sábado, 31 de outubro de 2015

PROVÉRBIO DE SÁBADO

"Até marimbondo tem casa".

O déficit habitacional ainda é grande, apesar dos programas sociais de todas as formas. Nuns, as casas são doadas; noutros, financiadas.

Até os marimbondos têm casas, mas feitas por eles mesmos, da mesma forma que os homens.

Muita gente se esqueceu que até os anos 70 era comum os homens construírem a própria casa. Desde o alicerce, passando pelo tijolo até a cobertura, era obra do dono da casa.

Novos tempos, novos ventos, novos costumes, nova sociedade. Mas o ser humano ainda é igual ao marimbondo: tem casa e quer casa.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

TEMPOS DIFÍCEIS

Soube através da imprensa estadual que o governo do estado do RN está sacando um dinheiro do fundo previdenciário para conseguir pagar a folha de pagamento dos servidores.

Confesso que não tenho a menor ideia do que se trata, mas garanto que não é coisa boa, não!

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

TEMPOS QUENTES

Nos momentos quentes todo mundo reclama. Em vão reclamat, mas reclama.

O certo é cada um se virar como pode. Proteger os couros com protetores solar e debaixo de sombras, pois a tardinha logo chega.

domingo, 25 de outubro de 2015

QUEM SE LEMBRA?

Quem se lembra das tvs antigas? Uma delas era a telefunken. Numa casa que eu assistia havia uma de doze ou catorze polegadas, preto e branco. Uma maravilha!

sábado, 24 de outubro de 2015

TEMPO DE BATALHAS

Hoje, mais do que nunca, é tempo de batalhas. Precisamos batalhar por aquilo que acreditamos.

Tem gente hoje batalhando pela vida por causa de problemas graves de saúde. Outros batalham por uma vaga numa Universidade através do ENEM.

Não podemos nos esmorecer. Se isso ocorrer, o bicho pega!

domingo, 18 de outubro de 2015

NA VELHA E NA NOVA

O Brasil acorda com o horário brasileiro de verão. A programação da TV sofrerá modificação. 

Para nós que não precisamos mexer nos ponteiros precisamos estar de olho, senão perderemos os programas.

Oito na nova é sete na velha.


sábado, 17 de outubro de 2015

FRASE

Crescem o número de educadores e diminuem os professores.

sábado, 3 de outubro de 2015

NÃO SEI DE NADA

Quem primeiro disse que não sabia de nada deve ter sido mesmo Sócrates.

Claro que era uma forma de ser modesto. Era um jeito de dizer que não sabia de tudo e se abrir para aqueles que acham que não sabem de nada e que somente os mestres sabem de tudo.

Não faz muito tempo que percebi que mudaram o nome do profissional que fica diante de alunos numa sala de aula.

Começaram a dizer que somos educadores. Que equívoco!

Voltarei ao assunto.