sábado, 2 de fevereiro de 2013

UMA IDEIA REPRISADA

CINEMA PARA O POVO
Há ideias que por serem malucas demais ou atrasadas demais, ou ainda não lidas, fica esquecidas. Não sei em qual delas se encaixa a que segue. Publiquei no finzinho do ano de 2008, quando uma nova gestão municipal iria se instalar.

O certo é que quem deveria ler, não leu, ou se leu, não ligou pra isso. Então, vamos ao texto:

Uma das ações que a gestão municipal, mais precisamente na área que trabalha com a cultura, poderia colocar em prática seria a exibição de filmes que empolgassem principalmente a juventude.

Um documentário antigo como filmes de Mazarópi, de obras literárias ou um documentário. Assim, a mente dessa juventude seria despoluída de tantos filmes de terror, de ação violenta ou de outras mazelas que em nada edificam a nossa juventude. 

Poderia ser num intervalo de quinze em quinze dias, aos sábados.

Entendo que os mais velhos têm a capacidade de orientar os mais jovens e indicar-lhes o que é bom. Muitos comem o que é ruim porque não é oferecido outra coisa melhor.

Chega dessa conversa que é preciso colocar jovens para tomarem conta do mundo. Eles precisam pegar experiências para depois repassarem para os demais.

A magia do cinema com pipoca precisa voltar.

Em que local? 

Local é que não falta. 

Minha gente, grande parte da juventude não sabe o que é uma música de qualidade ou um filme de qualidade! 

2 comentários:

Sarah disse...

Xavier, gostei da idéia, quando tinhamos a EJA aqui no Alfredo chegamos a exibir 3 filmes (com distribuição de pipoca e tudo)que foram A guerra de Canudos, Pequenas histórias e Narradores de Javé, mas infelizmente a EJA acabou, mas agora vamos tentar revitalizar isso aí. Um abraço

ENTRETENDO & SINFORMANDO disse...

Soube que o SESC tem um trabalho de parceria com as prefeituras nessa área.

PROVÉRBIO

Tão bom, como tão bom.