terça-feira, 30 de agosto de 2022

RECENSEAMENTO OU CENSO

Está em curso no país o censo, ou recenseamento, como era mais comum no passado.

Nossas portas serão batidas para serem colhidas as informações de que precisamos: quantos somos e o que somos.

PROVÉRBIO

Quem dá o que lhe dão, merece um bordão na cabeça do pidão.

segunda-feira, 29 de agosto de 2022

PESQUISA

A pesquisa a olho nu diz que a maioria dos eleitores - até mesmo os que dizem que não gostam de política - não veem a hora de chegar o dia da votação. Aguardam com muita ansiedade aquele dia.

PROVÉRBIO

Quem corre, cansa; quem anda, alcança.

domingo, 28 de agosto de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

Manhãs da serra (Mário de Alencar)

Aqui, em cima, graças à altitude e à distância, , graças à indiferença vagarosa da ferro-carril, graças à pobreza da municipalidade, graças à Providência, ainda as casas não estragaram a paisagem, a eletricidade respeita a sombra das estradas; e o aspecto é ainda de campo, ao menos onde me acolhi, e posso alongar a vista, sem a intercepção de casaria aglomerada.

As montanhas dispõem o alto cenário, de modo que se desdobra a madrugada, e a contemplação e o gozo da luz se prolonga, antes que o sol, assomando,  restrinja com o seu fulgor a capacidade do olhar circunfuso.

De lado a lado, de horizonte a horizonte, há uma trepidação azul. Assiste-se ao acordar das árvores: movem-se-lhes os ramos, espreguiçando-se; abrem-se-lhes as vozes que murmuram a primeira oração de bênção ao calor fecundante e sagrado; e de toda espessura do arvoredo o hálito das folhas, que sussurram as palavras em hino, sobe, condensado em névoa. (Do livro Contos e Impressões)

DICA DE LEITURA -  Um clássico da literatura brasileira digno de ser indicado é Inocência, de Visconde de Taunay. A história de Inocência é triste, mas é muito boa de se ler.

Hoje ninguém tem desculpa de não ler, pois há muitas plataformas de leitura. Se você não tem o livro em papel, a grande rede dispõe. 

UFERZA? Deixa de converza!

AJUDE-ME A TE AJUDAR - Há quem não queira ou não tenha dê brechas para que alguém o ajude. Daí o ditado: Ajude-me a te ajudar.

DO LIVRO DOS MIL PROVÉRBIOS - Estejamos alegres porque Deus é totalmente bom e completo.

ANOTAÇÕES DE INEZ - Os ex-prefeitos Antônio Lopes sobrinho e o filho, José Lopes Bezerra, protagonizam o único caso na política upanemense de pai e filho prefeitos da cidade eleitos pelo voto direto.

Inez Tavares de Mendonça faleceu em 10 de abril deste ano. Era assistente social. Pesquisava a história de Upanema. Em 2003, publicou em parceria com seu sobrinho, José Wilson, o livreto "Upanema: A história dos três poderes (De distrito à cidade)".

POEMA (*Severino Ramos)

Tu vens como imperiosa soberana,
O teu longo sorriso me põe medo
Ao te aproximar, fico espavorido
A olhar deslumbrado o teu corpo moreno.

Tu chegas e com teu jeito manso
Me enfeitiçando de pouquinho ao todo...
Semelhante a enlouquecer um louco
Eis que já não sinto, eis que já não penso.

*Severino Ramos era professor da rede estadual. Faleceu há exatamente vinte anos.

INTERNET DE ANTIGAMENTE

Se o estudante do passado estivesse pesquisando sobre Abbot, teria, pelo menos, três Abbots a ser pesquisado: Charles Greeley Abbot, Fernando Abbot e Jônatas Abbot. Escolho o segundo para descrevê-lo aqui:

Fernando Abbot - Médico e político brasileiro, n. (12-7-1857) e m. (1924) em São Gabriel, no Rio Grande do Sul. Diplomado em Medicina, exerceu a profissão e ao mesmo tempo dedicou-se à política. Filiado à facção republicana, coube-lhe assumir por duas vezes o governo do Estado, como vice-governador (1891)  e como secretário do Interior na presidência Júlio de Castilhos (1892-3). Em sua segunda gestão foi criada a Brigada Militar do Estado. Em 1907 candidatou-se à sucessão do Sr. Borges de Medeiros, em oposição ao candidato de seu próprio partido, mas foi derrotado. Viveu os últimos anos em sua cidade natal, dedicado à clínica (Enciclopédia Brasileira Globo, volume 1).

sábado, 27 de agosto de 2022

AGUAÇÃO

É pertinente fazermos uma analogia entre a aguação, no seu sentido literal, ou seja, o jogamento d'água nas plantas com o objetivo de aguá-las e consequentemente, produzirem frutos, e o investimento em projetos que podem não render frutos, como as aplicações de dinheiro na educação. 

Se não forem bem direcionados, atentando-se para a questão pedagógica principalmente, na primeira ponta - início da escola -  não renderá o fruto que todos desejamos: a aprendizagem.

QUE PALAVRAS!

Chicle - O látex da sapota, usaddo no fabrico  da goma de mascar. 

Chiclete - Nome comercial de goma de mascar feita com o chicle (Aurélio)

quinta-feira, 25 de agosto de 2022

PROVÉRBIO

Quem conta um conto, aumenta um ponto.

FOGO

Há um fogo que queima, queima, queima. 

Há uma forma de apagá-lo, sem alarde, sem reboliço para que ele não continua aceso, aceso e galgue as alturas. 

Há quem goste de botar lenha nas fogueiras das palavras banais, que não levam a lugar nenhum, a não ser aos lugares baixos do atraso, da conversa fiada num niilismo sem fim. 

No lugar do fogo, joguemos água, ícone do silêncio bem silêncio mesmo. É silêncio que silencia os fogos mais queimantes. Este é o melhor remédio para que o  fogo não suba às alturas: Um balde de silêncio sobre as redes. Não é necessário que seja um balde grande, não. Basta que cada um jogue um baldinho, que o fogo baixará e terá baixa, até extinguir por completo.

quarta-feira, 24 de agosto de 2022

UMIDIFICADORES

A grande dica dos entendidos sobre o tempo seco é que precisamos usar nesses dias secos o umidificador de ar para que amenize os impactos negativos, além de tomar bastante água. 

A CHAVE QUE ABRE AS PORTAS PARA O ESTUDANTE

Eis a chave que abre as portas do sucesso para o aluno. É uma chave simples, pequena, mas de grande significado. É uma chave que todo aluno tem, mas poucos usam. E os que usam, obtém sucesso.

É uma chave que a cada dia fica mais barata, sem custos financeiros. Por isso é que os de pouca renda que chegam ao sucesso, são louvados, mas poucos atentam para os motivos que os levaram a passar nesse ou naquele exame, seja vestibular, enem ou concurso público.

O nome da chave é o estudo em casa. São aqueles deveres de casa que brotam de dentro do aluno e não do professor. O aluno estudioso não necessita de que o professor diga que ele precisa estudar em casa ou que deva fazer tal ou tal dever. Ele estuda e pronto!

PROVÉRBIO

Quem compra fiado, paga dobrado.

terça-feira, 23 de agosto de 2022

NUBLADA

Cidade nublada. 

O astro-rei se esconde parcialmente. 

Previsão de chuva acima dos cinquenta por cento para a tarde de hoje.

PROVÉRBIO

Quem com o diabo anda, com o diabo acaba.

COMPROMETIMENTO

A linguagem formal é constantemente desrespeitada por quem deveria.

Num faço, num entendo, num sei... tem seu lugar e momento. 

Em conversas informais como as que abundantemente praticamos, elas são perfeitamente admissíveis. Porém, torna-se falta de comprometimento com a língua quando são feitas em público, em outras redes maiores ou em ambientes mais solenes, como falas públicas e oficiais.

Para que serve o estudo da linguagem, se ela é desprezada diariamente?



segunda-feira, 22 de agosto de 2022

QUESTÃO GRAMATICAL

Conglomerado verbal

O que é? 

É uma expressão que forma uma única estrutura significativa.

Vejamos um exemplo:

Andar na gandaia: Viver na farra.

PROCURO VOCÊ

Procuro você por todos os cantos, seja viela ou grande rua de beco largo.

Estás escondido ou escondendo-se de todos para que ninguém o encontre?

Será uma autodefesa das mais eficientes a ponto de o esconder-se ser a melhor tática de proteger-se contra os humanos?

Achas que o esconder - ou não te escondes? - adiará o seu confronto com as pessoas?

Ou já tenho achado, mas vivo tateando, pois só o vulto me aparece nos olhos?

Estás entre nós, eu sei, pois sinto e sentimos todos os dias o seu leve farfalhar, o seu leve zoar, chiar, às vezes.

És abstrato, também sei, mas com força concreta. Também sei que tens força para diluir ou mesmo que seja um pequeno abalar dos fatos e coisas. 

És algo quem não aparece e quem faz leitores imaginar quem sois, mas não adivinhará, ainda com muitas custas.


PROVÉRBIO

Quem com lobo dorme, aprende a uivar.

domingo, 21 de agosto de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

O MAR (Lêdo Ivo)

À luz do dia ondulante minha infância voltava, e também ela cheirava a espuma e alcatrão. Lembrava-me da primeira vez em que sentira nas pernas a perpétua inquietação das águas do mar. Fora numa tarde - eu e outros meninos tínhamos corrido pela praia e entrado, num misto de temor e ousadia, nas águas condenadas a um eterno movimento. Voltei para casa como se um mar, meigo e invisível, continuasse lambendo as minhas pernas com a sua imensa língua de cão. A bainha das calças curtas estava úmida, e a furtiva presença daquele cheiro de sal continuava a ligar-me à imensidade marinha; dir-se-ia o grito longo de uma gaivota numa catadupa de ecos. À mesa, eu mantinha o silêncio do grande segredo. A fímbria de minha roupa guardava o mar, pequeno tesouro úmido que o passar das horas ia furtando imperceptivelmente de mim. Debaixo da mesa, não havia um chão de tijolos. Havia o mar. E era o mar, fera densa e ressoante, que eu sentia cobrindo-me os pés; o grande mar sonoro e odorante junto aos negros trapiches.

Fui dormir e o mar continuou em mim, cantando como uma operosa colmeia, convidando-me para as viagens. (O Caminho sem Aventura, Edições O Cruzeiro)

GRAMÁTICA 

A conjugação de verbos está praticamente desaparecida dos livros didáticos. Outrora, como no Manual de Português de Celso Cunha, havia um espaço em que era preenchido com as conjugações de verbos muito utilizados pelos falantes da nossa língua.

O extraordinário disso é que a gente decorava aquelas conjugações e depois fixávamos na memória para nunca esquecermos. Como este exemplo no modo indicativo:

Verbo ter

Tenho

Tendes

Tem

Temos

Tendes

Têm

Verbo Haver

Hei

Hás

Havemos

Haveis

Hão

Verbo ser

Sou

És

É

Somos

Sois

São

Verbo estar

Estou

Estás

Está

Estamos

Estais

Estão.

Nunca jamais alguém diria tenhe, no lugar de tem. Ou diria estam, no lugar de estão.

TÉDIO - Não teremos outro sentimento se dermos atenção à maioria dos papos nas redes, principalmente se o assunto for política.

ESSA TAL LIBERDADE - Quando fazemos o que queremos, muitas vezes, não estamos exercendo nossa liberdade, mas a falta da mesma. Poderemos estar presos a algumas práticas que não são saudáveis ao corpo e mente.

BRINQUEDOS DA INFÂNCIA - O pião é um dos brinquedos sumidos da vista da atual geração de jovens e crianças. Era uma brincadeira divertida, mas não pra mim, como tantas outras. Das poucas vezes que me botei a girar aquela coisa, ele se soltava da linha e corria tão longe de mim que eu não conseguia acompanhá-lo. Poucas vezes ele girava no chão.








sábado, 20 de agosto de 2022

QUE PALAVRA!

Chicana 

Sutileza capciosa, em questões judiciais. Ardil, astúcia (Aurélio)

(Galicismo) - Tramoia; enredo em questões judiciais; ardil; sofisma; contestação capciosa (Silveira Bueno)

Abuso dos recursos e formalidades da justiça (Soares Amora).

A GRANDE MÁQUINA

A grande máquina gira, gira e gira, e funciona, e atua, e faz e desfaz, e monta, e desmonta, e leva, e traz,  e manda, e desmanda, e conduz, para depois trazer os que não querem ser conduzidos ou trazidos.  

Tem nome, não tem uma residência fixa, sabe de tudo, tudo vê, sobre tudo impera e acerca de sua justiça, ninguém pode questioná-la, pois ele é Justiça.

quinta-feira, 18 de agosto de 2022

OH! ESCOLA!

Iluminai os que estão no escuro da ignorância, tateando, e não escutam as vozes da sabedoria, que gritam, e poucos querem escutar.

Oh! Escola! 

Lance luzes do saber, mas que seja a verdade e de verdade.

Que as luzes do saber iluminem os ensinantes a ensinar o que seja adequado, na linha reta, sem tortezas, enganezas ou apelações.

PROVÉRBIO

Quem chuchou a carne, roa o osso.

terça-feira, 16 de agosto de 2022

PARTIDA

Depois de doze dias por aqui, Jaime Americano voltou para sua terra, Nova Iorque. 

Ele voltou a Upanema, depois de cinquenta e dois anos. Reviu e reviveu momentos interessantes.

Sua passagem nesses dias por aqui dá muitas laudas e muitas tecladas.

PROVÉRBIO

Quem cavoca na terra é tatu.

segunda-feira, 15 de agosto de 2022

CLICHÊS

O contato direto com a natureza, principalmente pela manhã, somado com exercícios ou simplesmente uma caminhada, a recompensa é indescritível. 

Além de trazer saúde e bem-estar, estaremos o dia todo sob os efeitos dessa singela ação.

Taí um punhado de clichês para acordar bem.


PROVÉRBIO

Quem casa uma filha, ganha um filho (Minas).

domingo, 14 de agosto de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

CENÁRIO DA MANHà - Ele vem rasgando o céu com aparência de fogo ou sangue, com aquele brilho suportável, que dava a chance e o prazer de fitarmos por alguns segundos.

Aquela bolacha redonda, linda de morrer, esférica, circular, vermelha, maravilhosa, nos traz aquele espetáculo matinal, mas não espera que apreciemos aquela paisagem por muito tempo. Quer tirar foto, selfie? Tira logo! Se não está nem aí para os espectadores, imagina para os dorminhocos que preferem ficar estendidos até mais tarde, na desculpa de que esticarão por mais tempo por ser dia em que não têm afazeres profissionais ou estudantis. Necas para todos! 

Em poucos segundos ele muda de cor e forma. 

Hoje ele se escondeu por alguns instantes e logo veio contundente, imperativo, no papel de rei, dizendo em alto som que é ele que manda e oferece o brilho do dia todo e de todos os dias da nossa existência.

Seu reaparecimento foi da forma costumeira de sempre. Um brilho forte impossível que fitemos um instante sem que corramos o risco do ofuscamento ou danificarmos a visão. Em seguida, nos fez sentir a pele arder e o calor. 

sábado, 13 de agosto de 2022

DE ANIMAIS

- Cuidado, fulano, senão o carro pega!

- Eu não já disse que saia do meio da pista por que é perigoso?!

As duas falas acima marcadas pelo travessão não são de uma pessoa falando para outra, mas de uma pessoa para um animal.

Nem é necessário ter instrução ou frequentado escola para se ter o entendimento de que pessoas e animais são de longe diferentes. 

Mas a coisa está assim: vemos pessoas falando com animais como se estes estivessem entendendo aquilo que dizem. 

PROVÉRBIO REVERSO

Às vezes o dar-se o fel para depois vir o mel.

sexta-feira, 12 de agosto de 2022

JAIME NA CÂMARA

Jaime Americano receberá hoje da sociedade upanemense uma homenagem, através de uma solenidade a partir das 10 horas.

Será mais um momento importante na nossa história e da nossa gente.

FOLHAS

Folhas levadas pelo vento, afora por aí, tangidas de qualquer jeito, em todo tempo, empurradas sem direção, os que vivem ao léu.

São estes, sim, os que se parecem com folhas, levados pelo vento. As mesmas cantadas por Eliseu Ventania, o martinense que transitou também aqui entre nós e fez história com seu encanto da canção e repente.

Bem que cairia bem, como o chapeú na cabeça, uma metáfora assim: Os que vivem ao léu, sem destino, são folhas levadas pelo vento, afora por aí, tangidos de qualquer jeito, etc coisa e tal.

Assim seria menos direto e incompreensível sei, para poucos leitores dessa página internetiana. A maioria, também sei, que são escolarizadas e entendidas, a ponto de não tropeçar numa simples metáfora. Não se enrolam com qualquer coisinha da língua, não. 

PROVÉRBIO

Quem carrega é que sabe o peso que leva.

quinta-feira, 11 de agosto de 2022

O JOGO

O jogo começa. Rola solto, sem que as regras sejam sempre observadas.

Os participantes dão chutões e chutinhos, para os lados e para frente para ver se a coisa dá certo. 

Num dado momento, o objeto bate no adversário e volta com força para sua meta e é... gol! Como se fosse um contra. 

Quem mandou não fazer boa jogada? Quem mandou não colocar a pelota no chão e tocar direitinho?

É assim o jogo da vida.


PROVÉRBIO

Quem canta seus males espanta; quem chora seus males consola.

quarta-feira, 10 de agosto de 2022

VISITAS

Ainda na cidade Jaime Americano. Faz visitas às pessoas que o conheciam quando este morava aqui na virada da década de 60.

Já visitou também algumas escolas da cidade e transmitiu sua experiência para os alunos.

PROVÉRBIO

Quem canta não assobia.

ENFIM, SOL

Dias de sol, dias de luz!

Nada fora do script! Estamos no Nordeste brasileiro.

Os dias em que havia uns friozinhos pela manhã de sol e até pela tarde, foi apenas um periodozinho. 

segunda-feira, 8 de agosto de 2022

JAIME AMERICANO

Quem é Jaime?

James Shapiro, mais conhecido por Jaime Americano, está em terra upanemense desde sexta-feira, 5.

Jaime volta para rever as pessoas que o conheceram na virada dos anos 60 e início de 70. Encontrou outras tantas que ainda não o tinham visto presencialmente, mas só de ouvir falar.

Jaime esteve hoje pela manhã na feira livre da cidade. Sua história é muito longa. Aos poucos, contarei uma parte desta história. Como ele chegou em Upanema, como foi embora e por que esteve aqui.




PROVÉRBIO

Costume do mato vai à praça.

domingo, 7 de agosto de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

O LUSTRE (Thiers Martins Moreira)

Entre os lustres, porém, havia o lustre (assim o chamavam) como se fora o único da casa. Todo de cristal translúcido, com centenas de pingentes e contas, saía de uma rosácea presa ao centro do teto de painéis cobertos de lona pintada, no salão nobre.

Durante anos, a impressão luminosa da casa foi comunicada por ele, que parecia conter todas as cores e brincar com os reflexos, como num jogo. Nas tardes claras, uma luz azul o envolvia, e de manhã, quando o sol entrava no salão, , os pingentes pareciam iluminar-se por dentro, lançando pelas paredes as mesmas  cores do arco-íris. Ainda que inteiramente branco, transmitia a sensação de colorido luminoso, de fantasia de caleidoscópio, cores que se quebram e se reúnem em nova forma.

Quando o lustre se projetava no grande espelho oval que estava na parede dos fundos do salão, e mais ao longe se refletia também uma das janelas com a cortina de rendas entreaberta e depois a linha da sacada de ferro, tudo se dispunha como num quadro de que sua forma e brilho fossem o tema e o centro da composição.

Fidalgo das coisas, o Menino o considerava amo e senhor dos objetos.

VELHA ORTOGRAFIA - Algumas palavras do texto acima eram acentuadas. Qual a razão disso? É que o texto de onde tirei foi publicado em 1972 num livro didático de 5ª e 6ª séries primária organizado por Celso Cunha. Naquela época palavras como presa, ele, todas, jogo, cores, eram acentuadas. Não demorou para que elas perdessem o acento.

QUADRINHA POPULAR

Mais vale uma tosca palhoça,
Onde nela o riso mora, 
Do que palácios dourados
Onde no ouro se chora.

(Do Manual de Português, Curso de Admissão - Celso Cunha)

ESCOLA QUE DÁ CERTO - Nos velhos tempos de escola, havia o Exame de Admissão para que o aluno entrasse no Ginásio. Como tudo, ou quase tudo nesse mundão há dois lados, o lado ruim da coisa era que o exame deixava alguns pelo caminho, pelo menos naquele ano. O lado bom da coisa era que a transposição da barreira já ensinava o aluno a enfrentar problemas na vida e incitava-o a estudar mais.

Os que estudassem mais, teriam um prêmio logo cedo: ir para outro nível de ensino, e ainda de quebra, mais preparado para enfrentar as dificuldades

O que fizeram, então? Tiraram todas as barreiras, dando aprovação automática num nível de ensino, e o pagamento de matérias. Dessa maneira, nenhum estímulo houve para ninguém, mas tornou-os mal-acostumados e preguiçosos para o estudo.






sábado, 6 de agosto de 2022

QUE PALAVRA!

Chata - Embarcação para transportar carga pesada (Aurélio).

A definição acima, claro, não exclui o significado que bem conhecemos: feminino da palavra chato.

PROVÉRBIO REVERSO

Nem todo costume do mato vai à praça.

FRIO AINDA ARRASA

O frio nas manhãs continuam arrasando no bom e no mau sentido.

É algo que deixa uma boa porção de pessoas inconformadas com esse fenômeno perfeitamente natural e inversamente, outros tantos vibrando de felicidade. 

Como veem, a igualdade nem no que se refere ao frio/calor os seres humanos não conseguem ser.

sexta-feira, 5 de agosto de 2022

quinta-feira, 4 de agosto de 2022

VINTE E OITO

Foram vinte e oito milímetros chovidos aqui desde a madrugada até agora pela manhã.

O QUE É ISSO?

O fato de chover em agosto surpreende a muita gente, mas há poréns nisso. É preciso anotar na nossa cabeça que chuva fora de época sempre existiu.

Quem se assombra com chuvas em agosto bota a conta para o aquecimento global. Será?

VOLTA

Depois de dias sem sua presença, ela voltou. Voltou para voltar a esfriar.

Alegria das pessoas, dos pássaros matinais, dos amantes do frio, do chão molhado, do tipo esfriado, ainda que seja só um pingado.

PROVÉRBIO

Quem bem nada, não se afoga.

quarta-feira, 3 de agosto de 2022

POESIA E AMENIDADES

Ler e produzir poesia são duas caras de uma mesma moeda. As duas práticas são inegavelmente e indubitavelmente amenas, tanto para quem produz quanto para quem a lê.

Uma poesia bem produzida é colírio para os olhos e som bom para os ouvidos. 

Querem exemplos? Pois peguem lá as de Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade.

Pronto. Já dei o recado. Agora quero  ir para Pasárgada, mas não preciso ser amigo do rei e nem outros benefícios bons descritos naquela poesia. 

As de Drummond são bálsamos que refrescam a mente através de seus episódios do quotidiano.

CHUVINHA

De repente, uma chuvinha na madrugada. 

Ela veio de mansinho e surpreendeu pela manhã a todos os dorminhocos.

Rendeu apenas três milímetros.

DESCULPAS DE UMA DERROTA

Quando se perde algo, damos um tombo, uma fracassada, o que se pode dizer? E o que fazer? Desculpar-se de quê?

O que se poderá dizer, de forma objetiva e realista é que o adversário pode ter usado armas poderosíssimas que não se tinha ou era melhor em alguns itens.


PROVÉRBIO

Quem bebe tudo num dia, no outro assobia.

terça-feira, 2 de agosto de 2022

segunda-feira, 1 de agosto de 2022

AGOSTO

A gosto, muito gosto, agosto entra e dá sinais de desembocamento para o final do ano civil e os finalmentes para a chegada do ano eleitoral valer. 

Será neste mês as principais decisões e costuramentos das candidaturas e estratégias mais importantes dos candidatos.

Agosto é mês que abriga muitos histórias boas e más, como os outros meses em bro e sem bro.

PROVÉRBIO

Quem arma a esparrela, muitas vezes cai nela.

VEM DEZEMBRO

Como diz a canção "Vai , meu irmão", interpretada por Antônio Marcos, vem dezembro e eu cansado. Pois é. Já chegamos em dezembro d...