sábado, 31 de dezembro de 2022

QUE PALAVRA!

Cigarreira

Caixinha ou estojo onde se guardam cigarros (Aurélio)

Estojo para cigarros (Soares Amora)

Mulher que faz cigarros, nas fábricas; caixinha ou estojo em que se guardam cigarros; o mesmo que porta-cigarros (Silveira Bueno).

Cigarreira era um estabelecimento comercial que vendia de cigarro a confeito. Quando apareciam as figurinhas de times de futebol, as cigarreiras vendiam à beça.

Havia uma cigarreira dessas na calçada do mercado de Upanema nos idos dos anos 80. Era de propriedade de um rapaz que não era filho da cidade. Ele postou uns letreiros para afastar os veacos (os que não pagam): "Fiado só na lua".

As cigarreiras naquele formato é difícil achá-las por aqui. E se ainda encontrarmos uma, será em formato diferente e com outro nome: trailler.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2022

RADICAL

Referente à raiz; fundamental; essencial; partidário do radicalismo. 

Radicalismo: sistema político que preconiza reformas profundas e básicas na organização social do Estado. Definições de Silveira Bueno.

Ainda ficaram de fora os conceitos referentes à matemática e gramática.

Na vida fora das ciências escolares e da politica, ser radical é não abrir mão das opiniões por preço nenhum.

É certo é que há momentos em que faz-se necessário a radicalidade. Naqueles momentos, estar enraizado nas opiniões é salutar e necessário. Mas há momentos em que desenraizamos e deixamos as raízes aflorarem.

POÇE

Depois do apossamento, o apoçamento.

Óbvio. Se o poço está ali, ao redor. Se para onde se mexe, se olha, se dar um passo, é poço, cairemos todos no mesmo buraco.

Foi assim, quando foi alçado, paulatinamente. Ao chegar lá, percebeu que havia poços por todos os lados. Tentou e tentou e tentou. Fechou os olhos para refletir e ao mesmo tempo tentar entender que aquilo era real. 

Era real, sim. E já era tarde também.

PROVÉRBIO

Quem se ri dos conselhos da prudência, da sua leviandade recebe a recompensa.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2022

RESERVATÓRIOS D'ÁGUA

A barragem de Umarí ou Jessé Pinto Freire, em Upanema, com capacidade de 292.813.650,00 metros cúbicos, tem agora, dados do dia 26/12, 174.510.835,00 e 59,6% do Volume. Dados do Igarn.

Com as recentes chuvas, a barragem absorveu umas boas gotas d'água. Que venha mais até enchê-la até a transbordância.

Outros reservatórios do estado estão recebendo volumes similares.

Outrora, as cacimbas transbordavam. Estas nem existem mais.



UM LUGAR-COMUM

Um lugar-comum, com hífen, é nada mais e nada menos do que uma expressão muito conhecida, que todo mudo sabe, todo mundo diz.

Como exemplo, que fumar e beber faz mal à saúde. 

Que caminhar é bom para a circulação sanguínea, para o coração, enfim, para a saúde em geral. E que cada um tem um limite na caminhada. Cada um tem sua condição particular. Alguns mais ligeiros, enquanto outros têm que andar no passo do gado.

Damos também o nome de clichê ou chavão.

Lugar-comum, clichê e chavão são coisas que devem passar longe daqueles que fazem redação de vestibular ou Enem. São expressões que não servem na construção do texto dissertativo. 

Há também outro lugar comum, mas sem hífen, como na música "Retórica sentimental", de Belchior:

Moro num lugar comum
Junto daqui, chamado Brasil
Feito de três raças tristes
Folhas verdes de tabaco e o guaraná, guarani.

PROVÉRBIO

Quem se parece, se assemelha.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2022

O MAIOR AMOR

Amor, amore

Em italiano, a palavra amor é amore. Mas também significa paixão, dedicação, beleza, gracinha, encanto.

Amor é um sentimento que alguém nutre por outro ou por algo.

Há, também, muitos tipos de amores, entre os quais aquele dirigido a Deus, o ágape. Também o eros, a alguém ,digamos, carnalmente. E o fraterno, dirigido às pessoas em geral.

Assim, dadas as definições, há um leque de opções para se amar. Segundo o italiano, uma dedicação é amor. Quantos não se dedicam com afinco a algo!

Paixão? Nem se fala!

Beleza também é amore, amor. Encanto também é amor.

Então, para concluir, a felicidade pode ser encontrada segundo a escolha que fazemos ou a prioridade que damos ao amar e a quem amar. Amar a Deus, que é Amor, segundo o discípulo de Jesus, João, deve encabeçar os tipos de amores. E é o maior, pois ele é o maior.

PROVÉRBIO

Quem se mata, morto fica.

terça-feira, 27 de dezembro de 2022

MATRÍCULAS NA REDE ESTADUAL DE ENSINO

Renovação de matrículas: 3 a 20 de janeiro/2023

Alunos novatos: 30 de janeiro a 5 de fevereiro/2023

Horário de funcionamento: 8 às 11h.

Documentação necessária para alunos novatos

Cópia de: 
CPF;
RG;
Cartão SUS;
Registro de nascimento ou casamento; 
NIS;
Comprovante de residência;
3 fotos 3x4;
CPF do pai/mãe ou responsável menor.


PROVÉRBIO

Quem se faz de mel, abelha o come (Ceará).

segunda-feira, 26 de dezembro de 2022

CONTAGEM

Já contamos os dias que faltam para a saída de um e a chegada de outro.

Apenas um costume. Nada muda essa contagem. Não traz magia nenhuma. Tudo perde o sentido depois do dia primeiro. Um novo ano chega com sabores de velho.

Depois, uma nova jornada para tudo repetir-se no final do ano.

PROVÉRBIO

Quem se desfaz, se apraz.

domingo, 25 de dezembro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

NATAIS ONTEM E HOJE - A véspera do Natal era um dia em que saíam até os tatus, ou seja, todos aqueles que passavam o ano todo sem sair de casa - principalmente os da zona rural - naquela noite saía para a rua e faziam o que quase todo mundo fazia: botava uma roupa nova e ficava todo enfronhado para dançar o forró do mercado e ir para a missa. 

Hoje a coisa mudou muito. O costume agora é as pessoas fabricarem um jantar, regado a bebida. Geralmente as festas particulares são entre familiares e amigos e nas calçadas. Às vezes rola um som com músicas variadas.

RECOMEÇO - O estudo a partir do comecinho do ano que se avizinha é uma boa dica para quem ainda não se encontrou nos caminhos do estudo. Refiro-me a quem pensa em entrar numa Universidade ou mesmo quem quer entrar no serviço público através de concurso.

RECORDAÇÕES - Onde achar um orelhão por aqui? Houve o tempo em que um orelhão disputado a ponto de haver fila diante dos dois ou três que tínhamos por aqui. Basta a gente retroceder vinte e dois anos e enxergarmos distante aquela cena.

A nota sobre o orelhão foi influenciada por uma série de TV que assistia há pouco e tinha uma personagem telefonado para uma amiga. Orelhão agora só em filmes.

UMA OUTRA LEMBRANÇA - Os cartões postais antes de a grande rede de computação chegar com força no nosso meio eram febre alta entre pessoas que viajavam. Naquela época, quem viajava ao Rio de Janeiro mandava pelo correio ou trazia para amigos cartões com pontos turísticos. 

REGISTRO DE CHUVA ONTEM - 03mm.

O dia de domingo

No domingo até os textos devem ser amenos. Por isso, não deveria se falar sobre coisa tão séria como escola, política, etc. Mas falamos.

COMO EXEMPLO, A VOLTA DO LATIM NAS ESCOLAS - Tantas mudanças ocorreram nesses anos, como mudanças de rumos das aprendizagens e não se fala em pilares que sustentam o saber como o cultivo da nossa querida língua-mãe, a latina.

ÁGUA DO CÉU - Quanta água tem rolado no chão e encaminhado para o mar, enquanto muitas torneiras estão secas gritando, como língua de papagaio.

UM DIA DESSES - Um dia desses uma pessoa vibrava porque abriu a torneira e foi aquela chicotada d'água.

LINGUAGEM CERTA - Não tenham medo de dizer "copo d'água", garrafa d'água", pois isso é metonímia. Continente pelo conteúdo.

sábado, 24 de dezembro de 2022

QUE PALAVRA!

Cantata

Do italiano, cantata. Pequeno poema lírico. Composição para coro e orquestra, de cunho religioso ou profano (Minidicionário escolar da língua portuguesa Silveira Bueno, com etimologia).

Composição poética para ser cantada. Antiga forma de poema lírico. Trecho para uma ou mais vozes, com acompanhamento instrumental, às vezes também, com coro, e cuja letra, em vez de ser historiada, descrevendo um fato dramático qualquer, é lírica, descrevendo uma situação psicológica. Lábia. arrazoado astucioso (Silveira Bueno).

Composição vocal muito extensa, inspiração profana ou religiosa, para uma ou várias vozes, com acompanhamento instrumental, e às vezes também coro, e destinada aos salões, à igreja, ao concerto, nunca ao teatro (Aurélio).

Antiga forma de poema lírico. Composição poética para ser cantada. Música para essa composição (Soares Amora).

Como veem, a palavra cantata tem mais de uma acepção. 

Destaco duas. A primeira é a que conhecemos entre nós recentemente: uma cantarola de hinos ligados ao Natal. Escolas e igrejas adotaram a ideia em cada fim de ano, de preferência antes do Natal. 

A segunda, é a que definiu o dicionarista Silveira Bueno: lábia. Uma cantata pode ser uma lábia, uma conversa para enganar gente.

VOLUME DE CHUVA ONTEM

Nossos registros apontaram cento e treze milímetros. Status de grandes invernos.

CHUVA

Muita chuva por aqui desde as três horas da tarde de ontem. Foi um volume de grandes invernos.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2022

QUATRO

Quatro milímetros de chuva hoje pela tarde. Altos bafos no asfalto. Tapações de narizes e boca para evitar... o quê mesmo? Resfriado talvez.

Uma nova temporada de chuvas e chuviscos está chegando.

Ajeitemos as bicas e telhados que o período invernoso está bem aí!


PROVÉRBIO

Quem quer ver marmota, paga.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2022

TEMPO DE PROMESSAS

Depois da temporada de promessas de ano eleitoral, chega a vez das promessas pessoais para o ano que vem:

Farei isso, farei aquilo

Daqui a um ano, se ainda nos lembrarmos do que prometemos, veremos que não somos diferentes dos candidatos: nossas promessas serão transformadas em promeças.

PROVÉRBIO

Quem quer se fazer não pode; quem é bom já nasce feito.

terça-feira, 20 de dezembro de 2022

RIQUEZA

A riqueza é palavra que só não desperta os que já se foram.

Tipos de riqueza há muitos. A gente pode até escolher alguns. Se não podemos alcançar aquele que todo mundo quer, poderemos migrar para outro.

Tem a do conhecimento. Nela está a vocabular, a oratória, a expressiva, enfim.

Consola saber que cada ser carrega dentro de si alguma riqueza. A pobreza é não descobri-la.

RESULTADO DA OBMEP 2022

Medalha de bronze

Da E M Prof. Maria G de Carvalho Macedo

Antônio Robert Freitas Medeiros

Valter Rilson Fagundes da Silva 

Da EE Prof. Alfredo Simonetti I Grau

Gabriel Lucas de Oliveira Costa 

Certificado de menção honrosa

Da E M Prof. Maria G de Carvalho Macedo

Wesley Emanuel Ribeiro de Oliveira 

João Paulo da Silva Pereira 

Da  EE Prof. Alfredo Simonetti I Grau

lara Raquel Pereira de Carvalho 

Acsa Custódio Carlos de Carvalho 

Renan Vitor da Silva Nunes 

Da  Escola Estadual José Calazans Freire

Sérgio Lucas M de Carvalho 

Pedro Victor de Medeiros Pereira 



PROVÉRBIO

Quem quer peixe, engabela a água. 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2022

CONGLOMERADO VERBAL

Um conglomerado verbal é uma expressão formada pr várias palavras, incluir um verbo, claro. Geralmente resume-se em um verbo, como no exemplo abaixo:

Banhar-se em água de rosas - regozijar-se, experimentar um vivo prazer.

Os conglomerados verbais fazem parte da riqueza vocabular da nossa bela e culta língua portuguesa.

Imaginem alguém dizer ou escrever assim: 

Ele banhou-se em água de rosas ao ver o triunfo de seu filho.

FUGACIDADE

Em desabalada, foge ele da cidade ao ver na sua frente formar-se um grande monte de coisas, denominado de problemas, dos mais simples aos mais complexos.

Aquela montanha veio ao seu encontro atraída por ele mesmo, em decorrência de suas atitudes enviesadas, calcadas pelos seus atos nada ortodoxos.

Resolveu meter os pés no mundo e equilibrado por suas mãos.

Resolveu mandar-se e somente voltar quando dele precisarem e sua presença for indispensável.

Raspar-se de mansinho tem sido sua melhor estratégia. Vem de quando em quando, mas quase ocultamente. 

Escapar, retirar às pressas. São outras expressões que equivalem às já mencionadas acima.

Fuga da cidade. Fugacidade.

PROVÉRBIO

Quem quer pegar galinha não diz xô.

domingo, 18 de dezembro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

VOLTA DO LATIM - A língua-mãe precisa ser restaurada nos currículos. 

O bom seria que logo no Primeiro Grau Maior, ou como dizemos hoje, Ensino Fundamental, anos finais, a língua fosse estudada como suporte para o ensino da gramática portuguesa, também muito desestimulada nos meios estudantis hoje.

NUBLADO - O dia amanhece nublado. A chuva está bem ali.

DIFÍCIL - Está difícil para os compositores encontrarem novas melodias e letras interessantes de músicas, daquelas que convencionou-se como de qualidade boa

Para produzir uma de qualidade ruim é fácil demais. Basta abrir o rádio ou a grande rede.

LÍNGUA ESTRANGEIRA - Grande número de profissões que permitem o ganhamento de dinheiro exigem a habilidade e o conhecimento, pelo menos básico de uma língua estrangeira.

Qual a realidade de hoje com relação ao saber e o interesse por uma língua estrangeira?

O quadro é dantesco, apesar das múltiplas formas de acesso ao conteúdo, tanto pago quanto gratuito. Aprender uma língua estrangeira é uma das coisas mais fáceis para quem quer. E está ao alcance de praticamente todos os alunos que frequentam os bancos escolares.

O DESPREZO PELO SABER - O desprezo pelo saber vindo da parte dos próprios ditos estudantes é uma coisa muito estranha. 

sábado, 17 de dezembro de 2022

QUE PALAVRA!

Cigano - Indivíduo de um povo nômade que tem um código ético próprio , vive de artesanato, de ler a sorte, e se dedica à música. Homem de vida incerta (Aurélio). 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2022

MEADOS E MIADOS

Estamos em meados do mês. 

E já dá para a gente dá aquela olhadela e fazer aquele mesmo assombro feito em anos anteriores:

Parece que foi ontem o início do ano e já estamos no final.

Já estamos no final e muito em breve começará outro ano para terminar no final e começar tudo de novo.

Nada novo enquanto o mundo for mundo.

E os miados?

Quem mia é gato. E em linguagem figurada, aqueles que pedem ou reclamam muito.

Miau!

PROVÉRBIO

Quem quer passar bem, não sai de casa (Ceará).

quinta-feira, 15 de dezembro de 2022

DIGESTÃO

O que se come

O processo pelo qual os alimentos se transformam em elementos mais simples para que possam ser absorvidos pela corrente sanguínea e dar origem à produção de energia, à reestruturação dos tecidos e ao crescimento (Dicionário de termos médicos, enfermagem e radiologia).

Os macroelementos são transformados em microelementos. Aqueles - alimentos macros - são perfeitamente possíveis de serem transformados em micros, pois são mastigáveis. Uns mais consistentes e outros mais maleáveis.

O ruim é quando muitos deles não possíveis de serem nem engolíveis, imaginem serem digeridos. 

Tudo aí entra na conta uma conversa, uma ideia, um projeto, um comportamento.

O que se come nem sempre é o que queremos nem podemos.


PROVÉRBIO

Quem quer cavalo sem taxa, anda a pé.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2022

COMBUSTÍVEL

Todo mundo tem mais de um combustível para queimar quando precisar. 

Ele está dentro de si, e é renovado diariamente. A força material - esse combustível que é produzido através da alimentação, temo-la a todo instante, mas podemos nem devemos gastá-la a torto e a direito.

O outro combustível - o intelectual - é alimentado também diariamente por nossas armazenagens do saber através das várias formas de adquiri-la. 

PROVÉRBIO

Quem procura trabalho, é trabalhador.

terça-feira, 13 de dezembro de 2022

PROVÉRBIO

Quem procura pimenta, quer fazer molho.

PREVISÃO DO TEMPO PARA HOJE

Próximo dos quarenta. 

É quase todos os dias assim. não há novidade neste assunto. Só baixará e atingirá, vinte ou menos daqui a alguns meses, ou mesmo daqui a alguns dias.

O tempo é assim por aqui desde quando me entendo de gente e desde quando o mundo é mundo.

Fé. Não precisa se avexar com os quase quarenta. Ele sofrerá queda porque o tempo controla tudo. Aqui não faz parte das bandas dacolá bem do outro lado do país. 

Aqui é NE. No NE é sempre assim.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2022

TEMPESTADE

O tempo se formou. 

Acima, as nuvens que se preparavam, com caras ferozes, bravas, até.

Estavam carregadas de altas cargas, prontas para o desembarque e o descimento, em forma de disparo em direção ao espaço, na direção de cima para baixo.

Raios, descargas elétricas. Perigo à vista!

Pequenas e grandes centelhas já se pode serem vistas. Do aquecimento também resultam estrondos vindos de todas as direções.

Os para-raios entram em ação. As ações dos raios serão neutralizadas?

Escurece. O barulho continua e não deixa que se possa raciocinar.

Agora a tempestade tomou de conta e não pensa em terminar tão cedo. O tempo dirá.

PROVÉRBIO

Quem procura, acha, ou seringa ou borracha.

domingo, 11 de dezembro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

ALTOS E BAIXOS

No decorrer da vida, altos e baixos percorrem nosso caminhar. Quando estamos em cima, necessitamos sempre de lembrar que estamos nas alturas e podemos nos esparramachar no chão. E quando caímos é que nos lembramos que estávamos nas alturas.

NOVO E VELHO

Nem tudo o que é novo, é novo na essência. Um governo, por exemplo. Ele poderá ser novo, mas poderá ter costumes e práticas velhas.

GRAMÁTICA

Estou convencido  - ainda bem - que ainda estou convencido que as regras elaboradas por uma sociedade precisam ser observadas. É certo que há umas que não queremos aceitar, mas as regras são regras. Se não concordamos com elas, que lutemos para que elas mudem. As da gramática são exemplos perfeitos.

GRAMÁTIC II

Sem as normas gramaticais, os textos ficam pra lá de desorganizado, sem pé nem cabeça. Até mesmo quando a gramática permite um certo desviozinho da norma na própria norma a gente acha estranho. Um exemplo é a silepse: A velha São Paulo é o motor da economia brasileira. Velha é nome feminino e São Paulo, masculino. A concordância fica meio enviesada, mas é legítima porque há uma concordância com a ideia e não com a palavra. Velha refere-se à cidade, que feminina. Então, é uma silepse de gênero. A silepse é empregada mediante a concordância da ideia e não do termo utilizado na frase.

GRAMÁTICA III

Nossas regras gramaticais estão longe de ser perfeitas, mas não se faz necessário sua mudança. As expressões referentes às palavras masculinas e femininas, se acrescentadas como há propostas vindas de setores da sociedade, não melhorarão a comunicação. Muito pelo contrário: os textos sairão truncados e difíceis de entender e manejar. Tomem como exemplo um texto bastante conhecido como o "Sermão da montanha". Se ele fosse proclamado ou escrito fazendo uso do masculino e feminino onde cabe, o texto ficaria muito extenso e incompreensível.

CHUVAS

As chuvas ainda não voltaram pra valer, mas está perto. Os observadores das chuvas estão de olho no céu.

sábado, 10 de dezembro de 2022

PEQUENO REGISTRO

Pequeno registro de chuva ontem à tarde: 

5mm.

CHÃO MOLHADO

Uma breve chuva ontem no meio da tarde foi um espanta-calor daqueles bons.

QUE PALAVRA!

Ciência - Conjunto metódico de conhecimentos obtidos mediante a observação e a experiência. (Aurélio)

Ciências - Disciplinas escolares e universitárias que  compreendem a química, a física, a biologia, a matemática, a astronomia e outras. (Aurélio)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2022

PANCADA RÁPIDA

Uma pancada rápida de chuva passou por aqui hoje pela tarde. Não deu para molhar muito nem despejar nas bicas. Um toque só! Ele está chegando!

PROVÉRBIO

 Quem precisa é quem estira (Ceará).

SEI QUE O SOL VAI BRILHAR

Sempre quando está nublado, há os que ficam sufocados, preferindo mais o sol que aquele quase escurecer de nuvens, lá longe muito acima das nossas cabeças.

Esse cenário não me agrada, murmuram uns ali, pois remetem a momentos obscuros de suas vidas. Aquilo bate bem direitinho com o que ocorre frequentemente em seu quotidiano nublado de problemas e desafios desde os mais simples aos mais brabos.

O que devemos responder aos não adaptáveis ao nublamento? 

O sol vai brilhar. Ainda que não seja agora ou daqui a uns minutos, mas sei que o sol vai brilhar e trará um novo brilho que nunca vimos.

De modo figurado, ele brilhará também se procurarmos acender a tocha interior com a nossas atitudes corretas e certeiras. Nosso interior ficará tão brilhoso que terá a capacidade de iluminar também os que estão ao redor e quiçá também a uma grande distância.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

A CHEGADA

De repente, naquela rua. 

Não era acostumado com ruas e nem muitas casas enfileiradas. Nossa morada era isolada e distante de outras casas. Para chegar numa, precisava andar uma porção de passadas. Passadas, não. Um quilômetro ou mais. E só íamos numa casa a negócio, como pedir alguma coisa, ou no caso, os mais velhos, conversar um pouco para distrair.

Chegávamos ali, naquela fileira de casas, cada uma diferente da outra, com peculiaridades que podíamos descobrir depois de alguns dias. Havia casas que tinha a metade alvenaria e metade de taipa. Algumas tinham chão de tijolo, mas sem cimento. As demais, no barro mesmo.

Apeamos e botamos as malas no chão e já arranjando alguma coisa para comer, visto que já estava próximo do almoço.

As caras novas espiavam tortas para a gente, como a perguntarem sobre os novos moradores. 

Que gente era aquela? Como se chamavam?

Logo veio uma mulher e começou a conversar com a mãe. Talvez uma das primeiras amizades ou inimizades que colhemos ali. Vizinho novo é fogo!

Depois de conhecer os cantos da casa por dentro e por fora, além dos dois becos, estávamos preparados para a nova vida e nova morada.

No ano seguinte, conheceríamos a primeira escola formal. Ali, professores e colegas de classe. O desarnamento já tinha sido feito. Estávamos preparados para as primeiras letras e as primeiras contas.

SE CHAMASSE AS MARIAS

O nome Maria é muito popular entre nós. É tanto que em tempos passados quando os nomes eram mais ligados a santos, se alguém chamasse por Maria, viria a banda da cidade.

O nome vem acompanhado por outros, seja no começo ou depois. Há as muitas marias, ligadas ao nome da mãe de Jesus. Mas há também muitas pessoas que têm nomes que são acompanhados por Maria e são conhecidos por outros como Maria Antônia, Marta Maria, Maria Marta, e até nomes masculinos como João Maria. Manoel Maria e José Maria.

Há ainda os topônimos. Um topônimo pode ser nome de país, estado, cidade, bairro, rua ou avenida.

Maria da Fé, Maria Correia, Maria Farinha, Maria Galante, Maria Gorda, Maria Helena, Maria Isabel, Maria Joana, Maria Magra, Maria Melo.

Há expressões que contém o nome de Maria: Maria-vai-com-as-outras: pessoa que não se decide; Maria-Fumaça: máquina do trem que queima lenha; Maria-rachada: pequena vinga de caju movida, chocha.

PROVÉRBIO

Quem pouca manteiga tem, assa-a na ponta do espeto.

EM DEZEMBRO DE 1973

Há quarenta e nove anos a cidade era aquela coisinha, se compararmos à atual que conhecemos.

Posso arriscar em dizer que a maioria das casas eram de taipa, ou metade de taipa e metade de alvenaria.

A energia elétrica era recente e privilégio de poucos. TV poucos tinham. Poderíamos até contar nos dedos dos pés e mãos. Seria tudo isto? Já rádios era mais fácil termos um número bem maior e movido a pilha.

Alguma radiola por aí alguém tinha.

Havia poucas ruas com paralelepípedos. Os comércios eram poucos e com mercadorias limitadas, mas o básico para servir ao que a população podia consumir. Nenhuma loja de eletrodoméstico. Acredito que ninguém vendia rádio por aqui. Quem possuía um teria comprado em Mossoró ou Açu.

Escola? Somente uma estadual: o Alfredo Simonetti e uma municipal, o Néo Bezerra. Havia as escolas isoladas, situadas na zona rural, que eram ligadas ao estado.

Os transportes eram também contados nos dedos. Os carros somente os dois mistos e mais algum carro. Motos, nenhuma. Bicicletas, algumas. Havia até bicicletas para aluguel.

Foi essa cidade que encontrei quando cheguei por aqui.


quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

AS NUVENS NOS DÃO A RESPOSTA

Quem já um dia observou o andar das nuvens, naquele caminhar lento e nunca sem pressa de sair do canto, mas nunca estático, pode compreender facilmente o comportamento dos seres humanos de todas as cores e pensamentos.

Elas mudam de posição sem nenhum acanhamento. Olhamos agora e lá estão elas, ali, como se fossem ficar ali por muito tempo. E quando nos damos conta, lá estão elas em outro lugar e de outra forma, até escondendo algum ser sideral.

É certo que nem sempre elas aparecem paradas, como se dali não saíssem tão cedo. Há umas que não param num lugar um instante e despedaçam-se a cada minuto, diferentes das que apenas saem do lugar. São estas que nos dão uma resposta singela para quem pergunta o porquê de as pessoas mudarem tanto de ideia.

PROVÉRBIO

Quem por si me julga, a mim não me ofende.

terça-feira, 6 de dezembro de 2022

QUESTÃO GRAMATICAL

Ter ganho o jogo?

Há a gramática formal e a do povo.

A gramática sistematizada, ensinada nas escolas, resiste e ensina as regras da escrita e fala, no sentido de disciplinar o expressar-se formalmente.

Porém, a gramática do povo vive quebrando as normas. Uma delas é o particípio dos verbos.

O Brasil era pra ter ganhado o jogo no tempo normal e não nos pênaltis é uma construção ensinada pela gramática ensinada nas escolas.

O verbo ganhar tem dois particípios: ganhado e ganho. 

Ganhado deve ser usado com os verbos auxiliares ter e haver

Ganho deve ser usado com os auxiliares ser e estar. Ex: O jogo está ganho.


NEM SEI SE QUERO

Nem sei se quero te entender.

Nada entendo de tuas investidas contra a sã razão, por serem secretas, escondidas no âmago do mais escondido dos lugares do existir. 

Não disfarças o que fazes, pois estás acostumado com esse fazer diário.

Escondes teus projetos, pois sabes que não saem bem na fita para os que te admiram, e de joelhos diante de ti, chegam a dormitar de leve. Se soubessem quem és, provavelmente te desprezariam e ajudariam a tirar a fama que tens.


PROVÉRBIO

Quem poderá dizer: desta água não beberei e por isso não passarei? (São Pulo)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2022

POEMA DA TARDE

Efemeridade 

(Júlia Costa)

Quando te vi
Meu sol raiou
Meu dia amanheceu
Minha noite brilhou.

Quando te tive
Meus lábios cantaram
Meu corpo dançou
Meus olhos cintilaram.

Quando te perdi
Minha canção silenciou
Minha alegria entristeceu
Meu coração congelou.

PROVÉRBIO

Quem pode, pode; quem não pode, puxa o rabo do bode.

domingo, 4 de dezembro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

QUESTÃO DA LINGUAGEM

Mim, mim, mim e mi, mi, mi

Conhecemos a expressão mi, mi, mi de longas eras. Mas o que poucos percebem é que também há o mim, mim, mim. 

É o uso no lugar errado, que é posto no lugar de me.

Mim e me são pronomes oblíquos da primeira pessoa do singular. Esses pronomes exercem na oração a função de complemento. O que os diferencia é o uso de preposição: 

Me pode ser objeto direto ou indireto, dependendo da transitividade do verbo. 

Mim sempre vem regido de preposição. 

Então, em frases como "Ela me ama" não pode ser, de jeito nenhum, "Ela mim ama', como muitos dizem.

Mais um exemplo:

Ele me fez e não "Ele mim fez".

TRÂNSITO - Há uma nova versão do "Ou bebe ou dirige", ou "É proibido dirigir e telefonar ou acessar o celular".

É "ou dirige ou fuma". Tem gente que não sabe fazer as duas coisas. O humorista e cantor cearense Falcão em uma de suas engraçadas canções conta que aprendeu ainda menino fazer duas coisas ao mesmo tempo:

Foi aí 
Que depois de muito esforço
Consegui andar
E ao mesmo tempo
Mascar chiclete.

ELA NÃO - Ela, aqui e acolá, aparece nas nossas vidas. 

O que devemos fazer quando ela vem e se mete na minha e na sua vida? Ficar esperando que ela consuma aos poucos, sem vexame, nossas vidas? Ficar inerte? Nunca!

Ela não! Ela muda o exterior. Faz um trabalho interior que reflete no exterior. Todo mundo nota que há alguma coisa errada. É o efeito dela. Por isso, sempre que puder, lute para ela ficar longe de sua vida.

Tristeza, não! Ela não!




sábado, 3 de dezembro de 2022

PANES

Chegou a temporada dos panes.

Os panes, segundo reza a história, foram feitos por Tone. 

Depois de testados e aprovados, passaram a ser consumidos e comercializados posteriormente.

Hoje temos os panetones, deliciosos para alguns e enfarentos, para outros.

PARCIALMENTE NUBLADO

Os dias daqui para frente serão assim: de nublado a parcialmente nublado.

A nublagem apresenta-se para muitas pessoas como um momento triste, além da escureza e ausência de sol, símbolo de vigor e claridade por excelência.

QUE PALAVRA!

Ciclope

Na mitologia grega, gigante com um só olho na testa (Aurélio). 

Segundo antiquíssimas tradições, raça humana caracterizada por possuir apenas um olho frontal. Segundo as doutrinas esotéricas de Blavatsky e outros, remanescentes da raça lemuriana que teria habitado certas regiões  do Oceano Pacífico milhares de anos antes do aparecimento dos arianos no norte da Índia. Entre os gregos, gigantes com um só olho, filhos de Urano e de Gea (i. é, do Céu e da Terra) : construtores de muralhas, fabricantes de armas, servidores de Júpiter (para o qual preparavam os raios) em castigo de haverem tentado a escalada do Olimpo. Seu chefe chamava-se Hefaístos  na Grécia e Vulcano em Roma. A universalidade e persistência de tais tradições verifica-se com observar, p. ex., que os hebreus também possuíram um gigante forjador e ferreiro, Tubalcain, cujo nome, fazendo-se ablação das duas letras iniciais, assemelha-se extraordinariamente com o de Vulcano (Enciclopédia Brasileira Globo, volume 4).

quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

DADOS DA ELEIÇÃO PARA DIRETOR E VICE DO ALFREDO SIMONETTI

Total dos votantes: 250
Professores: 13
Servidores: 16
Pais: 69
Estudantes: 152
Votos válidos: 218
Brancos: 6
Nulos: 26

A eleição ocorreu ontem, com chapa única. Dorivan Targino e Ceição Bezerra serão diretor e vice, respectivamente, a partir do próximo ano letivo. 

O mandato será de três anos.



RESULTADO DA ELEIÇÃO NO CALAZANS

A eleição para diretor e vice da Escola Estadual José Calazans Freire realizada ontem, com chapa única e composta pelos professores Hallisson Gama e Klênia Cibelly, teve a participação dos segmentos da comunidade escolar: Professores, funcionários, alunos e pais.

Votos válidos: 246, correspondente a 58,5%.

Portanto, a chapa será homologada, pois obteve mais de 50% dos votos.

VEM DEZEMBRO

Como diz a canção "Vai , meu irmão", interpretada por Antônio Marcos, vem dezembro e eu cansado.

Pois é. Já chegamos em dezembro de 2022. 

Sempre é a mesma coisa: olhamos para trás e vemos o "neste ano, quero paz no meu coração", cantado na virada do ano para o comecinho deste que já vai acabar, e ficamos assombrados com o fato, como se tivesse passado rápido.

Nada, mas nada acontece de estranho com relação aos tempos passados. O que pode estar ocorrendo agora é que estamos prestando atenção mais no passar do tempo do que no tempo passado.

Nada, mais nada além disto. Dezembro chegou e vai se acabar daqui a trinta dias para alguns e daqui a algumas horas ou minutos para outros.

PROVÉRBIO

Quem pergunta, quer saber, e, às vezes, saber certo, descobre confusão. 

quarta-feira, 30 de novembro de 2022

HOJE TEM ELEIÇÃO

As escolas da rede estadual em Upanema escolhem seus candidatos a diretor e vice. Ambas com chapa única.

Na Escola Estadual Professor Alfredo Simonetti concorrem Dorivan Targino e Ceição Bezerra.

No Calazans Freire, Hallysson Gama e klênia Cibelly.

PROVÉRBIO

Quem perde a vergonha, fica dono do mundo.

terça-feira, 29 de novembro de 2022

FORÇA JOVEM

Se há um lugar onde o jovem mostra sua força e eficiência é no campo de futebol.

Um time de futebol precisa, é claro, da mescla com veteranos, passados na casca do alho. Entretanto, todavia, a força jovem incendeia e anima o time. 

A juventude necessita também do talento, dentro e fora do campo para ter a eficiência desejada. Há vigorosos são talentos também.

PROVÉRBIO

Quem passou o vau, conhece o perigo.

segunda-feira, 28 de novembro de 2022

FATOS

Os fatos do dia resume-se num só, se considerarmos o plano nacional ou universal: Copa do Mundo de futebol.

Se voltarmos para o local, é a falta d'água que não sai da cabeça das pessoas, principalmente das que estão sem o precioso.

PROVÉRBIO

Quem passou o inverno nu, passa o verão que é mais quente (Barão de Itararé).

domingo, 27 de novembro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

LEMBRANÇAS DAS COPAS - A primeira copa de futebol que a minha memória alcança é a de 1974. Tenho reminiscências de alguns nomes de jogadores, mas não vi pela TV, pois naquela época era muito difícil. Cheguei a ouvir pelo rádio o burburinho das narrações, mas nada me empolgava.

Já em 1978, já grandinho, podia ouvir pelo rádio, ao mesmo tempo que moía num novo moinho uns belos caroços de milho verde para pamonha e canjica. Aquela narração ligeira empolgava. Roberto Dinamite mete um chute forte indefensável. Zico também jogava naquele time, que deixou de ir para a final por causa de uma vitória elástica da Argentina contra o Peru. Num Brasil e Argentina, um jogador brasileiro dá um chute tão forte que eu e mais outros meninos pensávamos que a bola tinha entrado. "Gol!" Engano. Fillol defendeue botou para o escanteio.

Em 1982, já bem maior, já podia ver pela TV, porque havia muito mais na cidade. Foram muitos lances e mais lances importantes que ainda estão pregados na memória.

FALTA - Falta água nas torneiras de novo. O problema teima em não desaparecer entre nós. A solução todo mundo tem na cabeça, inclusive os que detém o poder.

UMA CÂMARA NA MÃO -  "Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça", é uma frase atribuída ao cineasta Glauber Rocha. Ele defendia que fazer cinema era fácil, desde que se tivesse uma maquina e uma ideia.

Hoje vivemos num tempo em que quase todo mundo tem na mão uma câmera, mas não são muitos os que a usam em benefício de si e dos outros. É que as ideias que carregam na cabeça nem sempre são a favor de si  e dos outros.

MÚSICA - Tem sido raro a gente - da velha guarda - encontrar uma música que bata com o nosso gosto.

LITERATURA - Que livro poderíamos indicar aos jovens de hoje que leem pouco ou apenas literatura moderna e muitas vezes, estrangeira? O que fazer para indicar um clássico da nossa boa literatura? Poderemos indicar um livro, a começar pelos menos volumosos, como "Iracema", de José de Alencar. A história da virgem dos lábios de mel poderá empolgar o novo leitor dessas literaturas.

PSICOLOGIA - Quando nossa inteligência é questionada, não nos sentimos confortáveis. Pode ser um "Você é doido!"? "Você está doido!" "Você é burro!" ou "Você é um desonesto intelectual!".

ESCOLA - Mais ensino, menos educação na escola.

VOLTA DO LATIM - Magistra et discipulae - A professora e os discípulos. Traduzindo para o nosso mundo, seria: A professora e os alunos.

Como já aprendemos, no latim não se usa os artigos.

PIADA - Piada boa é a bem contada.

BESTEIRA - Até uma besteira precisa ser bem besteirada.

DIFERENÇA ENTRE HOMOR E PIADA - O que pode diferenciar o humor de uma piada é que o humor não exige necessariamente do interlocutor uma risada.

sábado, 26 de novembro de 2022

QUE PALAVRA!

Cicerone - Guia de visitantes ou turistas (Aurélio).

Tem a mesma grafia no espanhol. Quanto à pronúncia, a letra e da última sílaba é pronunciada com um leve som fechado.



sexta-feira, 25 de novembro de 2022

CULTIVO

De tanto cultivar, nasceu um pé de alegria em minha sexta-feira.

Ela teimava em não nascer, apesar das aguações diárias e depois de hora em hora, e depois de minuto em minuto.

Já estava sufocada com tanta água, quando apareceu uma pontinha verde, lá, discretamente. E já percebi ao longo do dia uma modificaçãozinha daquelas que quase não se vê.

Um pé, e depois mais pés e depois um grande partido de plantas. 

É o que desejo a todos!

PROVÉRBIO

Quem pariu Mateus, que o crie.

quinta-feira, 24 de novembro de 2022

MUITOS ESSES DESNECESSÁRIOS

A  abreviação das palavras em nossa língua tem uma curiosidade que muitos não sabem ou são descuidados quando vão fazer cartazes ou mesmo um pequeno post na grande rede.

É a palavra hora. 

Quando abreviá-la não faz-se necessário colocar um s. 

Nos anúncios dos horários dos jogos do Brasil assistimos diariamente os posts com esses (s) acrescentados ao nome hora: 16h, 13h, 20h, e não daquele jeito como muitos fazem.

AVALIAÇÃO

A Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC)  realizou nesta quarta-feira, 23, em todas as escolas da rede estadual, a 5º edição das avaliações do Sistema Integrado de Monitoramento e Avaliação Institucional (SIMAIS). 

O objetivo da prova é identificar as aprendizagens e competências alcançadas pelos estudantes ao final de cada etapa de ensino, além de coletar dados capazes de direcionar as políticas públicas de educação no Rio Grande do Norte. A avaliação é formada por questões de Língua Portuguesa e Matemática.

No Calazans Freire somente as turmas das terceiras séries participaram do exame.

A prova avalia habilidades em leitura, principalmente. 

Quem tem o hábito de ler, principalmente textos que oferecem um bom vocabulário, certamente teve um bom desempenho.

O resultado poderá  não ser favorável, tendo em vista os quase dois anos de pandemia.


PROVÉRBIO

Quem nunca comeu melado, quando come se lambuza.

quarta-feira, 23 de novembro de 2022

Ã!?

Não fiz nada!

É uma das famosas interjeições usadas por quem faz algo, é punido e na mesma hora exclama.

Isso não acontece somente no futebol. Na vida fora do campo é muito comum um "ã!?"


PROVÉRBIO

Quem no mundo não arrisca, não ganha nem perde nada.

terça-feira, 22 de novembro de 2022

ATRASO, ATRASAR, PARA TRÁS

A maravilhosa e rica língua portuguesa nos brinda com muitas expressões a priori estranhas aos ouvidos. 

Palavras negativas dão ideia de positivas. Exemplos temos aos montes, mas a lembrança nos trai agora. Trarei apenas uma. 

Quando comemos uma comida deliciosa, costumamos dizer:

"Pois não é bom?"

O não não está negativando a frase, mas positivando.

As palavras atraso, atrasar e a expressão para trás carregam um significado negativo, mas podem ser algo positivo para aquele momento. Um atraso de pagamento não é bom, mas um atraso de bola de um jogador para um goleiro às vezes pode ser inevitável e uma ação positiva para o jogo. Ir para trás também pode ser uma estratégia boa para um momento em um determinado contexto.

São exemplos que temos aos montes que enriquecem a língua e nos permitem expressarmos de várias formas para não tornarmos a língua enfadonha.

PROVÉRBIO

Quem nasce penso, morre torto.

segunda-feira, 21 de novembro de 2022

FOGUETE QUE SOBE

O foguete não para de subir.

Foi uma subida no começo um pouco sofrível. Era o que todo mundo previa:

"Isso não pode dar certo!"

Mas com jeito e muitos artifícios, a coisa foi aos poucos se ajeitando, se ajeitando e quando todos perceberam, já estavam nas alturas.

A subida foi possível com a ajuda condescendente e generosa do povo. Este deu empurrõezinhos e depois empurraozãos cm grandes empurradas. 

Generosidade do povo para que ele subisse nas alturas e galgasse um espaço que ninguém imaginaria se fosse vaticinado há algum tempo:

"Aquele foguete vai subir a grandes alturas".

Depois da leveza no subir, ele embalou e depois acelerou. Depois moderou a carreira e já está quase estacionado. 

A tendência agora é baixar, baixar. Se não aparecer quem o levante de novo, ele não tem condições de retomar a subida. 

PROVÉRBIO

Quem não tem padrinho, morre pagão.

domingo, 20 de novembro de 2022

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

Não é somente nas provas de língua portuguesa que a leitura é exigida. A leitura perpassa todas as matérias. Todas as questões têm enunciados extensos. Ai de quem não for afeito á leitura! Cansará facilmente e não conseguirá assimilar o enunciado. Quem não é acostumado a ler e precisa ler longos textos é semelhante a quem não é acostumado a correr e necessita de fazer longa viagem. Poderá chegar ao destino, mas ficará bastante cansado.

É o que poderá ocorrer com muitos estudantes que farão a prova do ENEM hoje.

PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

Na terça última, foi o dia da Proclamação da República.

De um livro antigo, grande relíquia que adquiri recentemente, livro que era um dos guias de aprendizagem quando estudava a escola primária, extraí o seguinte:

Brasil - Nação Republicana

Com a Proclamação da República, o Brasil passou a ter um novo regime de governo.

Um Governo Provisório, sob a presidência do Marechal Deodoro da Fonseca, passou a dirigir a Nação. Um dos primeiros atos desse Governo foi criar uma nova bandeira nacional, como símbolo da Pátria. Foram feitas grandes mudanças pelo novo Governo. As leis da Constituição do Império, feitas em 1824, já não serviam para a Nação. Era preciso fazer uma constituição republicana.

Em 1891, reuniu-se a Assembleia Constituinte e o Brasil ganhou nova Constituição. O Brasil passou a ser uma República Federativa, com três poderes: executivo, legislativo e judiciário.

De acordo com a nova Constituição, as províncias passaram a chamar-se estados. Os brasileiros passaram a eleger seus representantes junto ao Governo Republicano: o presidente da República, os senadores e os deputados. (Brasil nossa terra nossa gente, página 45).

DICA DE LEITURA - Qualquer obra clássica da literatura brasileira, desde Machado de Assis a José de Alencar, Érico Veríssimo e etc. São livros substanciais que levantam a cabeça do estudante e o enriquece em palavras novas.

SAÚDE - O coronavírus vai voltar?

PIADA VERÍDICA - O inferno é aqui

Diz-se que um homem, em pleno domingo, saiu em seu carrinho opala para botar gasolina.

Naquela época, a cidade só tinha uma bomba de gasolina. O senhor chega para o atendente do posto e diz que quer botar gasolina e apresenta o pagamento somente em prata. Ao ver aquilo, o frentista reagiu:

"Não boto gasolina com pagamento em prata."

"E agora"?

"Vá botar gasolina no inferno!"

O diálogo encerra. E o dono do carrinho foi embora dali, mas não foi para casa. Saiu sem rumo, para esfriar a cabeça, deu meia volta na rua e certificou-se que não tinha outro lugar para botar gasolina em seu carro. Então, resolveu voltar:

"Voltei. Bote gasolina no meu carro. O inferno é aqui mesmo!"

EDUCAÇÃO - Hoje é o segundo dia do ENEM. Os candidatos responderão 45 questões de Matemática 45 de Ciências da natureza, que são Química, Física e Biologia.

COPA DO MUNDO DE FUTEBOL - O clima não é o mesmo de alguns anos atrás, mas há clima ameno e tende a aumentar, desde que o Brasil vença e passe para a segunda fase.

VOLTA DO LATIM - O sujeito e o predicado. Puella: sujeito. Cantat: predicado. É uma oração simples. Sem artigo, como aprendemos na postagem de domingo passado.

O latim é uma língua fácil e deveria ser estudada nas escolas para que a mãe estivesse junta com uma de suas filhas, a língua portuguesa. Quem sabe mais pessoas compreendessem melhor nossa língua?

CONGLOMERADO VERBAL - Cair na esparrela: ser logrado.









sábado, 19 de novembro de 2022

AI, QUE CALOR!

Chegou a temporada do calor. 

E ele está atuando de com força.

Sua volta tem sido objeto de uma onda de reclamação. Ninguém consegue acostumar-se com a situação, apesar de ter nascido aqui, viver aqui e, na maioria das vezes, passar desta para o outro lado morando aqui.

NO SIMAIS É MAIS LEITURA

O Sistema Integrado de Monitoramento e Avaliação Institucional (SIMAIS) foi implementado, em 2016, pela Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC) do Rio Grande do Norte.

A partir de 2017, o SIMAIS passou a ser realizado por meio de convênio firmado com o CAEd/UFJF, com a aplicação de avaliações de Língua Portuguesa e Matemática aos estudantes da rede pública de ensino do estado.

A intenção é monitorar o progresso dos alunos, o que favorece a elaboração de políticas educacionais e intervenções mais efetivas na prática escolar. (Do site do CAED)

A prova do SIMAIS deste ano será no próximo dia 23, quarta-feira. 

Na área de linguagem, segundo ouvi, terá foco na leitura e não na gramática propriamente dita. O aluno que for bom em leitura e interpretação de texto, se sairá bem. 

Obtiverá sucesso aquele aluno que gosta de ler livros grossos e clássicos, principalmente. São estes que têm bom vocabulário e sustentam o aluno na hora do vamos ver.

Já os que torcem o nariz quando veem um livro, terão, com certeza pura, um insucesso.


QUE PALAVRA!

Ciática - Neuralgia que ocorre ao longo do trajeto de nervo ciático e de seus ramos. 

Ciático - De quadril, ou relativo a ele (Aurélio).


sexta-feira, 18 de novembro de 2022

MISSÃO

Aplainar caminhos tortos, nossos e quando puder, tentar, através de uma palavra forte, os dos outros. Eis uma da missões que temos, quotidianamente. 

Cotidianamente, há tortezas de todas as naturezas cercadas e entranhadas em nosso existir. 

De todos os lados aparecem marmotas que marmoteiam para o nosso lado. Em alguns momentos, caradepaumente. Os espectros tortos vêm para o nosso lado com gosto de gás e outros fluídos, fortemente armados de pedras, paus e outras armas disfarçadas de objetos não letais.

Enfrentá-las é a única e derradeira alternativa. Encará-la com os olhares defensivos e carregados de palavras duras e sábias, eis a fórmula e a forma ideal. 

Retrair-se, jamais!




PROVÉRBIO

Quem não tem padrinho, morre pagão.

quinta-feira, 17 de novembro de 2022

PARTIDA

Parto de mim e me transformo em mil mins espatifados em células de formas e formas diversas que versam de muitas formas.

É assim que o jogo é jogado para cima e para baixo num andar e desandar, nos perfis que se perfilam nas avenidas da vida, a guisa de desfile, mas verazmente  é um andar mesmo, desengonçado umas, aprumado, outras.

Há um caminhar que vai adiante, ziguezagueando entre ventos, tempestades e sopros leves. Se um mim discorda do outro, paciência, é um heterônimo que quer bater de frente com outro, num estranhar sem graça, que atituda somente para atitudar mesmo. Aquilo não é nem mais discordância. São atitudes de gênios diferentes que chocam-se e não querem mais serem juntados.

PROVÉRBIO

Quem não tem leitoa, não pode vender leitão (Gaúcho).

quarta-feira, 16 de novembro de 2022

PANORAMA

Nuvens brancas salpicadas de cinza e rodeadas de azul. Muito azul. 

São nuvens esparsas, espaçadas, separadas em pedaços longos, médios e pequenos. Umas querendo alcançar as outras, num esticar de braços e pernas, num fugir dos olhos dos olhadores. Noutra olhada, já era seu formato. 

O azul parece azular-se mais diante de nossa vista.

Umas aves rodeiam o céu à cata de companheiras de viagem ou de companheira mesmo para verem-se, tocarem-se e cumprimentarem-se, quiçá para atualizarem-se nas novidades do dia.

- O que tem de novo por aqui?

Reina o silêncio por lá, como aqui o reinado também o é, de forma diferente e  suportável aos nossos ouvidos. Já mais tarde, ninguém sabe: as zuadas sempre aparecem.

A quentura leva o mudo a falar, o tímido a reclamar e o reclamante de plantão aumentar o volume da reclamação.

Quanto às nuvens, elas já mudaram de lugar não sei quantas vezes e mudarão ainda mais, muito mais que os nossos políticos.


PROVÉRBIO

Quem não tem farinha, escusa peneira.

terça-feira, 15 de novembro de 2022

NA ESCURIDÃO

Para onde olho, escuridão.

Um ponto luminoso, lá nos longes do infinito, uma estrela brilha e se comunica com outra que faz sua parte de suas bandas.

A escuridão embaceia os lugares e deixa down a todos os olhantes, que olham e não enxergam o caminho por onde querem trilhar.

Rumor nenhum há. Nem um. É aquela silenciada profunda, misturada com esse escurecer de pouca estrela, que por sua vez, não dão conta de encobrir uma pouca parte, nem que se seja uma nesga de território.

Permanece escuro entre os homens. Um escuro daqueles que não promete voltar a enclarecer tão cedo, dada a força poderosa que não permite que o escuro chegue ao fim.

HOJE É DIA DE PROCLAMAÇÃO

Dúvida - Há 133 anos, a república do Brasil era proclamada. Há dúvidas sobre o quê foi proclamada. 

Há ainda outras pessoas que não têm a menor ideia do feriado por que hoje é feriado. Não é porque já faz muito tempo do fato, mas é desinformação mesmo. 

A televisão às vezes tenta ajudar e ajuda aos que atentam ao que está sendo dito lá. Se instados, muitos respondem e tornam a esquecer-se.

A mudança de monarquia para república não mudou a minha vida, dirão alguns.


PROVÉRBIO

Quem não tem dinheiro, não beija santo (Ceará).

segunda-feira, 14 de novembro de 2022

ENEM - PRIMEIRO DIA

Tido por muitos como um bicho papão e meio, a redação do ENEM de ontem teve, mais uma vez, um tema que deixou alunos surpresos.

Como sempre, divide as opiniões. Boa parte acha o tema bom de ser "debulhado". Outros acham o fim do mundo.

"Desafios para a valorização de comunidades e povos tradicionais no Brasil".

Que comunidades?

Lembraríamos de quem, como povos tradicionais? Os índios?

Com a caneta, os alunos.


TRINTA E UM

Trinta e um centímetros é o que falta para a sangria da barragem "Jessé Pinto Freire", a conhecida barragem de Umari.