terça-feira, 3 de outubro de 2023

LITERATURA

A literatura romântica em prosa

A difusão cada vez maior do jornal como meio de comunicação social, o aumento do número de pessoas alfabetizadas e a consolidação da classe burguesa propiciaram a formação de um grande e novo público, que passou a buscar na literatura a representação de situações com as quais pudesse identificar-se ou que lhe fossem familiares. Os leitores passaram a acompanhar com interesse os capítulos dos folhetins - histórias sentimentais e histórias de suspense publicadas nos jornais.

Com o tempo, muitos autores começaram a escrever regularmente em revistas e jornais. A literatura, enfim, começava a ser consumida também fora dos círculos aristocratas. A profissionalização do escritor e a difusão maciça da literatura são dois aspectos que marcaram a cultura ocidental distinguindo o Romantismo dos movimentos literários anteriores. (Português - Leila Lauar Sarmento e Douglas Tufano, volume 2)

Hoje o quadro é bastante diverso do que pintou os autores do texto acima. Num mundo internetizado e com celulares à mão e às vezes com tablets, notebooks e biblioteca repleta de romances nacionais e estrangeiros, vemos alunos não aproveitarem toda essa riqueza que está à disposição e não leem uma linha sequer. Preferem ler aquilo que os seus pares produzem. Na maioria das vezes, pequenos textos de diálogos das redes. 

Uma pena. Não?

Nenhum comentário:

ELE VOLTOU

Ele voltou.  Todos os anos, nesta época, ele vem. Vem para atormentar nossos ossos. Que friozinho bom!