domingo, 7 de março de 2021

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

TEXTO ANTIGO

As datas nacionais

Os dias de festa nacional são chamados dias feriados. 

Nestes dias são lembrados grandes acontecimentos ou grandes homens que merecem o nosso respeito e a nossa admiração, pelo que fizeram pela Pátria.

São feriados nacionais:

21 de Abril - dia que recorda a morte de Tiradentes. Tiradentes foi um grande patriota que queria fazer a independência do Brasil, isto é, separá-lo de Portugal, tornando a nossa Pátria um país livre. Seu nome era Joaquim José da Silva Xavier. Era alferes de cavalaria. O apelido de Tiradentes, pelo qual era conhecido, foi-lhe dado porque era dentista, também. 

Tendo sido descoberto o plano do alferes e seus companheiros, o vice-rei do Brasil, Luís de Vasconcelos e Sousa, mandou prendê-los e o Tiradentes foi condenado a morrer na forca, o que aconteceu em 21 de abril de 1792.

1° de Maio - Dia do Trabalho, no qual homenageamos todos aqueles que prestam serviços à Humanidade e à Pátria com o seu trabalho, derramando o seu suor ou despendendo suas energias mentais.

7 de Setembro - Dia da Pátria, a nossa maior data histórica, pois marca a nossa independência.

Foi nesse dia, no ano de 1822, que D. Pedro, depois Imperador do Brasil, separou a nossa Pátria de Portugal, proclamando a nossa independência às margens de um riacho de São Paulo, chamado Ipiranga.

15 de Novembro - Dia da República, data em que relembramos a Proclamação da República. O Brasil era governado por um Imperador, D. Pedro II. O nosso país era o único império que havia na América e muitos brasileiros queriam a República.

No ano de 1889, no dia 15 de Novembro, o Marechal Deodoro da Fonseca, Benjamim Constant, Quintino Bocaiúva e outros proclamaram a República. (Infância Brasileira, 3ª série primária)

POR QUE LEMBRAR AS DATAS HISTÓRICAS?

As datas nacionais não são mais comemoradas como outrora. Vez por outra, as escolas lembram os dias importantes que marcaram a nossa história.

Nas comemorações do 21 de abril, o estudante vai relembrar a importância de Tiradentes. Seu nome completo enriquece o vocabulário dos leitores. Nunca escreverá Xavier com ch, como o faz a maioria dos estudantes da atualidade.

O dia 7 de setembro, outrora era dia de festa na cidade. O desfile era a atração maior. Os filhos tinham orgulho de bater com força a perna direita no chão batido. Orgulho maior tinham os familiares dos estudantes. D. Pedro era lembrado como o que gritou às margens do Ipiranga para fazer do nosso país uma pátria.

A República proclamada foi um momento de mudança. O país deixava de ser governado por um rei e teria no comando um presidente. A criança não compreendia o porquê daquilo, como hoje ainda não sabemos plenamente o que ocorreu nos bastidores.

CALENDÁRIO OU VAI MEU IRMÃO

Antônio Marcos

Em janeiro, eu tomo todas
Comemoro o Ano Novo
Fevereiro, eu vou pro samba
Chega março, eu malho o povo
Em abril, sou enforcado
Sou Cabral na minha ilha
Chega maio a mãe é minha
Entra junho é da quadrilha.

A festa é do demônio ou é de Deus?
Dos dois, respondem sempre os fariseus
A oração é pra nos redimir
E o samba-enredo é pra nos divertir (refrão)

Tem primeiro pra você mentir
Tem o Fico pra você fugir
Dia trinta, tua prestação
Vai, meu irmão!
Aleluia pra você matar
E o Finados pra se lamentar
Sinos de paz para o teu coração
Vai, meu irmão!

Passa julho, vem agosto
Cheio de cachorro louco
Vai setembro, vem outubro
E o dinheiro é sempre pouco
A República em novembro
Vem dezembro e eu cansado
No Natal, faço presépio
Pago um ano de pecado.

Quarta-feira, ver o jogo, então
No domingo, ser o campeão
Campeonato, mais uma ilusão
Vai, meu irmão!

Dia útil, tem escravidão
Dia inútil, tem libertação
Confundindo a tua confusão
Vai, meu irmão.

VAI, MEU IRMÃO

A música mostra como o ser humano vive cercado de datas. Foi cantada por Antônio Marcos no Fantástico em 1978. 

NAQUELE TEMPO

Naquele tempo não havia discentes. Só havia alunos.

DECRETO

O decreto estadual de hoje manda que as pessoas fiquem em casa o dia todo. Somente em necessidade inadiável. A ideia é evitar aglomeração. Aos domingos será assim. 

TODOS OS DIAS

Todos os dias, a partir das oito da noite todos devem ir para casa. Saída somente em caso de necessidade.

LINGUAGEM FÁCIL

É o decreto em linguagem fácil.

POUCA GENTE NA RUA HOJE

Poucas pessoas estavam na feira de verduras do mercado público e em outros locais. É o efeito do decreto.

LEVE

Chuva leve hoje pela tarde, depois das três.

MAIS TARDE

Mais tarde, depois das quatro, chuva mais forte.

NOVO RITMO

É um ritmo diferente do período chuvoso do ano passado.

DÉJÁ VU

Déjá Vu é uma trilogia - seleção de crônicas publicadas no jornal Gazeta do Oeste, aos domingos, durante mais de quinze anos. Seu autor? O upanemense Dr. Milton Marques de Medeiros. Doutor Milton faleceu em 22 de abril de 2017. Leio o volume 2 da trilogia.

POESIA

Saldade

A minha saudade
Tem gosto de sal
Saldade, então.
Algo que salga e queima
Numa queimadura
Que descontrola os sentimentos
O pensar e o existir.

A que faz da paz uma guerra
A que tira da vida a calma
E faz se aperrear por dentro
E leva aos ares
Sem daqui sair
E empurra com empurrões
Que fazem esbarrar o coração
Noutro órgão
Que desequilibra o
O que está equilibrado
Que tira o sono
E não o devolve tão cedo
Que leva o pensamento ao longe
A ponto de quase
Enlouquecer.

HUMOR

O pedinte bate à porta de uma senhora:
- Puxa, mas o senhor parece tão forte e sadio, por que não consegue um emprego?
- Sei não, madame. Acho que é pura sorte! ( De "Seleções", junho 2009)



Nenhum comentário:

VALOR DOS PREFIXOS NA LÍNGUA PORTUGUESA

O português e as línguas ocidentais, na sua modalidade escrita, incorporam grande número de elementos de origem grega, sobretudo a partir da...