domingo, 2 de maio de 2010

TEIMA SOBRE LUA

Mesmo sem entender muito de lua, falarei dela, superficialmente. Ela tem sido uma peça muito importante para os namorados, nos momentos de inspiração. Quando criança, aprendemos que ela é o único satélite natural da Terra.

A lua também é citada quando dizemos que fulano de tal está na lua dela, para dizer que a pessoa está na fase, nos modos, geralmente ruins.

Para terminar com tanta lua, vou comentar sobre uma teima de dois cidadãos – que com certeza não lerão esta passagem porque não acessam internet.

Quinta-feira, 29, eles teimavam sobre a fase da lua. Um dizia que ela tinha sido cheia desde o dia anterior. O outro fincava o pé e afirmava que ela só ficaria cheia no dia seguinte. Eu, mesmo sem ter observado a lua por não ter esse costume, achava que o primeiro cidadão tinha razão. Apenas me restringi a dizer que quem poderia tirar a teima seria o calendário.

E foi através dele que constatei que o primeiro cidadão tinha razão.

Nenhum comentário:

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

As jabuticabeiras (Vivaldo Coaracy) À hora do café matinal, a moça entrou, vindo do jardim, fingindo uma indignação que não era lá muito si...