quinta-feira, 4 de novembro de 2021

DA ÁRVORE

Da árvore, avista-se muita coisa, mesmo que seja um lugar tão, tão distante. 

De lá, foi visto, muito mais ações condenáveis, pois as lisas, quase não se podia enxergar.

Foi quando viu, ao postar-se, com eficiente binóculo, malassombros humanos dos mais comuns da nossa época: desonestidade, desvio de finalidade, faz-de-conta e camuflagem de dados.

Foi isso o que ele viu, sem pestanejamento.

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

A dita dos maus é tormento dos bons.