sábado, 13 de julho de 2024

POEMINHA

Canto num canto 
Aquela canção fria
Que longas horas
Ao meio-dia 
Num começo de tarde
Achei você. 

Estavas em pé 
Meio risonha 
Meio tristonha 
Sem que a possuísse 
Perdi você.

VERDADE

Uma das palavras mais complexas para ser definidas é verdade.

O que é a verdade?

É relativa ou absoluta?

UPANEMÊS

No meio do tempo significa "ao ar livre".

Encontrei uma pessoa "sentada no meio do tempo". Ainda bem que o sol estava encoberto pelas nuvens.

UMA AQUI, OUTRA ACOLÁ

As muriçocas de sempre aparecem zoando nos nossos ouvidos.

Elas não desistem nem a pau!

Nem a pau - para quem não conhece a expressão - significa "de jeito nenhum".

HÁBITOS

Há muitos e diversos hábitos dos humanos que para mim, não estão com nada.

Um deles é dobrar as páginas dos livros como marcadores.

Não seria mais fácil colocar um papel ofício marcado com algumas palavras, como o título do livro?

Hábito desse nível é tão condenável - na minha ótica - como enfiar o dedo no nariz.

sexta-feira, 12 de julho de 2024

JULINAS

A esta altura dos dias do ano ainda temos quadrilhas juninas.

Há quem diga "quadrilhas julinas" ou "julianas".

Quadrilha

A grande dança palaciana do século XIX, protocolar, abrindo os bailes da corte em qualquer país europeu ou americano, tornada preferida pela sociedade inteira, popularizada sem que perdesse o prestígio aristocrático, vivida, transformada pelo povo que lhe deu novas figuras e comandos inesperados, constituindo o verdadeiro baile em sua longa execução de cinco partes, gritadas pelo "marcante", bisadas, aplaudidas, desde o palácio imperial aos sertões. (Dicionário do folclore brasileiro, de Câmara Cascudo).

UM RISCO A MAIS

O inmet informa que o Estado do Río Grande do Norte corre risco de vendaval a partir do meio-dia de hoje até às dezoito horas de amanhã.

A alta tecnologia a cada dia ajuda as pessoas na prevenção de acidentes.

PROVÉRBIO

A fortuna a ninguém perdoa.

quarta-feira, 10 de julho de 2024

terça-feira, 9 de julho de 2024

PRESSÃO ALTA

Vivemos em um mundo de pressão.

Agimos muitas vezes na pressão. 

Até nas partidas de futebol há pressão: dos colegas, do técnico, da torcida. Há até a pressão alta: A que força o time até o último lugar do campo.

Há uma pressão pressão presente em muitas pessoas. Essa não é boa. Indesejável!


PROVÉRBIO

A formosura é um engano mudo.

segunda-feira, 8 de julho de 2024

domingo, 7 de julho de 2024

DOMINGO

CHUVA DE ONTEM - 12 milímetros a chuva de ontem à noite.

AR - Palavra pequena, mas com uma carga de significado e valor imedível.

Sem o ar, a vida não existe, principalmente a nossa. 

Só quem sabe o que é uma falta de ar sabe o quanto ele é importante.

Os asmáticos ou ex sabem quão importante é o ar. 

Sem o ar, as bolas não prestam para o jogo. Bola murcha não tem jogo.

E um pneu sem ar? Credo! O carro, a bicicleta a moto não andam sem ele.

E um sinal de TV fora do ar, quem gosta?

É certo que é outro ar, mas é ar.

Tem até um ditado que diz: "Fulano é mais ruim que falta de fôlego, ou seja, falta de ar.

QUESTÃO DE LINGUAGEM 

Meio isso, meio aquilo - Uma das questões da linguagem formal que mais as pessoas tropeçam é o uso de "meio".

"A tarde está meia quente".

"A tarde está meio quente".

Prefiram a segunda oração.

sábado, 6 de julho de 2024

NOITE

Agora de noite, boa chuva por aqui.

QUE PALAVRA!

Ababadar

Verbo transitivo - Dispor à maneira de babado: ababadou a barra do vestido. (Dicionário de verbos e regimes, de Francisco Fernandes).

O verbo transitivo pede um complemento. Então, ababadou pede que complete com algo, que é, no caso, a barra do vestido.

O estudo da regência verbal é um dos que pertencem à alta cultura da língua que está, aos poucos, em extinção.

sexta-feira, 5 de julho de 2024

terça-feira, 2 de julho de 2024

segunda-feira, 1 de julho de 2024

O PONTO C

Há uma grande multidão de pessoas nesse mundão que procuram pelo ponto c, mas não acertam nem encontram.

Há outro tanto, ou até mais que esse tanto que não ligam para esse ponto. Se procuram algum ponto, é o e.

O ponto r é até mais fácil de adentrá-lo. Até poderemos dizer que esse ponto é mais buscado, inconscientemente. Ou é a tendência humana em buscá-lo como se fosse uma tendência natural? 

Sei não. Mas sei que os frutos colhidos para quem busca fazer o que é certo são melhores do que os que buscam o errado.

PROVÉRBIO

A fé é como a alma: não torna de onde sai.

domingo, 30 de junho de 2024

DOMINGO

Fogueiras - Quase extintas por aqui.

Arraiás - Não perdem forças e resistem com novos formatos.

As pamonhas e canjicas - Ah! Estas iguarias não olham para o tempo. Nossos paladares não as deixam na mão. São vendidas de porta em porta e também nas padarias. Há dias em que faz-se filas para comprar.

MUDANDO DE ASSUNTO

Numa espécie de um "Quem se lembra", relembremos as obras de Monteiro Lobato. O "Almanaque do Jeca Tatuzinho" ensina lições de higiene. Tive o privilégio de ver um desses almanaques. Era a literatura que chegava muito fácil na mão de todas pessoas. Até os que não sabiam ler conseguiam conhecê-la e entendê-la, visto que havia muitas ilustrações.

sábado, 29 de junho de 2024

QUE PALAVRA!

Anemia

Diminuição da hemoglobina do sangue circulante. (Minidicionário Aurélio)

Ocorre quando a concentração da hemoglobina sanguínea diminui de forma aguda ou crônica. Pode ocorrer por doenças genéticas, traumas com extenso sangramento, deficiências nutricionais, entre outras condições. Pode ser classificada, geralmente, em microcíticas, normocíticas e macrocíticas. (Dicionário de Termos Médicos, Enfermagem e Radiologia).

É fenômeno não somente na nossa língua uma mudança de sentido de uma palavra quando muda-se a classe.

Exemplo claro é com a palavra anemia. Poderá ser substantivo ou verbo, a depender de sua colocação.

Monteiro Lobato empregou a palavra anemia como verbo em "Problema vital" quando falava sobre a falsificação bromatológica:

Citamos este fato de falsificação avassaladora que campeia em São Paulo não para concluir "pedindo providências a quem de direito" - pedido inútil e pilhérico; mas sim para frisar ilustrativamente o grau de quebreira que nos anemia o querer.

Outros exemplos: 

Segundo (numeral ordinal) segundo (substantivo)

É comum usarmos a palavra andar como verbo:

Chegaremos o dia em que poderemos andar nas ruas sem medo? (verbo)

Mas é legítimo usarmos como substantivo:

Aquele meu vizinho tem um andar muito esquisito. (substantivo)

Os verbos jantar e olhar também são empregados como substantivos.

 

quinta-feira, 27 de junho de 2024

IDÉIA E IDEIA

Sou da época em que acentuávamos a palavra ideia. Era acentuada com aquele risquinho, um acentinho pendido para a nossa direita, com nome não tão difícil como o circunflexo.

Ideia deixou de ser idéia lá para o ano de 2012 através do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa entre os países que têm a língua como oficial.

Curioso é registrar que muitos escreventes da língua não têm a menor ideia que ideia não é mais idéia. 

Ou seja: o acento agudo não fez a menor falta na palavra.

PROVÉRBIO

 A fama sempre dura.

quarta-feira, 26 de junho de 2024

REOCORRÊNCIA

O friozinho pela manhã em todos os dias de junho não é coisa do outro mundo por aqui.

Muito bom para uns e péssimo para outros.

A friagem tira muita gente da pista nas manhãs juninas. Outros preferem mudar o horário das caminhadas.

PROVÉRBIO

A fama das mulheres está mais no que dizem do que no que é.

terça-feira, 25 de junho de 2024

MUITOS NORDESTES

Quando se fala em Nordeste, vem imediatamente à lembrança a imagem de uma região de extrema miséria, sujeita a secas periódicas que dizimam os rebanhos e frustram as lavouras, provocando o êxodo e a morte por fome e sede. Existem vários Nordestes, de características climáticas, humanas e até culturais, diferenciadas entre si. (O que é Nordeste brasileiro, de Carlos Garcia).

A variação nas chuvas nas diversas regiões marca as diferenças gritantes. Chove durante o ano todo em certos lugares, enquanto em outros, seca braba.

Há vários Nordestes também na linguagem. Cearenses, paraibanos, potiguares e baianos falam diferente. A uns que sutacam, outros com língua pesada e outros que falam cantando.

PROVÉRBIO

A experiência ensina em um momento o que o conselho não pode persuadir em toda a vida.

segunda-feira, 24 de junho de 2024

APÓLOGO

Apólogo é um tipo de narrativa na qual os personagens inanimados possuem dotes humanos como a fala. Difere da fábula, pelo menos num aspecto: nas fábulas que conhecemos, os personagens são animais, que também falam e são inteligentes.

Machado de Assis produziu um belo conto chamado "Um apólogo". O texto é bem costurado, num sentido figurado, claro, mas trata de costura, literalmente. É uma peleja entre uma agulha e um novelo de linha. Os dois personagens disputam o valor de cada um, principalmente argumentando quem é o mais importante.

Vale a pena ler.

CHUVA

A chuva fina e longa de ontem foi de apenas dez milímetros.

PINGA-PINGA

Ontem passamos o dia num pinga-pinga bom. Bom para quase todo mundo. Menos para quem sofre com reumatismo e adjacências. Os ossos, dizem, doem que é uma beleza!

PROVÉRBIO

A experiência é mestra em todas as coisas.

POEMINHA

Canto num canto  Aquela canção fria Que longas horas Ao meio-dia  Num começo de tarde Achei você.  Estavas em pé  Meio risonha  Meio triston...