segunda-feira, 28 de fevereiro de 2022

ENSAIO

Ao cair da tarde e entrada da noite de hoje, como se fosse um ensaio, caiu apenas uma neblina que não chegou a registrar nada no fundo do copinho.

Fevereiro não nos trouxe muita chuva. Não deu para chegar aos setenta milímetros.

REFORÇO

Em reunião, funcionários e professores são chamados pelo SINTE/RN para a greve da Rede Estadual, diz site do SINTERN do dia 25/02.

O chamado para o reforço indica que a greve na rede estadual de ensino vai perdurar e engrossar.

PROVÉRBIO

Ponha na conta do Abreu: se ele não pagar, nem eu.

domingo, 27 de fevereiro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

O TOURO E AS RÃS (Monteiro Lobato)

Enquanto dois touros furiosamente lutavam pela posse exclusiva de certa campina, as rãs novas, à beira do brejo, divertiam-se com a cena. 

Uma rã velha, porém, suspirou.

- Não se riam, que o fim da disputa vai ser doloroso para nós.

- Que tolice! exclamaram as rãzinhas. Você está caducando, rã velha!

A rã velha explicou-se:

- Brigam os touros. Um deles há de vencer e expulsar da pastagem o vencido. Que acontece? O animalão surrado vem meter-se aqui em nosso brejo e ai de nós!

Assim foi. O touro mais forte, à força de marradas, encurralou no brejo o mais fraco, e as rãzinhas tiveram de dizer adeus ao sossego. Inquietas sempre, atropeladas, raro era o dia em que não morria alguma sob os pés do bicharoco.

É sempre assim: brigam os grandes, pagam o pato os pequenos. (Fábulas)

IDEIAS DE PIERLUIGGI

O professor Pierluiggi Piazzi ensina mais uma lição sobre como aprender a estudar certo.

A maioria dos alunos estudam errado porque estudam na hora errada. Alguns chegam a estudar muito, mas em cima da hora e a muitos dias depois do que viu em sala de aula.

Os que somente estudam faltando poucas horas ou minutos para a prova é porque sabem que a memória fresca consegue reter muito até a hora da prova, mas depois tudo some.

O que fazer?

Estude pouco

Você está louco?  -já ouço você gritar. - Estudar pouco?

Mas meu pai, minha mãe, meus professores dizem o tempo todo que devo estudar mais!

Exatamente! Esse é um dos motivos pelos quais o sistema educacional do Brasil é um dos piores do mundo!

Estudo não é questão de quantidade, mas de qualidade.

Você não deve estudar mais, deve estudar melhor.

Quanto?

A resposta é "pouco... mas todo dia"!

Assim, as aulas do dia devem ser estudadas no mesmo dia, antes que se passe uma noite de sono!

Os que têm sucesso não são, necessariamente, os mais inteligentes. Aliás, é bom adiantar que essa história de que existem pessoas com maior ou menor grau de inteligência é besteira!

O que há, na realidade, são pessoas que aprendem a usar o cérebro e outras que o utilizam mal. Mas - você dirá -, o que diferencia o vencedor do fracassado?

A resposta é complexa, pois são vários os fatores, mas se nos limitarmos apenas à fase dos estudos, poderíamos imaginar o seguinte:

Existe o momento da aula...

... e o momento do exame:

O vencedor é o que estuda imediatamente depois da aula.

O vencedor é o que estuda pouco, pois é apenas o conteúdo de uma manhã (ou uma tarde) de aula que o seu cérebro deve absorver.

Ao estudar antes da fase do sono, ele está avisando seu cérebro de que aquele assunto foi alvo de atenção; consequentemente, não deverá ser jogado  na lata do lixo na hora de limpar o sistema límbico.

O fracassado, por sua vez, é o que estuda o mais perto possível do exame. (Do livro Aprendendo inteligência, páginas 41-4)

VOLTA DO LATIM

Acentuação - As sílabas pronunciam-se segundo a duração do som ou quantidade e acento.

As sílabas são, uma longas e outras breves. São longas as que têm uma duração dupla (mora) da das segundas. 

São poucas as sílabas comuns, isto é, as que podem ser breves ou longas (ancipites). 

Uma sílaba pode ser longa por natureza ou por posição; é longa por natureza quando a vogal tem de si um som longo: v. g. sol; é longa por posição quando a vogal, breve de si, tem, em virtude de se lhe seguirem duas ou mais consoantes, de ser mais prolongada no som: v. g. os - ossis.

(Gramática Latina - José Ladislau Peter) 







sábado, 26 de fevereiro de 2022

DEVEMOS ESTUDAR MUITO OU POUCO?

Quem dá a resposta é o professor Pierluigi, através do livro "Aprendendo inteligência". Veremos isso somente amanhã, na edição de domingo.

QUE PALAVRA!

Cemento s.m.

Anat. Fina camada de tecido ósseo que recobre a raiz dentária, fixando o dente a osso (Aurélio).

Substância com que se rodeia um corpo a fim de cementá-lo; substância que entra na composição dos dentes de alguns mamíferos (Francisco da Silveira Bueno).

Cemento é palavra tão estranha em nosso falar que cuido ser conhecida apenas pelos lexicógrafos e cirurgiões-dentistas.




PROVÉRBIO

Pôr a regra na boca do saco.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022

LESTE

Como está o leste? Como vive o leste? O leste não se cansa da mesmice? Quanta espera, quantos dias vividos, e o leste não sai do lugar.

Para aquelas bandas não se encontra uma novidade sequer. Um pé de novidade. Nem mão.

Parece que há só o caminho sem caminhantes nem caminhada. Só estrada poeirenta, cinzenta e e sem alegria. A alegria que falta aos morantes e transeuntes. Estes quando transitam não o fazem com a vontade bem vontade de fazer.

Falta ao leste uma coisa que escapa aos de dentro e de fora. Os que passam notam flagrantemente esta realidade. É um algo seco, com muito chão, ainda que a terra molhe todos os dias.

Seus dias passam sem que o leste assevere de seus ais, de suas agruras, de seu viver parado, issimamente parado num canto, amarrado em suas estaticidades, sem conseguir estrondear, sem extático ficar.

Quantos dias assim, quantos dias sem.

CONTINUA

A greve na rede estadual de ensino parece que não vai parar tão cedo. 

O diálogo entre patrão e empregados não estão rendendo frutos a ponto de criar dinheiro e acabar a parada.

As conversas continuam. Vamos ver onde isso vai parar e quando.

PROVÉRBIO

Pode dar o nome que quiser, contanto que ela se chame Maria.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

CHOVEU DEZ MILÍMETROS

Uma questão de concordância

Choveu dez milímetros ontem em Upanema no começo da noite. Em outros lugares, como no centro da cidade, somente 4,4mm. Informa Sueli Oliveira.

Os verbos que não podem ter sujeito, chamados impessoais, são usados sempre na 3ª pessoa do singular.
Exemplo: Chove bastante (Luiz Antonio Sacconi, em Nossa gramática).

Se os verbos impessoais forem usados de modo figurado, a concordância mudará e seguirá a norma geral:

Trovejaram impropérios contra o sujeito.

DEZ MILÍMETROS

Choveu dez milímetros ontem ao entrar a noite.

CHUVAS VOLTAM

A chuva que caiu ontem ao cair da noite renderam um bons poucos milímetros, mas que mexeram com nossa rotina, isso sim!

ESCRITO

Escritas na areia ou nas estrelas
A vida e o destino devem estar
Presas a um fio invisível
Ou corrente indescritível
Que ninguém poderá achar.

Suspeita disso quem observa
Os fatos e os horrores desta vida
Nas práticas desregradas
E até as virtudes consagradas
Que não oferecem uma saída.

Pensar diferente pode doer
Para achar o fio original
Quem acertar no alvo da verdade
Poderá vislumbrar a felicidade
E até se esquivar do mal.

Refletir sobre essa natureza
Abrirá uma porta bem distante
Estimulará no próximo um pensamento
De mudança qual seja por um momento
E não hesitar de seguinte sempre adiante.





PROVÉRBIO

Poncho de pobre é o sol.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

BANHADA

Por uma mansa e leve chuva a cidade é banhada neste começo de noite.

NEM COMPUTADOR

A volta das aulas e o consequente fim da greve estadual no sistema de ensino é algo que nem computador sabe, como dizíamos outrora quando os computadores estava começando a entrar no mercado e já próximo de entrar nas nossas casas.

Tudo que era difícil de resolver atribuíamos a solução ao computador, já que ele sabia de tudo.

Agora não vejo ninguém saber resolver problema tão intricado. Nem mesmo os que sabiam ou diziam saber não sabem mais. Todos sem chão. Todos nos ares, então.

PROVÉRBIO

Pobre só levanta a cabeça para ver se vai chover.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

NUMA TARDE

Retalhos se espalham no horizonte calmo como todos os calmos dos nossos dias cotidianos.

Nossos quotidianos dias se espalham como espalhados estão nossos projetos, nossas boas e más intenções. Espalhadas estão também as vidas infrutíferas, em berços esplêndidos e também nos mais singelos.

Vidas regaladas também são passageiras como a tarde que se esvai, de segundo em segundo. De um grão de areia forma-se um monte que alteia no horizonte, soberano, admirável, esplendoroso.

Numa tarde tão linda de sol os ventos brandos aparecem de vez em quando para aliviar sua quentura natural e boa. 

A noite logo cairá, altaneira. E ninguém, mas ninguém mesmo a impedirá de chegar, escurecer e meter medo nos medrosos e agasalhar, com seu silêncio e escuridão, os que querem dormir dignamente.


PROVÉRBIO

Pobre que vê muita esmola, desconfia.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

PRÊMIO NÓBEL?

Língua formal em apuros

São muitos os que tropeçam na pronúncia dessa palavra. Desde os mais letrados aos mais iletrados. 

O maior problema não é com os iletrados, mas com os bem alfabetizados e os comunicadores. Todos os que detém um cargo público ou pensam em ter - os candidatos, por exemplo.

Afinal, eles concordam que a formalidade é para continuar ou defendem que o falar normativamente não deve sumir, por exemplo das escolas?

Em português se diz e escreve Nobel. É uma palavra que tem acento tônico(invisível) na letra e e não na letra o.


NOTÍCIAS DA GREVE NA REDE ESTADUAL DE ENSINO

O comando de greve da Rede Estadual será organizado em reunião convocada pela direção do SINTE/RN para segunda-feira (21). Chamada para 14h, acontece na sede estadual da entidade, em Natal. A atividade foi deliberada na última Assembleia da categoria. 

Na ocasião, explicam os dirigentes do Sindicato, serão traçadas estratégias de luta para o movimento grevista, iniciado em 14 de fevereiro para reivindicar a implementação dos 33,24% relativos à correção do Piso Salarial 2022. (Postada no site do SINTERN em 18/02/2022)

MUDAR O DISCO

Os mais jovens não conhecem os discos, a não ser através de videos, fotos, museus ou por ouvir dizer. Claro que estou me referindo aos discos de vinil. Os discos  modernos ainda esbarramos com alguns ou até os temos em casa. As músicas do disco que estavam na vitrola ou radiola parariam de tocar se o ouvinte não desse uma paradinha e o virasse para o lado oposto. Os aparelhos mais modernos já tinham a opção de mudança automática.

Mudar o disco tornou-se uma expressão idiomática muito comum para se referir a uma atitude de mudança necessária. É instada naqueles famosos manuais de autoajudas.

Pois bem. O disco muitas vezes precisa ser mudado, mas o executante da ação não se sente encorajado de levantar-se e fazer a troca do lado. O mesmo ocorria em sentido literal. 

Estamos muitas vezes bem sentados, ainda que anestesiados e perplexos pelo momento, que não sentimos disposição de sair daquele lugar. Assim, muitas bandas passam e as músicas tocadas serão só as mesmas.

PROVÉRBIO

Pobre quando mete a mão nos bolsos tira só os cinco dedos.

domingo, 20 de fevereiro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

A IDEIA DO VISCONDE - Monteiro Lobato

Aquele célebre passeio dos netos de Dona Benta ao País-da-Gramática havia deixado o Visconde de Sabugosa pensativo. É que todos já tinham inventado viagens, menos ele. Ora, ele era um sábio famoso e, portanto, estava na obrigação de também inventar uma viagem e das mais científicas. Em vista disso pensou uma semana inteira, e por fim bateu na testa, exclamando numa risada verde de sabugo embolorado:

- Heureca! Heureca!

Emília, que vinha entrando no quintal, parou, espantada, e depois começou a berrar de alegria:

- O Visconde achou! O Visconde achou! Corram todos! O Visconde achou!

A gritaria foi tamanha que Dona Benta, Narizinho e Pedrinho acudiram em atropelo.

- Que foi? Que aconteceu?

- O Visconde achou! - repetiu a boneca entusiasmada. O danadinho achou!...

- Mas achou que coisa, Emília?

- Não sei. Achou, só. Quando entrei na sala, encontrei-o batendo na testa e exclamando: Heureca! Ora, Heureca é uma palavra grega que quer dizer Achei. Logo, ele achou.

Dona Benta pôs as mãos na cintura e com toda pachorra disse:

- Uma boneca que já andou pelo País-da-Gramática deve saber que Achar é um verbo transitivo, dos tais que pedem complemento direto. Dizer só que achou, não forma sentido. Quem ouve, pergunta logo: "Que é que achou?" Essa coisa que o achador achou é o complemento direto do verbo achar.

- Basta de verbos, Dona Benta! - gritou Emília fazendo cara de óleo de rícino. Depois do nosso passeio pelo País-da-Gramática vim entupida de gramática até aqui - e mostrou com o dedo um carocinho no pescoço, que tia Nastácia havia feito para que ela ficasse bem igual a uma gente de verdade.

- Mas é preciso complemento, Emília! - insistiu Dona Benta. Sem complemento a frase fica incompleta e das tais que ninguém entende. Que coisa o Visconde achou? Vamos lá, Senhor Visconde. Explique-se.

O Visconde tossiu o pigarrinho e explicou:

- Achei uma linda terra que ainda não visitamos: o País-da-Matemática!

(Aritmética da Emília)

VOLTA DO LATIM - As consoantes

C, foi entre os latinos sempre pronunciado como K. Só muito tarde é que se passou a pronunciar, como hoje, isto é, com valor de s ou c, antes de e, i, y, ae, oe, eu.

Há uma variedade de c: qu, que se considera como uma só consoante: v. g. inquilinus, de incolo.

K, só em algumas palavras, como inicial antes de a, especialmente nas abreviaturas. 

Ti, pronuncia-se como ci quando antes de vogal, exceto depois de s e t (justitior, mixtio) (Athius).

H, não é considerado consoante mas sinal de aspiração. Um h não tolhe a elisão de uma vogal final.

Ch, pronuncia-se como K. 

S, entre vogais, nas palavras compostas, tem o valor de ss. Em geral as demais letras são pronunciadas como em português. (Gramática Latina - José Ladislau Peter) 

A MÃE EXPLICA E AJUDA - O latim é a mãe que explica e ajuda as pessoas a entenderem uma de suas filhas, a saber, a língua portuguesa.

INTERNET DE ANTIGAMENTE - Abajur: (Do fr. abat-jour) 1. Peça que recobre lâmpadas, candeeiros, etc., para concentrar e dirigir luz. 2. Conjunto da peça que recobre a lâmpada mais o seu pé. (Grande enciclopédia Larousse Cultural)

RECORTE DE JORNAIS - coluna de Emery Costa

A missa celebrada em latim  - O jornalista João Batista Machado me enviou uma notícia ontem pela internet que me fez viajar de volta  no tempo e no espaço. Dizia o "Machadinho" que em Natal na Igreja do Rosário todos os domingos o monsenhor Lucilo Alves celebra a missa em latim e para muitos católicos. Esse fato me remeteu à minha época de meninice onde éramos levados a assistir todos os domingos, às sete e meia da manhã, na catedral de Santa Luzia, o santo sacrifício da missa. O celebrante era o cônego Sales Cavalcanti que conduzia o ato religioso todo em latim, de costas para a plateia que estava no interior da catedral e num passe de mágica sua missa não durava mais do que 15 minutos. Feito isso, estávamos liberados pelos nossos pais que nos davam o dinheirinho para irmos ao Cine Pax (o Caiçara viria logo depois) ver os filmes de faroeste de Rex Allen, Roy Rogers, Rocky Lane, Johnny McBrown e outros menos votados e até os capítulos do seriado "A Deusa de Job" (que por sinal acabei de adquirir em gravação de DVD). Certamente, que a missa em latim, hoje, ainda tem lá os seus aficionados e alguns até talvez vão ao ato em si por puro saudosismo. Mas, que é bom, é. Ah, tempos bons que não voltam mais. (Do jornal "O Mossoroense," em 20 de outubro de 2007)

Emery Costa trabalhou por muitos anos na rádio Rural de Mossoró e no Jornal "O Mossoroense". Fazia o comentário da Rural às sete horas em ponto e substituía o monsenhor Américo ao meio-dia. No final de cada comentário dizia: "Pelo menos esta é a nossa opinião."

Faleceu em 1º de maio de 2020, aos 74 anos de idade e 55 de profissão.

ORIGEM HISTÓRICA DE CERTAS PALAVRAS 

Almoço: Era apenas uma dentada: ad-morsum do latim, com a mesma origem da palavra morceau do francês: um bocado.

PROVÉRBIO - Sempre é melhor prevenir do que remendar depois.




sábado, 19 de fevereiro de 2022

COMPLEMENTO

Gramática

Quem ainda se lembra dos tais complementos dos verbos?

Há verbos da língua portuguesa que necessitam que sejam completados, pois ficarão sem sentido se não for respondida a pergunta "o quê" ou "quem". São os verbos transitivos.

E é sobre isso que o escritor Monteiro Lobato conta uma história em seu livro "Aritmética da Emília". 

O texto será publicado amanhã na Edição de Domingo deste blog. Aguardem!

P. S.  - Os livros didáticos do passado tinham a preocupação central de instruir os alunos. O texto de Lobato foi retirado de um desses livros didáticos de fins dos anos 70. Velhos tempos, belos dias!

ONZE

Cai nesta tarde em Upanema uma chuva rápida: onze milímetros.

BEM-AVENTURADOS OS FAMINTOS

Bem-aventurados são são os famintos de saber, pois serão, mais cedo ou mais tarde, saciados da boa sabedoria, da instrução.

Por outro lado, os que não sentem fome do saber, como consequência, não adquirirão o conhecimento.

Quem dará um prato de sabedoria aos que não precisam nem demonstram querê-la?

Os que têm fome do saber, sentem diariamente uma fraqueza, um rói-rói forte, que tende a devorar o interior se não for logo abastecido do combustível ideal e necessário.

A busca desse alimento deve ser diário e em doses exatas. O alimento do saber será sempre o melhor sustento dos que sentem essa fome que os indiferentes não a sentem e por isso morrem sem a tê-la.

QUE PALAVRA!

Piti - É uma atitude histérica, barulhenta e fora de propósito que poderia ser evitada e resolvida com calma. Os pitientos não conseguem ficar calmos e pensam que a pitizência é a única solução.

Aa definição de piti não é facilmente encontrada em dicionários convencionais.

PROVÉRBIO

Plantar verde para colher maduro.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

NOTÍCIA DO MOVIMENTO GREVISTA DOS PROFESSORES DO ESTADO DO RN

Os trabalhadores em educação da Rede Estadual aprovaram a contraproposta enviada pelo SINTE/RN para o Governo nesta quinta-feira (17). 

A aprovação aconteceu durante Assembleia presencial de greve realizada pelo Sindicato na Escola Estadual Winston Churchill no período da tarde (Site do SINTERN de ontem).

Tudo isso aí significa que o sindicato está esperando a resposta do governo. Enquanto isso, a greve continua. Por aqui entre nós, também.

DESTA ÁGUA NÃO BEBERÁS?

A sentença que diz "Nunca digas que desta água não beberei" - obviamente não se está falando em  cachaça - é algo estarrecedor na vida de todo ser humano. 

De repente, pá!

De bucho cheio!

PROVÉRBIO

Pipoca não quer ser feia.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2022

EM STOP

Considerável parte dos funcionários do Estado do RN está parada desde ontem por causa do movimento reivindicatório: é por causa da falta de cumprimento da lei do piso salarial dos professores.

De um lado, o governo; do outro, os professores, representados pelo sindicato.

A parada não tem dia para acabar. Torce-se para que não demore muito. E acho que não demorará muito tempo.

PROVÉRBIO

Água não dá ré.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2022

PROFESSORES EM GREVE

Em reunião hoje pela manhã, por unanimidade, os professores do Calazans Freire decidiram entrar em greve.

Ainda hoje, no turno vespertino, os professores irão para as salas tirarem as dúvidas dos alunos sobre a decisão da manhã.

O Alfredo Simonetti já entrou em greve em decisão desde ontem.

CHUVA DE ONTEM

Foram quarenta e dois milímetros a chuva de ontem entre a tarde e a noite.

EM GREVE

Os professores da Rede Estadual rejeitaram a proposta apresentada pelo Governo nesta segunda-feira (14) para atualizar o Piso Salarial 2022 e decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta terça, 15 de fevereiro. 

A deliberação saiu em Assembleia virtual realizada pelo SINTE/RN nos turnos matutino e vespertino desta segunda (14). Consultados, 90% dos participantes da Assembleia votaram a favor da greve, 6% se posicionaram contra e outros 4% se abstiveram.

(Site do Sinte)

Em Upanema - Em Upanema, a greve nem sempre ocorre, mas já houve campanha salarial que tivemos greve por um longo tempo. Noutras vezes, uma, duas semanas.

Já agora não se sabe. A partir de amanhã saberemos dizer alguma coisa.

PROVÉRBIO

Pior que se meter freio na boca de um burro ruim. 

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2022

TARDE/NOITE CHUVOSA

Tivemos uma tarde chuvosa. Chove agora pela noite. Esperemos pelos números amanhã.

O QUE PENSA O PROFESSOR PIERLUIGI PIAZZI

O bem mais escasso - Todas as escolas, numa falta de originalidade até benéfica, propõem trabalhos sobre o que é considerado o recurso mais escasso do século 21: água potável. Na realidade há tanta água potável no século 21 quanto havia no 20. O que é há é excesso de pessoas querendo beber!

O bem verdadeiramente mais escasso do século 21 não é a água...

...É A INTELIGÊNCIA!

A humanidade está sendo imbecilizada cada vez mais.

(Do livro "Aprendendo inteligência", página 21)

Eu diria que a inteligência está sendo mal utilizada. É como uma faca: se não tivermos cuidado, cortaremos nossos dedos.

INÍCIO DO ANO LETIVO

Hoje inicia o ano letivo na rede estadual de ensino.

Recomendações da direção

O aluno deverá levar, além da máscara, um copo ou garrafa d'água.



QUEM ENCONTRAREMOS NA SALA HOJE?

Quem vamos encontrar na sala de aula hoje?

Já que não vivemos mais nos tempos das enciclopédias e dicionários em papeis, mas num mundo de conhecimentos múltiplos, deveríamos encontrar muitos alunos sábios do ponto de vista conteudístico. Não era para os alunos saberem muito os conteúdos que existem nos livros?

Como explicar que são poucos os que usam bem as ferramentas? O que está acontecendo? Seria mesmo falta de educação, instrução?

Com a palavra, os professores-educadores ou educadores-professores.

PERIGO II

Greve - A greve na rede estadual pode ser deflagrada no Estado ainda esta semana. 

Hoje é um dia decisivo. A questão salarial - piso salarial dos professores - é o principal motivo.

PROVÉRBIO

Pior de tudo é amor sem esperança.

PERIGO I

Dengue - Virose endêmica e epidêmica e que causa fortes dores musculares e articulares, febre alta, etc. (Aurélio)

Os perigos da dengue rondam a nossa casa diariamente e nem sempre nos damos conta.

Os pneus velhos e as plantinhas são os principais ancoradouros do mosquito.


domingo, 13 de fevereiro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

INTERNET DE ANTIGAMENTE - A expressão "internet de antigamente" designa o maior conhecimento organizado de pelo menos trinta anos atrás.

Se um estudante ou mesmo um curioso quisesse conhecer mais sobre o abacate, a fonte mais rica de informação seria a enciclopédia.
ABACATE - do asteca awakati. Fruto do abacateiro, com forma semelhante à da pera, casca áspera de cor verde ou violeta, , polpa macia comestível e um caroço grande e liso. contém 20% de óleo, usado em perfumaria. (Grade Enciclopédia Larousse Cultural, volume 1)

OS MAIORES ERROS DA LÍNGUA PORTUGUESA

1. "Mal" ou "Mau"
Ficou na dúvida se deveria escrever essa palavra com "L" ou com "U"? Existe uma dica bastante simples que te ajudará a basicamente eliminar esse problema da sua vida. O termo "mal" é o oposto de "bem", enquanto "mau" é o inverso de "bom". Se você estiver na dúvida sobre qual dos dois utilizar, basta substituir o advérbio da frase por um dos dois opostos e ver qual se encaixa melhor.

2. Há muitos anos atrás
Quantas vezes você já não viu alguém começar a construção de uma frase com "Há muitos anos atrás"? Acontece que usar essas duas palavras na mesma frase cria uma enorme redundância, uma vez que ambas indicam passado. Para estar correto, basta escolher apenas uma das duas.

Sendo assim, você pode dizer algo como "eu a conheci há muito tempo" ou "nós nos conhecemos muito tempo atrás". E se você ainda está se perguntando: sim, Raul Seixas estava errado quando escreveu a letra de Eu nasci há dez mil anos atrás.

3. "Para mim" ou "para eu"
Se olharmos de fora, não há nada errado nesses dois termos — desde que sejam usados de maneira correta em uma frase. Acontece que, "para mim" não precisa de qualquer complemento em uma frase, enquanto "para eu" precisa estar acompanhado de um verbo.

Por esse motivo, o correto é dizer coisas como "ele comprou esse presente para mim" ou "Para eu poder fazer um bolo, preciso dos ingredientes". Entendeu?

4. "Impresso" ou "Imprimido"
Uma grande dúvida dos brasileiros é sobre quando utilizar as palavras "impresso" ou "imprimido". Afinal, qual das duas está escrita da maneira correta? A resposta é que as duas estão, desde que empregadas após o uso do verbo correto. Apenas use a palavra "impresso" quando a frase tiver sido construída com os verbos "ser" ou "estar". Enquanto que "imprimido" deve aparecer com os verbos "ter" e "haver".

Logo, "os documentos foram impressos" e "as páginas já estão imprimidas". 

5. "Ao invés de" ou "em vez de"
Por mais que seja um padrão das pessoas utilizar sempre a primeira expressão, vale ressaltar que "ao invés de" significa "ao contrário" e só deve aparecer para expressar situações completamente opostas. Por isso, dizemos que uma pessoa deve "virar à direita 'ao invés de' mudar o volante para a esquerda".

Enquanto isso, "em vez de" é muito mais abrangente e é constantemente usado como "no lugar de" — apesar de também poder ser usado como oposição. Então, se você estiver com muitas dúvidas do que fazer, é melhor não arriscar muito e utilizar a segunda opção.

6. "Tem" ou "têm"
Para fechar a lista, temos uma resolução bem simples. Embora "tem" e "têm" façam parte da conjugação do verbo "ter" no presente, um é usado no singular e outro é usado no plural.

Então, lembre-se: "Eles têm que ir embora agora" e "Você tem amigos chatos" são modelos corretos para esse tópico. (Do site www.megacurioso.com.br)

MUDANÇA (Paulo Mendes Campos)

Meu primeiro impulso era tocar do apartamento aquele homem corpulento, de voz gorda, o inimigo que me expulsava de casa. Mas fiquei firme.

Examinou as peças, cheirou os móveis com um nariz experiente, fez o preço. Pegou o telefone, deu instruções à companhia, acrescentando com meio desprezo: "O que tem mais aqui é livro."

Em meia hora os bárbaros chegavam.

Aas coisas estavam acomodadas em sua velhice e discretamente compunham um lar; mas, reviradas, empilhadas, foi como se as desnudassem brutalmente para mostrar os ridículos e os estragos do tempo. Era triste e chocante.

Quando agarraram o armário, este perdeu a compostura e cambaleou: tinha um pé torto, coitado. Do Cristo de Chagall caiu uma chuva espessa de pó. Uma gaveta revelou três baratas tontas e rápidas como um pesadelo.

Aquele armário estava tão sujo, tão melancolicamente sujo, e não sabíamos.

A mesa estava manchada demais; a cadeira estava bamba e boba em suas pernas.

Oh desagradável e contínua surpresa!

Viver, filosofei pela rama, é colecionar ruínas.

ESCOLA - O ano letivo na rede estadual começa amanhã.

NINGUÉM DUVIDE - Ninguém duvide que haja uma grande greve na rede estadual de ensino. As negociações não estão convencendo muita gente, não.








sábado, 12 de fevereiro de 2022

PREFEITOS DE UPANEMA

ANTÔNIO LOPES SOBRINHO

Antônio Lopes foi o terceiro prefeito constitucional. Foi eleito pela UDN com o seu companheiro de chapa Raimundo Nonato Cândido. 

A partir deste governo, os recursos da União passaram a ser mensal, e as obras públicas passaram a ter um ritmo mais acelerado. 

Obras:

A rede elétrica ganhou uma reforma passando a ser com postes de concreto. 

Várias outras ruas da cidade receberam calçamento a paralelepípedo. 

Foi instalada uma linha de telefone da cidade para pontos da zona rural.

Foi instalada a rede de abastecimento d'água municipal e construída a Praça Padre Adelino.

Governou de 31 de janeiro de 1965 a 30 de janeiro de 1970. 

(Do livreto Upanema: A história dos três poderes (De distrito a cidade, de Inez Tavares de Mendonça e José Wilson Tavares Bezerra)

CÉU PRA CHUVA

Prepara-se no céu aquilo que chamamos de mundo de chuva. 

LISTA DE ALUNOS UPANEMENSES PREMIADOS NA OBMEP

BRONZE

Lucas Gabriel de Medeiros Freitas - E.M. Professora Maria Gorete de Carvalho  Macedo.

Samuel Lázaro C. Rocha Barros - E.M. Professora Maria Gorete de Carvalho  Macedo.

Manoel Carlos de Oliveira  Júnior. E. Estadual José Calazans Freire. 

Sérgio Lucas M. de Carvalho - E. Estadual José Calazans Freire. 

MENÇÃO HONROSA

João Paulo da Silva Pereira - E.M. Professora Maria Gorete de Carvalho  Macedo.

Gabriel Lucas de Oliveira Costa - Escola Estadual Professor Alfredo Simonetti

Maria Eduarda Souza Costa -  E.M. Professora Maria Gorete de Carvalho  Macedo.

Jeferson Victor da Silva Melo - E. M.  de 1º Grau Vicente de Paula Rocha.

Eyshila Rochelly do Vale Medeiros - E.M. Professora Maria Gorete de Carvalho  Macedo.

Luís Felipe da Silva Rocha Bezerra - Escola Estadual Professor Alfredo Simonetti.

Havila Yasmin Alves Fernandes - E.M. Professora Maria Gorete de Carvalho  Macedo.

Júlia Isabelle Carvalho Castro - E.M. Professora Maria Gorete de Carvalho  Macedo.

Ítalo Gabriel Cavalcante Barbosa -  Escola Estadual Professor Alfredo Simonetti.

José Valnei da Costa - Escola Estadual Professor Alfredo Simonetti.

Stefanny Karolainny de O. Freitas - Escola Estadual Professor Alfredo Simonetti.

Igor Lemuel Silva Nunes - E. Estadual José Calazans Freire. 

Pedro Victor de Medeiros Pereira - E. Estadual José Calazans Freire. 

Emmilly Vitória M. de Carvalho - E. Estadual José Calazans Freire. 

Erick Tawan Paulino de Aquino - E. Estadual José Calazans Freire. 

Guilherme Fernando Rocha dos Santos - E. Estadual José Calazans Freire. 

QUE PALAVRA!

Pituí - Cheiro forte e desagradável.

Sua definição não é facilmente encontrada em dicionários convencionais.

PROVÉRBIO

Pinta que canta quer galo.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2022

PAPEL

O papel das moscas na vida das pessoas nesse período é decisivamente negativo. 
Baseados no que diz muita gente, dizemos que alguns desarranjos intestinais são provocados por aqueles bichinhos.

Ainda bem que essa ação deletéria não dura o ano todo.

PROVÉRBIO

Botar como se bota oró pra burro.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2022

NOTÍCIAS

Havia um indicativo de greve na rede estadual de ensino. A causa era a faltas de uma proposta do governo do estado que atendesse àquilo que deveria ser o ideal: repasse da integralidade do percentual concedido pelo governo federal.

Até agora, nenhuma notícia diferente. 

Aqui - Aqui em Upanema não há nenhum movimento de adesão à greve, caso haja nas demais cidades do estado. O ano letivo começa no próximo dia 14, segunda-feira.

PROVÉRBIO

 Botar em alguém como o cão botou em Mestre Alfredo.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2022

MANHÃ VERMELHA

Upanema tem amanhecido com o céu vermelho. O fenômeno tem aparecido em grandes partes da região Nordeste e Sudeste.

As manhãs vermelhas, a princípio, cogitou-se a possibilidade de ser por causa de um vulcão em Tonga. Meteorologistas já descartaram a especulação.

Há outras explicações para o fenômeno que somente especialistas saber definir o jargão correto.

PROVÉRBIO

Pinto pelado, urubu camarada.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2022

TROVÕES

Muitos trovões rondaram a cidade ontem pela noite. 

Fevereiro choveu pouco até agora, mas poderá alcançar o número de pingos do ano passado. Foram trezentos e dezoito milímetros.

PROVÉRBIO

Cobra que não anda não engole caçote.

SUBJETIVIDADE

A cada dia mais os seres humanos tornam-se subjetivos. 

Dizíamos antigamente que cada cabeça tinha uma sentença. Há, na verdade, um provérbio que diz:
"Cada cabeça, uma sentença".

Em tempos mais remotos, essa máxima era aplicada em muito menos gente do que hoje. O quadro mudou porque as liberdades dos povos aumentaram e mais pessoas tiveram acesso ao letramento e os meios de comunicação não são os mesmos e são oportunizados a muitas pessoas. Assim, todo mundo tem a oportunidade e o direito de opinar, mesmo que nem sempre esteja sendo tão racional. Racionalidade também não importa, já que a subjetividade é o guia dos opinantes.

Se alguém diz que faz mal tomar banho de chuva, é uma opinião legítima. Se, por outro lado, outro diz que faz é muito bem, a subjetividade fala tão alto que nem as vozes mais eloquentes poderão convencer nem um nem outro. 

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2022

UM GRANDE RISCO

As aulas da rede estadual deveriam começar hoje, mas a data foi mudada para a próxima segunda-feira, 14.

Se já estaríamos atrasados em relação à rede particular se o início fosse hoje, imagina se houver mesmo uma greve, como parece, segundo o indicativo do sindicato estadual.

Há um risco suspenso no ar. O tempo, como sempre, diz tudo certinho.

PROVÉRBIO

Pinico de barro não cria ferrugem.

A VEZ DOS BICHOS

Os bichos estão presentes com mais intensidade no período em curso. 

Eles surgem de muitos buracos, fendas, grotões. É bicho aqui, é bicho ali. A fila é grande. É muriçoca, rato, formiga, besouro. Cuidemos deles! Digo. Cuidemos para que eles não nos mordam!

domingo, 6 de fevereiro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

ESPORTE - Em campo, há uma linha muito fina entre a prática de esporte e jogo. Muitas vezes os jogadores estão ali para jogar sério e ganhar o jogo a todo custo. Nesses momentos, muitos comentaristas exigem do jogador uma atitude de desportista e o jogador não entende.

ESCOLA

Entrada para a escola  (Viriato Corrêa)

Levaram-me, naquele ano, à porta da escola para assistir à festa.

Recordo-me bem de tudo. Era um dia bonito, muito azul, muito luminoso e muito fresco. Havia chovido na véspera e as árvores bem lavadas e verdes pareciam criaturas que mudam de roupa depois do banho. Pássaros cantavam alegremente nas árvores, como se também para eles começassem as férias.

O discurso do professor, as flores e as palmas verdes, a alegria a meninada, a passeata, assanharam-me  o sangue. Voltei para casa contentíssimo: Fiquei tendo da escola a ideia de que era um lugar agradável, que dava prazer à gente.

E daí por diante não falei mais noutra coisa. Todo livro que eu apanhava, abria-o com solenidade e punha-me a recitar em voz alta o que vinha à cabeça fingindo que o estava lendo.

Meu pai e minha mãe achavam uma infinita graça naquilo. E decidiram que, ao recomeçarem as aulas, em janeiro, eu teria finalmente as minhas calcinhas de menino e um lugar nos bancos da escola. (Do livro Cazuza)

FESTA NA ESCOLA - Era comum haver festas na escola. Toda a família estava presente.

ESCOLA: UM LUGAR AGRADÁVEL - A escola não pode ser o tempo todo um lugar agradável. é um lugar que reflete toda a sociedade e todos os lugares onde frequentamos. É um lugar também de desafios, dificuldades, disputas, até. Não pode ser a todo momento - segundo concepções modernas pregadas por alguns. Não pode ser um paraíso em todos os momentos. Deve ser sempre um lugar de ensino e aprendizagem. Se houver prioridade para outros fins, ela não dará certo.


 


sábado, 5 de fevereiro de 2022

PROVÉRBIO

 Igual a pau de lata: fica no meio entramelando.

QUEM TEM MEDO DO MALAMÉM?

Há quem tenha medo de andar de avião. Outros têm medo até de sair de casa pois pode ser atropelado. Baratas, cobras, sapos. A lista de pequenos e grandes animais que metem medo nas pessoas é grande.

Há ainda as fobias. Estas fornecem outra lista sem fim. O medo das alturas e lugares fechados são os mais comuns. Mas o medo do malamém é muito estranho.

Diz-se que numa aula com alunos pequenos, a professora indagava seus alunos:

"Vocês têm medo de quê?"

Cada um respondia, conforme o que o atormentava. Um disse que tinha medo do escuro. Outro que tinha medo de injeção, mordida de cobra, de ser queimado ou afogado.

Foi que um bem espertinho disse:

"O que eu tenho medo mesmo é do malamém!"

Todos os colegas ficaram curiosos, inclusive a professora.

O que seria o malamém? Todos ali queriam saber.

O menino explicou: "É que todas as noites, quando vamos dormir, minha mãe diz: Mas livrai-nos do malamém!".

PROVÉRBIO

Pingo, pingo... faz goteiras.

QUE PALAVRA!

Modista - Profissional que faz roupas ou chapéus ou dirige a feitura deles. (Aurélio)

Modista é um vocábulo muito pouco pronunciado ou escrito na nossa língua. É quase extinto. 

Se pudermos substituir modista por costureira, aqui tivemos muitas. 

Nas músicas antiga a gente encontra. Há duas, pelo menos em que aparece a palavra. Uma é um pouco conhecida. A outra, nem tanto. 

Para viver um grande amor, de Toquinho e Vinícius:

Para viver um grande amor direito, não basta apenas ser um bom sujeito.   
É preciso também ter muito peito, peito de remador.  
É sempre necessário ter em vista um crédito de rosas no florista,   
Muito mais, muito mais que na modista! Para viver um grande amor.   
Conta ponto saber fazer coisinhas: ovos mexidos, camarões, sopinhas,   
Molhos, filés com fritas - comidinhas para depois do amor.                       
E o que há de melhor que ir para a cozinha e preparar com amor uma galinha.   

É muito necessário ter em vista um crédito de rosas no florista - muito mais, muito mais que na modista! - para aprazer ao grande amor. Pois do que o grande amor quer saber mesmo, é de amor, é de amor, de amor a esmo; depois, um tutuzinho com torresmo conta ponto a favor.

Maria que ninguém queria, de Nelson Gonçalves:

Maria que ninguém queria
Eu resolvi reformar.
Levei ao dentista, paguei a modista
Ensinei a falar.


sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022

RESUMO

Entrada da noite: trovejos, poucos pingos. Friagem. Resumo do fim do dia com sol.

PEÇAS

Uma peça dali e outra mais ali são juntadas aos longo dos meses. E quando cuidamos, chega outubro.

PROVÉRBIO

Pimenta no olho dos outros é refresco.

VOZ ESTRÍDULA

As cantigas sem parar que escutamos nas noites de inverno são vozes repetidas e enfadonhas que tiram a paciência dos mais pacientes.

Como cantiga de grilo é uma expressão popular gerada pelo grito repetido daquele inseto e que tem o significado de se fazer algo sem parar.

O canto estridente, agudo e monótono da cigarra é produzido por um aparelho especial que o macho possui na parte inferior do abdome. (Enciclopédia Globo, volume 4)

Seus cantos não têm sentido para os humanos, pois, acostumados com acordes e melodias variadas, não se acostuma com acorde e melodia únicos.

Há vozes humanas do dia a dia que se assemelham com o cântico daqueles pequenos animais. Para que escutemos, basta que prestemos atenção nas postagens das redes e nos noticiários: o grito e a cantilena não param e não são menos irritantes do que os pobres inocentes insetos.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2022

QUATRO

Foi de 4mm a rápida chuva de ontem à noite.

PLANTANDO DÁ

Plantando dá calo na mão, mas dá também colheita. São dois lados da mesma moeda dos que trabalham.

Semear, falando num bom português, sempre foi e sempre será uma atividade nobre ou mais do que isso. Ele sai a semear. Não basta ser semente boa. Depende em muito que tipo de chão está recebendo a semente. 

Uns são muito difíceis de produzir porque são frágeis por causa das inúmeras vezes que as sementes foram introduzidas ali.

Outros são localizados em locais nada planos. O despenhadeiro impede da absorção da água. O sol seca o ambiente e impede da colheita de frutos. Se estes derem, serão murchos.

Naquele chão que recebe a boa semente e é bom, é solo que a fertilidade será na certa. Lá, plantando, dá, com calo na mão e boa produção.




E A SAUDADE, OH!

Se o término dos estudos, como dizem muitos alunos que concluem o Ensino Médio, é um alívio em suas vidas, muito mais a saudade ficará para sempre atormentando em suas consciências.

Estudar ou até mesmo esquentar bancos escolares é um negócio mágico na vida das pessoas. Mesmo que alguém não goste de escola, sentirá muita falta dela quando deixar de frequentá-la.

PROVÉRBIO

Pica-pau não tem machado e come abelhas.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2022

PRECIPITAÇÕES PLUVIOMÉTRICAS NA CIDADE EM JANEIRO

Foram quase trezentos milímetros que caíram em solo upanemense - zona urbana - no mês de janeiro. Para ser mais exato, duzentos e noventa e oito.

Em outros quintais pode ter dado um pouco mais ou um pouco menos.

PRESENÇA

A presença do professor - aula presencial - é melhor do que qualquer outra forma de dar aula. O tamanho do prejuízo com as aulas remotas ninguém ainda conseguiu contabilizar. 

Aos que não gostavam da aula com a presença do professor, tomara que pelo menos tenham conseguido aprender a lição de terem que ficar ausentes quase um ano e meio longe da escola física.

Torçamos com todas as forças para que o atraso de uma semana não vá se repetir. Em 2020 começou com um mês e virou quase um ano e meio.

PROVÉRBIO

Pessoa limpa pensa limpo.

VEM DEZEMBRO

Como diz a canção "Vai , meu irmão", interpretada por Antônio Marcos, vem dezembro e eu cansado. Pois é. Já chegamos em dezembro d...