domingo, 20 de outubro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

COM QUE SE ESCREVIAM OS MAIS ANTIGOS?

Do meu tempo de menino pra cá, muita coisa já mudou no item escrita e com que se escreve.

Quando criança, meu instrumento de trabalho era um lápis carvão. Depois vieram outros nomes. Somente comecei a escrever com caneta anos mais tarde, quando já estava no ginásio. Escrever de caneta era orgulho de todos os homens, pois era sinal de que estávamos crescidos. 

Naquele tempo as recomendações para se fazer uma redação eram praticamente as mesmas de hoje. O formato geral não mudou. Não advogo que as mesmas práticas devam ser executadas hoje. Entretanto, quanto a escrita, sim, se considerarmos que não mudaram as regras desde aquele tempo, a começar pela redação que deve ser feita a mão e de caneta.

Sobre o com que escreviam os mais antigos do que eu, não há segredo. Quando pergunto, eles dizem que usavam o lápis comum. Eles nem precisavam de usar canetas porque se existia para a venda, não necessitavam porque não iam fazer exames que exigisse tal coisa.

A modernidade que vive dependurada nos computadores resiste ao uso da escrita com caneta. Acho que eles devem esperar mais um pouco para ver se as redações passem a ser escritas através das teclas e não com a caneta.

Nenhum comentário:

FRASE

Humor demais é como fé demais.