sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

O BOBO E O MALA

Conto

Largou sua carreira brilhante de uma bela profissão que lhe rendia prazer e dinheiro ao mesmo tempo. aos poucos, foi instigando pelos mais próximos para que ele mudasse a rota e se filiasse àquela empreitada.

Foi saindo sem que percebesse o que estava ocorrendo de verdade. Estava enredado numa grande rede de fios grossos. Quando deu por si, já não podia sair.

O que faria ele, então, na sua nova missão? Estar à frente, mas não efetivamente? Isso mesmo. Faria papel de bobo, enquanto o mala, maleava-lhe e o colocava na mais fervente fogueira.

Agora, que fará? Desistir, não pode nem deve! Esperará pelo milagreiro, que é o tempo. Este colocará todas as coisas no seu devido lugar.

Nenhum comentário:

QUE PALAVRA!

Cicerone - Guia de visitantes ou turistas (Aurélio). Tem a mesma grafia no espanhol. Quanto à pronúncia, a letra e da última sílaba é pron...