segunda-feira, 22 de julho de 2013

CHUVA DE MADRUGADA

Quem madruga, quem dorme pouco ou quem não dorme quase nada foi brindado com uma suave chuva pela madrugada de hoje. 

Apesar de não haver indícios à vista de que haveria chuva, visto que não havia nuvens no céu, ela apareceu. 
Só havia um indício: aquele que todos sabem de cor e salteado, que foi o calor do começo da noite.

Muitos não acreditam nisso. Acham até que calor é calor e não chuva. Chuva é quando ela bate nas telhas. Não sabem eles que há uma metáfora escondida na frase.

Agora só falta a informação de Yamashiro ou Suely sobre tanto de milímetros.

Nenhum comentário:

INCENTIVO À LEITURA

O incentivo à leitura deve ser desde cedo. O problema é o tipo de leitura. A formação do leitor deve obedecer - não necessariamente com rigo...