domingo, 16 de maio de 2021

ENTRETENDO - EDIÇÃO DE DOMINGO

ZÉ DE ZERIN

No blog "Imagens de Upanema", publicado ontem, temos a figura folclórica Zé de Zerin. confiram:
https://imagensdeupanema.blogspot.com

LITERATURA UPANEMENSE

Se alguém se referir a Marlênio Severino da Costa, pouca gente sabe quem é. Mas se dissermos que se trata de Manin de Xisto, o número de pessoas aumenta. É também conhecido pelo nome de Mano Costa. É músico, como baterista. Escreveu alguns poemas. Já tocou em bandas no Ceará. Suas poesias   têm estilos diversos. Mistura lirismo, existencialismo, sensualismo, histórias etc. Utiliza versos livres e às vezes prefere rimar, dando mais beleza ao texto. Espera quem possa ajudá-lo a publicá-las.

A seguir, um dos poemas dele:

PÉROLA NEGRA

Que no crepúsculo de cada manhã
Sopra o vento sobre a praia
De águas coloridas e turvas.

Onde o sol se encontra com o mar
Onde as ondas fazem chamego
Sempre na areia a se misturar
Onde barcos e velas começam a navegar.

O dia vai, o dia vem
Gaivotas começam a voar
A natureza se mistura
E eu olhando as águas do mar...

Amazonas, o Rio-Mar  - Oranice Franco, Amazonas, o Rio-Mar, Editora Conquista

Para descermos o rio, tomamos o navio "gaiola' e vimos coisas maravilhosas. De tão largo que é, de um lado não se avista a outra margem. Imagine, seu Mestre, que em sua maior parte tem  de seis a oito quilômetros de largura, mas quando chega na foz, ao desaguar no oceano, é largo de noventa e dois quilômetros! Do "gaiola" se vê a muralha verde da floresta que vai acompanhando o rio. Há sempre um grande silêncio. Mas quando o navio a pita, espanta bando de pássaros com as cores mais lindas que há. 

A região do Amazonas é coberta de florestas virgens, onde o perigo é constante. Mas o caboclo a tudo enfrenta para extrair da seringueira o látex, espécie de leite com que se faz a borracha.

O seringueiro desperta antes de o sol surgir. Sai de sua cabana e penetra na floresta. Nem jacaré, onça ou cobra detém o seu trabalho no meio dos seringais. 

A floresta do Amazonas é tão fechada que mesmo durante o dia é sempre noite na mata. É cortada por milhares de rios, chamados igarapés. 

Por toda parte há flores e a maior delas e mais bonita é a vitória-régia, que nasce dentro dos lagos. 

Tem tudo no Amazonas. 

É tão grande a região do Amazonas, que a sua maior parte ainda não foi explorada. Existem muitas tribos de índios. Uns são ferozes, não se deixam conquistar. Outros são pacíficos. (...) Aqueles que já são civilizados, comerciam ao longo do rio. Enchem suas canoas, leves e ligeiras, com as coisas que fabricam e vão trocá-las por tudo de que precisam. 

Amazonas, conhecê-lo e defendê-lo faz parte dos primeiros deveres de cada brasileiro. (Fragmento do livro didático Português Dinâmico, 6ª série, Siqueira & Bertolin)

MÚSICA NA MINHA VIDA

Uma música marca cada pessoa por qualquer cena ou palavra. A música seguinte foi numa certa noite, junto de amigos, uma pessoa perguntou a mim se eu sabia aquela música: Sabe... (sorry)

Fiquei procurando na minha cabeça e não encontrava. Até que depois, com muita luta, a pessoa balbuciou a melodia. E era a canção seguinte:

Baby, can I hold you? (Tracy Chapman)

Sorry
Is all that you can't say?
Years gone by and still
Words don't come easily
Like sorry
Like sorry

Forgive me
Is all that you can't say?
Years gone by and still
Words don't come easily
Like forgive me
Forgive me

But you can say: Baby
Baby, can I hold you tonight?
Maybe if I told you the right words
At the right time
You'd be mine

I love you
Is all that you can't say?
Years gone by and still
Words don't come easily
Like I love you

I love you

But you can say: Baby
Baby, can I hold you tonight?
Maybe if I told you the right words
At the right time
You'd be mine

Baby, can I hold you tonight?
Maybe if I told you the right words
At the right time
You'd be mine
You'd be mine
You'd be mine

SUPERSTIÇÕES

Vestir camisa com a frente para trás, traz uma surpresa.

TEMPO MODERNO

Uma pessoa especial é aquela que tem alguma dificuldade, no andar , no falar, no ver, no escutar, no agir.

HUMOR

Os fiéis se reúnem em torno de um homem que pula de alegria na igreja. 
-Meus irmãos e irmãs, aconteceu um milagre. Eu estou andando outra vez! Aleluia! - gritou ele.
Alguém fica curioso para saber o detalhe e pergunta:
- Pode nos dizer como o milagre aconteceu?
- Vendi meu carro!



Nenhum comentário:

QUE PALAVRA!

Celso Excelso, sublime (Aurélio) Elevado, alto, sublime, sublimado, excelso. Celso - personativo. (Diconário Escolar das dificuldades da Lín...