto é um complemento de um verbo transitivo direto, ou seja, aquele que exige um complemento no verbo. No exemplo acima é o complemento de ouviram.

O objeto direto não está ligado por preposição.



DAS INFINITUDES

Há  mais coisas entre o céu e a terra do que sonha a nossa vã filosofia, teria dito um dos famosos personagens de Shakespeare.

Há coisas demais que não sabemos nem saberemos, pelo menos neste mundo.

Para os que acreditam numa outra vida, as coisas de que não sabemos serão desvendadas.

O conhecimento científico não chegará à plenitude, pois não somos plenos de saberes. Nossa finitude não consegue alcançar o infinito.

QUE ELAS MOSQUEM

Moscar é fugir da maneira que o gado foge perseguido pelas moscas, ou simplesmente como diz o Aurélio: desaparecer, sumir-se. Ou como define Antenor Nascentes: desaparecer sem ninguém ver, como sucede com a mosca.

Com a gente deve ser diferente: que elas mosquem por causa da nossa perseguição a elas. Elas que tanto mal nos faz, mosquem!

Casos - Casos e mais casos de desarranjos intestinais ocorrem nesses dias por aqui. É por causa delas, das moscas.

PROVÉRBIO

Abelha só dá mordidela em quem trata com ela.

domingo, 21 de janeiro de 2024

DOMINGO

A partir do ano novo, muita gente inicia uma saga de desilusões ou ilusões perdidas. 

Logo na virada do ano, já se desilude com a loteria. Não ganha, juntamente com outros milhões.

Em menos de dois meses, mais desilusão: a maior festa do país, segundo dizem por aí que ocorre em fevereiro. Nela, alegria explode, e a pecúnia vira fumaça. Extravasa-se o interior, o corpo remexe e é requisitado. Depois fica surrado e o interior vazio junto com os bolsos.

A terceira vem mais tarde, um ano e outro não. A promessa e retórica chegam e trazem novas ilusões. Promessas surradas e requentadas de outros carnavais.

LINGUAGEM

Dicionário da Amazônia

Aborrido - Adj. Zangado. Aborrecido. "Seu coronel focou aborrido, por de causa do saldo." "Quando amanhece aborrido, ninguém não aguenta o homem." (Dicionário da língua popular da Amazônia, de Paulo Jacob).

SAÚDE

Propriedade das plantas

Abacateiro - É diurético, contra o artritismo, elimina cálculos renais e do fígado, contém muitas vitaminas. É preferível usar as folhas secas, porque as verdes causam aumento das palpitações cardíacas. O caroço ralado e posto em álcool serve para fricções contra reumatismo. (Cuide de sua saúde - Jaime Brüning)

A casca do fruto é vermífuga e anti-hemorrágica. O caroço ralado serve para tonificar o couro cabeludo em fricção. O chá das folhas serve para os males dos rins. (A medicina popular - Iaperi Araújo).

Que elas mosquem

Moscar é fugir da maneira que o gado foge perseguido pelas moscas.

Com a gente deve ser diferente: que elas mosquem por causa da nossa perseguição a elas. Elas que tanto mal nos faz.

ESCOLA

Nem todos os estudantes estão de férias, principalmente os das escolas estaduais que fizeram greve. Entretanto, o período de renovação de matrículas serão a partir do dia 29, de segunda próxima a oito dias.

ÁGUA

Faltou, mas já voltou, mais uma vez. O falta e chega, chega e falta vai render ainda muito tempo. Pelo menos é o que vislumbramos.

CHUVA

As chuvas ausentaram-se, como assim estava previsto pelos estudiosos do assunto.

Não chover nesse tempo não é novidade. Sabemos que nossas chuvas pegam mesmo lá para o meado de fevereiro ou já entrando março. Calor, não. O calor é diferente: nós temos todo santo dia.

RELIGIÃO

A religião é muito criticada pelos não religiosos por estes nem sempre serem melhores do que quem vive distante dela.

Há, entretanto um contraponto: a religião serve como um freio às nossas tendências a fazer coisas ruins. Quem pratica a religião bem direitinho tem mais dificuldade de praticar o ilícito do que os que não a praticam. 

As exceções à regra não tem quem evite, obviamente.

GRAMÁTICA

Aférese - É um metaplasmo que consiste na supressão de uma letra ou sílaba do princípio de uma palavra.  É o comimento de palavras ou sílaba.

Exemplos: 

enamorar - namorar

abbatina - batina

psalmo - salmo

José - Zé (popular)

imagina - magina

você - cê

está - tá

A aférese é usada na oralidade. É perfeitamente legítimo o seu uso. Na escrita formal já não é aconselhável seu uso.

FUTEBOL

Dois pontos 

Sou do tempo em que uma partida de futebol ganha rendia ao time apenas dois pontos. Agora, desde alguns anos, são três pontos.

TRÂNSITO

Mesmo nas pequenas cidades, no trânsito precisamos ter muitíssimo cuidado, principalmente nas vias asfaltadas. Há desrespeito da parte dos pedestres e dos condutores. Em qualquer erro de um dos dois, a coisa pode dá ruim para ambos ou para um dos entes individualmente.

E POR FALAR EM VIA

Via em italiano é rua.

Rua

Diz o Dicionário Etimológico Nova Fronteira que rua é uma via pública para circulação urbana, total ou parcialmente ladeada de casas extensiva  numa cidade, vila etc., qualquer logradouro público ou outro lugar, que não seja casa, residência, local de trabalho etc. 

Em assentamentos também há ruas  - tão longas - que nem percebemos que pertencem à zona rural.

sábado, 20 de janeiro de 2024

QUE PALAVRA!

Calcar

Pisar com os pés. Comprimir. Humilhar (Aurélio).

Pisar com os pés. Esmagar. Comprimir. Decalcar (desenho). Oprimir, humilhar (Soares Amora).

Pisar com os pés. Comprimir (desenho, estampa) sobre papel, com força, para que os traços e as cores se reproduzam. Tornar compacto (terra etc.). Pressionar, apertar. Fig. Humilhar, abater. Modelar, decalcar. Reprimir, conter.

Bot. Espora formada de uma sépala encontrada na corola ou no cálice das flores. (Minidicionário Escolar da Língua Portuguesa de Dermival Ribeiro Rios).

sexta-feira, 19 de janeiro de 2024

TEMPO HOJE

Muito calor pela manhã. 

Pancadas de chuva isoladas.

PROVÉRBIO

Abandonar o barco quando começa a entrar água.

BOM DIA! BOM DIA

Se catarmos por aí, muita gente já escreveu o sentido de se dar bom dia a alguém.

Entretanto, também muita gente não entendeu ainda o sentido exato. Nada de estar achando que o dia está bom. Não. O sentido é exatamente o desejo de que aquele dia seja bom, apesar de não passar, geralmente, de uma formalidade.

É, sem dúvida, uma saudação que introduz uma fala mais extensa ou apenas um cumprimento rotineiro, mas nunca o locutor está querendo dizer que o dia está bom. Nunca, nunquinha, nuncão, nunca mesmo.

quinta-feira, 18 de janeiro de 2024

QUESTÃO DE ORTOGRAFIA

Use o h quando for necessário:

alucinar
élice
umildade
esitar
oje
umano
ora
onra
aver
ontem
êxito
ábil
arpa
irônico
orrível
árido
óspede
abitar

FALTA

Que braseiro, que fornalha
Nem um pé de plantação
Por farta d'água perdi meu gado
Morreu de sede meu alazão
Inté mesmo a asa branca
Bateu asas do sertão.

No contexto, o eu lírico, um nordestino, encarnado nos compositores de "Asa branca" Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, fala da falta d'água das chuvas, e por esse motivo, não há plantação, os animais morrem de sede e até mesmo a asa branca foge do sertão.

A nossa falta d'água frequente é nas torneiras e não depende de chuva, mas de ações concretas das autoridades. 

É aquela coisa: uma falta d'água pela falta de alguém que faça a coisa certa. 

NÃO CHOVE HOJE ?

Céu limpo pela manhã não significa audiência de chuva pela tarde ou noite.

Frio pela manhã, segundo o observador do tempo não chove no dia.

Duas assertivas acima.

Nada diz, nada esclarece. Esperemos que a noite chega e tudo será esclarecido.

ESCOLA

Não estude nas férias

Quem é estudante de carreira não deve estudar nas férias.

Já para quem está estudando para concurso, são outros quinhentos. 

Quem está de férias precisa descansar daqueles dias de escola que para muitos são momentos chatos, cansativos.

Férias é tempo de mais lazer, mais dormidas, etc.

Em tempos de aulas é que todo estudante que se preza e se respeita deve botar a mão na massa e reservar os dias letivos para o estudo. Muito estudo, muita atenção nas aulas e muita participação e produção.

Fazendo assim, não precisa estudar para uma prova bimestral. Basta revisar um pouco que basta.

Férias já está dizendo tudo.

PROVÉRBIO

A vingança é doce, mas os frutos são amargos (Gaúcho).

quarta-feira, 17 de janeiro de 2024

MATRÍCULAS PARA O ANO LETIVO DE 2024

O período de renovação de matrículas da rede estadual de ensino terá início no dia 29 de janeiro.

Os alunos menores precisam trazer um responsável para assinar a matrícula.

Quantos aos alunos novatos, ainda não há informação nesse sentido.

PROVÉRBIO

A vingança de quem deve é pagar.

SE FAZ FRIO...

Mais uma das experiências de chuva

Se faz frio pela manhã, não poderemos esperar chuva naquele dia.

Foi o que disse um observador do tempo chuvoso.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2024

ANO LETIVO

Para uns, já chegou ao fim. Para outros, na peleja.

O ano civil, diferente do letivo e religioso, já está no seu primeiro meado de mês.

Quando menos esperarmos, já estamos em meados do ano e por aí se vai.

É a vida que segue, em curso, trotando. Às vezes parece mais lenta ou mais rápida, mas segue sem ter quem a segure, apesar de muitos esforços da parte de alguns.

EMERGÊNCIA NA SECA E NA CHUVA

Quando chove pouco ou nada, os planos de emergência são necessários. 

É uma medida paliativa, mas necessária e inevitável.

Quando ocorrem as grandes enchentes, as medidas não são diferentes.

Por aqui mesmo já vimos as duas situações e não estamos livres de que isso se repita.

PROVÉRBIO

A vida é mutirão de todos, por todos remexida e temperada.

A VOLTA

A volta das moscas não é novidade, como não é novidade estar quente num sol ao meio-dia e frio numa chuva daquelas.

Elas têm aparecido em todos os lugares, especialmente onde há seres vivos e comidas.

As medidas paliativas são as de sempre. O enxotamento é a mais usada e custo zero.

As outras também são eficientes. Depois é esperar que elas peguem o beco.



domingo, 14 de janeiro de 2024

DOMINGO

Beba água

Muito se tem dissertado sobre a água, desde seus poderes à sua eficiência na cura e benefícios.

Deve ser bebida na medida: nem pouco, nem demais, como todas as coisas desta vida. Tudo o que é demais ofende,

Se pura, melhor. De poço, de cacimba na várzea, no leito do rio, de chuva. Tudo serve, digo, servia outrora.

Agora, nesses modernos mundos, quem se atreve a beber água de uma cacimba do meio do rio? E como beber dela se não se faz mais? Como fazer se não mais leito de rio sem água?

Bebida em temperatura ambiente, dizem os mais voltados para o uso da água corretamente, politicamente correta, digamos, é a forma mais saudável. Gelada não serve tanto quanto ingerida natural.

Protóxido de hidrogênio. Líquido incolor, completamente inodoro e insípido. Em camadas profundas e extensas, apresenta cor azul-esverdeada. Possui condutibilidade elétrica mínima. Apresenta a + 4ºC o máximo de sua densidade; este valor foi tomado como unidade da densidade. Dilata-se bastante com a congelação. Sua temperatura de ebulição, sob pressão normal, determina o ponto 100º na escala termométrica centígrada, assim como a de congelação determina o ponto 0º na mesma escala. Possui elevado valor específico, o qual foi, por isso, tomado como unidade de medida do calor (caloria). É o mais importante dissolvente industrial. - A água constitui aproximadamente 70% da matéria que forma a crosta terrestre. Os animais e as plantas possuem grande percentagem de água combinada (peixes 80%, corpo humano, 70%, plantas aquáticas 90 a 95%). Grande parte dos minerais são encontrados em estado hidratado. Na natureza, a água segue um ciclo: 1) evapora-se dos oceanos, mares, rios, lagos, etc.; 2) condensa-se nas altas camadas da atmosfera, formando nuvens; 3) precipita-se sob a forma de chuva, neve, etc.; 4) infiltra-se através do solo, para reaparecer na superfície em condições favoráveis; 5) reúne-se outra vez em rios, que correm para os mares, verificando-se então o reinício do ciclo. Sua composição permaneceu durante muito tempo desconhecida, considerando-se a água como um dos elementos. Em 1781, Cavendish demonstrou o caráter composto da água, efetuando sua síntese; e, posteriormente, sua decomposição foi realizada por Nicholson e Carlisle (1800). (Enciclopédia Brasileira Globo, volume 1)

Aprendemos desde criança - Na escola primária, na aula de ciências, a professorinha já nos ensinava que a água é um líquido incolor, inodoro e insípido.

Eram três palavras desconhecidas, mas logo aprendíamos porque tínhamos o cuidado de lermos aquele assunto até aprendermos.

Perigosa! - Muito importante na vida das pessoas e de todos os seres vivos, mas muito perigosa também. Quem não sabe nadar e não atentou para os conselhos da mãe que dizia que água não tem cabelo, passou uns maus lençóis ou não escapou para contar a história.

Condutora de energia - Conduz energia e chama para si ou joga para longe.

Fria do pote - Outrora não tinha nada mais saboroso do que uma água fria do pote.

Muita nos rios e mares.

Outras faltam nas torneiras.

Algumas passarinho não bebe.

Mas aí já é outro tipo de água. É água ardente ou aguardente que somente os humanos bebem. Há uns que uma vez ingerida, não conseguem mais deixar.





sábado, 13 de janeiro de 2024

PALAVRA CERTA

Houve um tempo em que a palavra somente tinha um acento grave na letra o. Mas foi já muito tempo. Muitos se nós ainda ainda não havia nascido.

Escrevia-se assim: sòmente.

Agora alguns escrevem assim: sómente.

A razão para escrever-se sòmente era era por causa da palavra só: advérbio.

Já para sómente não tem explicação nenhuma.

PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA

A segunda do ano foi de apenas quatro milímetros.

QUE PALAVRA!

Paquete (pronuncia-se com o primeiro é fechado).

Grande navio a vapor para transporte de mercadorias, passageiros e correspondência. Aportuguesamento do francês paquet; inglês packet. (Dicionário Escolar Silveira Bueno).

Do inglês packet (board). Navio comercial; navio de viagens. (Silveira Bueno, com etimologia).

Navio de grande porte, a vapor, utilizado para transporte de mercadorias, passageiros e correspondência. (Soares Amora).

Navio grande, a vapor ou a óleo, empregado no transporte de passageiros, carga e correspondência. (Antenor Nascentes).

Navio veloz e luxuoso, comumente a vapor. (Aurélio).

Naquela quadra cada peça nova de Dumas Filho ou de Augier, para só falar de dois mestres, vinha logo impressa no primeiro paquete, os rapazes corriam a lê-la, a traduzi-la, a levá-la ao teatro, onde os atores a estudavam e a representavam ante um público atento e entusiasta, a ouvia dez, vinte, trinta vezes. (1º de dezembro de 1895, em A Semana, 3º volume, de Machado de Assis).

Acima, Machado de Assis, na Gazeta de Notícias do Rio de Janeiro, fala do envio das obras do exterior. No caso aí, livros de Alexandre Dumas, célebre escritor francês da época. Dumas foi autor de "Os três mosqueteiros" e "O conde de Monte Cristo". Machado faz referência ao paquete, pois era um meio de transporte veloz daquela época.

Naquela época, a palavra paquete tinha acento gráfico no primeiro e: "primeiro paquête".

O numeral dois era dous: "dous mestres".

Atores tinha acento no o: "onde os atôres a estudavam".

Vezes tinha acento no primeiro e: "Vinte, trinta vêzes".

Era a ortografia da época.





sexta-feira, 12 de janeiro de 2024

PALAVRA CERTA

Ninguém vai a um jantar beneficiente, apesar de ser em benefício de alguém ou alguma entidade.

Mas...

Por que isso?

O leitor, que deve estar ligado nessas armadilhas ortográficas, já percebeu o erro que muitos cometem.

Na verdade, os jantares são beneficentes.



PROVÉRBIO

A vida é do tamainho só de menos que um minuto.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2024

QUE CALOR!

Definido pela física como uma forma de energia produzida pelos movimentos moleculares e que determina estado, temperatura e outras qualidades variáveis de um corpo, efetuando alguns processos físicos e químicos.

Na Medicina, refere-se ao aumento de temperatura que pode ser sentida pelo corpo, em algumas situações como febre ou exercícios físicos. (Dicionário de termos médicos, enfermagem e radiologia).

Este calor, que às vezes parece que não vamos suportar, de repente somos surpreendidos com uma chuva daquelas. Uma chuva daquelas que faz muita gente ficar incomodada.

Coisas da natureza que ninguém consegue desvendar. Tentam, tentam, mas não conseguem de jeito maneira! Dirreito nium!

PROVÉRBIO

A vida é como vaca tambeira, que esconde o melhor leite (Gaúcho)

terça-feira, 9 de janeiro de 2024

O TEMPO COBRA

Cobra, verbo, do verbo cobrar. Exigir o que lhe pertence.

Tudo está caminhando lentamente, na engenharia do tempo. Num mesmo ritmo. 

Há quem diga que ele está passando mais ligeiro do que outrora. Mas tempo é tempo. Não um envelhecimento nos seus eixos para que andasse mais lento, nem reparo para que ele corresse mais rápido.

Acontece isso aí acima em motores. No tempo, não.

E no fim, lá no fim, ele chega de mansinho e diz a cifra da conta: tantos e tantos. Bota pra cá o que me deve!

PROVÉRBIO

A vida cobra tudo.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2024

SEGUNDA-FEIRA ASSIM ASSIM

As segundas-feiras estão mais ou menos assim:

Umas são de boas vendas - seguindo o tradicional do ano inteiro - e outros dias meio fracos, de pouca venda.

Hoje mesmo foi de um pouquinho passando dos últimos dias: não tão fracos. Houve algumas vendas, mas não como na média do ano inteiro.

Tudo isso aí acima cubado no olho, como algumas mediam as terras de antigamente.

PROVÉRBIO

A velhice começa surgindo de dentro da mocidade.

domingo, 7 de janeiro de 2024

DOMINGO

DIAS QUENTES

Depois de alguns dias de chuva em dezembro, culminando com uma boa, muito boa na virada do ano, agora é só calor. Muito calor.

NECESSIDADE DA GRAMÁTICA

Há quem advogue com todos os argumentos ao alcance que não necessitamos de gramática para expressar-se bem no falar ou no escrever.

Testemos a teoria com fatos. 

O primeiro passo é a fixação dos conceitos gramaticais na mente. Se aprendemos que os advérbios são palavras variáveis, basta darmos uma estudada nas listas que estão disponíveis nas gramáticas, e teremos mais chances de acertarmos seu uso do que quem não conhece. 

Em "Maria ficou meio tonta" poderá alguém supor que o certo seria "Maria ficou meia tonta", já que Maria é palavra feminina. Mas não. "Meio" aí na frase é um advérbio que indica intensidade da tontice de Maria.

O conceito de preposição também é importante na hora de usá-la. "É a palavra invariável que liga duas outras palavras entre si, estabelecendo entre elas certas relações".

Casa de Luís - relação de posse
Café com leite - relação de companhia.

E assim, nas outras classes de palavras também encontramos uma relação estreita entre conceitos e exemplos. Seu conhecimento é uma chave que abre portas para a aprendizagem e o rompimento de mitos como o de que a língua portuguesa é muito difícil. E é para quem não mergulha fundo.

sábado, 6 de janeiro de 2024

QUE PALAVRA!

Normalista

Pessoa que frequenta ou tem o curso da escola normal.

Escola normal - Diz-se da escola que diploma professores primários. (Silveira Bueno).

A música "Normalista", de David Nasser e Benedito Lacerda, fez muito sucesso na voz de Nelson Gonçalves. Música gravada nos ano 40.

Vestida de azul e branco
Trazendo um sorriso franco
No rostinho encantador
Minha linda normalista
Rapidamente conquista
Meu coração sem amor.

Eu que trazia fechado
Dentro do peito guardado
Meu coração sofredor
Estou bastante inclinado
A entregá-lo ao cuidado
Daquele brotinho em flor.

Mas a normalista linda
Não pode casar ainda
Só depois que se formar
Eu estou apaixonado
O pai da moça é zangado
E o remédio é esperar.

Rachel de Queiroz, escritora cearense, em seu "O quinze", relata que seu personagem principal era normalista:

Conceição tinha vinte e dois anos e não falava em casar. As suas poucas tentativas de namoro tinham-se ido embora com os dezoito anos e o tempo de normalista; dizia alegremente que nascera solteirona.

MOSCAS

Aqueles bichinhos indesejáveis já foram temas de muitas postadas aqui.

Entretanto, como elas sempre voltam, volto também.

Agora, com o auxílio de uma enciclopédia.

Mosca - Nome comum de todos os insetos da ordem dos dípteros esquizóforos, um dos maiores grupos dos dípteros, e que compreende numerosas espécies distribuídas entre as famílias: muscídeos, tripetídeos, drosofilídeos, antomiídeos, sarcofagídeos, taquinídeos, oestrídeos, tabanídeos, etc. 

Estes insetos são providos de um só par de asas membranosas com várias nervuras, ligadas entre si ou não. Possui as extremidades das antenas (aristas) plumosas, o abdome é curto, sendo recoberto pelas asas quando em posição de descanso. Os olhos são compostos por inúmeras células (omatídeos ou ocelos) que lhes dão aspecto facetado. Na família dos muscídeos, a espécie mais comum entre as 4000 descritas é a mosca doméstica (Musca domestica), de coloração preta acinzentada, com o aparelho bucal constituída por uma tromba dilatada; é de distribuição cosmopolita, formando grande parte das moscas observadas em torno de habitações humanas. 

A mosca está associada à matéria orgânica em decomposição onde podem ser encontrados seus ovos, as larvas de coloração branca ou as pupas, nas porções mais secas. A mosca adulta alimenta-se tanto da sujidade de organismos decompostos como dos alimentos humanos, transmitindo assim as mais variadas e perigosas doenças, entre as quais o tifo, diferentes tipos de disenteria, a cólera e o tracoma; da febre tifoide, por ex., pode levar o germe infeccioso (Salmonella typhi) nas patas, na tromba ou no corpo, ou ainda expulsá-los pela regurgitação, ou também por meio de suas fezes. E isso porque a mosca procura as fezes humanas depositadas no chão, nas fossas, no lixo, onde se infectam. 

É curioso notar que a Salmonella typhi permanece viva nas moscas cerca de 20 a 25 dias. A mosca doméstica pode também transmitir as febres paratifoides (Salmonella paratyphi A e Salmonella paratyphi B), pelos mesmos mecanismos anteriormente citados. (Enciclopédia Brasileira Globo, volume 8).

Depois da leitura acima, podemos perceber que as moscas são mais perigosas do que imaginamos e os cuidados com ela devem ser dobrados.

RESERVAS HÍDRICAS ENCERRAM 2023 COM 52% DA SUA CAPACIDADE TOTAL

BARRAGEM DE UMARI

Localizada em Upanema, a barragem Umari acumula 228,04 milhões de m³, equivalentes a 77,88% da sua capacidade total, que é de 292,81 milhões de metros cúbicos. O acumulado atual é 18,28% superior ao apresentado no mesmo período do ano passado, quando o manancial estava com 174,51 milhões de m³, correspondentes a 59,60% da sua capacidade total. (igarn.rn.gov.br, em 26 de dezembro de 2023)

sexta-feira, 5 de janeiro de 2024

EXPERIÊNCIAS DE CHUVA

Se nos seis primeiros dias de janeiro chover, é chuva na certa durante o ano.

Se nos seis primeiros dias de janeiro chover, certamente o inverno será fraco durante o ano.

São duas experiências conflitantes cantadas em prosa e verso.

Quem vai decidir a parada vai ser o tempo.

PROVÉRBIO

A quem Deus promete vintém, não dá dez réis.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2024

QUANDO O ANO INICIA

Quando o ano inicia, temos o costume de fazermos promessas de mudança de comportamento. 

As principais estão relacionadas à saúde e relação com as finanças e o próximo. 

Quem é estudante, deve prometer que vai melhorar o desempenho e criar vergonha até ser um bom estudante.

Quem não faz o bem, promete fazê-lo, ainda que o coração puxe para o mal.

É assim todos os anos e deverá repetir até que cheguemos ao último dia.

PROVÉRBIO

A quem Deus promete largo, não dá estreito.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2024

MANOEL GALDINO

Aos dezoito dias do mês de abril de 1924, nascia Manoel Galdino de Moura. 

Muitas pessoas de sua época foram beneficiadas com os serviços de Seu Galdino ou Galdino de Dona Mafalda (esposa). Ambos eram conhecidos como aplicadores de injeção e até passadores de remédio, seja caseiro ou de farmácia.

Naquele tempo, a escassez de médico era grande. Assim, as pessoas recorriam ao "médico aprovado", como bem disse uma mulher que foi beneficiado por ele.

Galdino também militou na política. 

Foi vereador na 3ª legislatura, pelo PSD e obteve 92 votos - informações do livreto "Upanema - A história dos três poderes (de distrito a cidade)", publicado por Inez e Wilson Tavares. Sua atuação foi de 1963 a 1967.

Foi vice-prefeito pelo MDB na chapa de Rosvaldo Bezerra de Medeiros, de 1973 a 1976.

Falecimento - Faleceu ontem bem perto de completar um centenário de existência.

PRONÚNCIA CERTA

Gratuito e gratuíto

A pronúncia certa é gratuito, mas muitos insistem no gratuíto.

Entre os que dizem gratuíto estão pessoas com anel no dedo e jornalistas apresentadores de programas de televisão.

Assim fica difícil ensinar a língua falada por Camões na sala de aula.

PROVÉRBIO

A preguiça chegou ali e fez casa para morar.

terça-feira, 2 de janeiro de 2024

PALAVRA CERTA

Caqui x Cáqui – qual a diferença?

Tanto caqui quanto cáqui são palavras que existem na língua portuguesa. Elas, contudo, têm significados bem distintos. 

Caqui – quando usar?

Caqui, sem o acento agudo na primeira sílaba, é um substantivo masculino que faz referência a uma fruta avermelhada de sabor doce, originada do caquizeiro. 

Trata-se de uma palavra oxítona (a última sílaba é a tônica), que tem origem da palavra japonesa kaki.

Veja alguns exemplos com o uso dela:

O caqui é uma fruta bem doce, rica em ferro, proteína e cálcio.

Gosto muito de comer caqui durante o dia.

No Brasil, temos uma plantação enorme de caqui.

Meus filhos amam comer caqui. 

Cáqui – quando usar?

A palavra cáqui, com acento agudo na primeira sílaba, refere-se à “cor de barro”, também conhecida como cor “marrom amarelada”. É uma palavra muito usada para definir o tom de tecidos de brim ou algodão, sobretudo aqueles usados por militares. 

SAÚDE

É um dos temas mais falados na atualidade. 

Ter saúde é essencial.

Sem saúde o ser humano não é nada.

Um dos grandes professores meus, com muita saúde e jovem já colocava a saúde como um grande bem. 

Sem saúde a gente não tem nada, dizia ele.

A HIGIENE MENTAL

O grande causador da maioria das moléstias chama-se stress (esgotamento).

O estado de espírito tem muita influência sobre o corpo. A tristeza, a mágoa, a fadiga mental, a ansiedade, o medo, a raiva, os aborrecimentos, as preocupações, etc., afetam a saúde desfavoravelmente. Por outro lado, a alegria e a despreocupação tem efeito benéfico sobre a saúde. Ambos os estados mentais atuam fisiologicamente sobre o sistema nervoso, aparelho circulatório, aparelho digestivo, glândulas endócrinas, etc.

Diariamente o organismo dispende energia. Este dispêndio deve ser reparado. O sono e o repouso são os restauradores. O trabalhador braçal necessita de sono e repouso físico. O trabalhador intelectual requer sono e descanso mental.

As horas de sono reparador variam de indivíduo para indivíduo, dependendo dos fatores que influenciam no desgaste do organismo, ou seja, os esforços mentais e físicos. 

Esse negócio de que dormindo uma hora recupera o organismo é pura balela. No mínimo é preciso dormir 5 horas por dia.  ("A cura pelas plantas", de Minami Keizi).

PROVÉRBIO

A pimenta aquenta.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2024

QUESTÃO GRAMATICAL

Aspas

Colocam-se entre aspas títulos de obras, citações, qualquer palavra à qual se queira dar certo relevo.

Ex: "Quincas Borba"

Floriano disse: "Receberei à bala." (Walmírio de Macedo , em Dicionário de Gramática).

SANGRIA MAIS UMA VEZ

Segundo Dedé, faltam agora quarenta e dois centímetros para a barragem "Jessé Pinto Freire" transbordar. Todos os dias Dedé faz...