segunda-feira, 26 de março de 2012

FAZ QUE VEM

As chuvas nesses dias estão naquela de que parece que vem, mas não vem. O tempão de chuva já se formou por aqui algumas vezes e não se concretizou.

O fato tem deixado muita gente apreensiva, como se isso estivesse provando que as chuvas não virão de jeito nenhum. 

Vejo o fato como natural, como natural são os fenômenos relacionados às chuvas e sua ausência. Vivemos numa região naturalmente seca. Se este for um ano de poucas ou nenhuma chuva, não será objeto de assombro. 

Alcancei a seca de 70 e da virada daquela década para o começo de 80. Foram cinco anos de penúria, com "direito" a falta de água e vinda da emergência e feijão de Jajá.

Depois, assistíamos a um duro inverno de 1985, com um rio de barreira a barreira e afogamentos de pessoas e até de animais.

As chuvas virão. É o que penso. Talvez até hoje elas possam chegar por aqui. Afinal, em matéria de chuva, os seres humanos também fazem que sabem.

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Nem tudo que se espeta, assa.