domingo, 19 de fevereiro de 2012

É UM VENENO

Da Edição 84 do Jornal de Upanema

O povo, na sua infinita sabedoria, não passa sem um ditado. Houve um tempo que ninguém mais aguentava as pessoas com o “agora não sei o quê”. Se a gente dizia: fulano vai passar no vestibular. 

Não faltava quem dissesse: agora passe! Se alguém dissesse: vou comprar uma moto. “Agora compre!”  A mãe dizia: Filho, vá comprar pão na padaria.  “Agora vá”!

O povo não diz mais o ditado acima, mas tratou logo de arranjar outros. O mais recente (que já está no fim) é: É um veneno!
 
O ditado acima é aplicado em casos em que uma coisa poderá ser prejudicial ou arriscada.

Nenhum comentário:

LINGUAGEM

Funções da linguagem Emotiva ou de expressão do eu - É a exteriorização das emoções e atitudes interiores de quem fala, sem se preocupar  co...