quinta-feira, 31 de julho de 2008

NOVA ORTOGRAFIA

EXPLICANDO A NOVA ORTOGRAFIA ÀS CRIANÇAS

K, W, e Y: A partir de 2009 estas letras vão fazer parte do nosso abecedário. Kátia, Yone, Andreska, Wendell, Wescley e Wanderley passarão a ser nomes da nossa língua.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

VESTIBULAR 2009

QUE DIREI, POIS?

Façamos uma pausa para descobrirmos as razões pelas quais Raissa Sonnaly Freire Pereira e Dinara Fernanda passaram no vestibular recentemente. Muita gente precisa ficar ciente de uma coisa: passar no vestibular não é uma coisa de outro mundo, não, principalmente para quem estuda.
As meninas aí deixaram a fórmula para quem quer passar no vestibular.
Taí, estudantada! Quem gosta de seguir os maus exemplos, mudem de idéia e sigam os bons!
Passar em vestibular não depende de sorte! Pensem nisto enquanto há t empo!

VESTIBULAR 2009

ATENÇÃO PRÉ-VESTIBULANDOS DA UERN

Colo do blog “Ofício do Professor,” de Francisco Gondim, que por sua vez colou do site da UERN e publicou em 1º de Maio de 2008 a seguinte notícia:

COMPERVE DIVULGA OBRAS LITERÁRIAS AO PSV/2009

A Comissão Permanente do Vestibular da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (COMPERVE/UERN), divulgou os nomes das obras literárias que servirão de base para questões de provas do Processo Seletivo Vocacionado (PSV/2009).
Veja quais são as obras:

- O Ateneu (romance) – de Raul Pompéia
- Crônicas 6 – de Carlos Eduardo Novaes, José Carlos Oliveira, Lourenço Diaféria e Luis Fernando Veríssimo (Coleção para Gostar de Ler 7) – Editora Ática
- Viagem (poesia) – de Cecília Meireles
- O Recado do Morro (novela) – de Guimarães Rosa (in No Urubuquaquá, no Pinhém, Nova Fronteira/RJ)
- Dez Cordéis num Cordel Só (poesia popular) – De Antônio Francisco (Literatura Potiguar) Edições Queima Bucha

Fonte: UERN - Agência de Comunicação

ELEIÇÕES

EXPLICANDO POLÍTICA PARA CRIANÇAS

Voto: 1. Uma coisa que todos os brasileiros maiores de 16 anos e alistados no cartório eleitoral têm. 2. É uma arma poderosa que não mata nem fere, mas dá poderes aos que querem adquiri-los. 3. No Brasil é obrigatório entre as pessoas que têm 18 anos a 69 anos.

terça-feira, 29 de julho de 2008

BLOGS

COMENTÁRIOS ESCASSEIAM

Um pequeno fenômeno está ocorrendo com os comentaristas dos blogs. O número de comentários vai de acordo com os temas abordados nos blogs. À proporção que os assuntos não são “quentes” como muitos querem, a debandada é quase geral. Ainda no meio disso tudo aparecem entre aqueles que comentam os que não entendem que a nossa democracia ainda não é uma baderna total. Nem tudo o que se vê, se diz, já dizia nossas avós. Então? Há muita gente comentando coisas que não podem sair no texto público. Já não bastam os comentários anônimos que viraram regras para se comentar em blogs?
Não é? Hoje não está consagrado o instituto do anonimato? E a exceção não é você comentar mostrando quem você é?

segunda-feira, 28 de julho de 2008

ELEIÇÕES 2008

A MODA JÁ PEGOU

Quando uma coisa vira moda, é porque ela já pegou. Há modas que não pegam como outras. Mas uma moda ruim que muitos candidatos utilizam é a de prometer, mesmo sabendo que não podem e não vão cumprir. Se você, como candidato, promete que se eleito irá transformar a cidade num paraíso, ele sabe que isso não é possível. Assim, está colocando na cabeça do eleitor uma falsa expectativa e um “cabimento” para que ele também prometa falsamente a ele o voto.

HISTORINHA

Disseram-me que numa casa acolá existem 9 votos. O dono da casa já prometeu há pelo menos dez candidatos a vereador. A cada um ele prometeu que daria 3. Quem aí é bom em matemática faça as contas e veja se não faltaram alguns para que o nobre eleitor cumpra sua promessa!

ELEIÇÔES 2008

ORIGEM DE “CANDIDATO”

A palavra vem de 'candido', puro. Seria um alguém em quem podíamos confiar. Contrariando seu significado original, os políticos estão fazendo com que a gente não acredite nem candidez deles.

domingo, 27 de julho de 2008

ESPORTE

TRANSMISSÃO PELA FM 104

A partida entre Upanema F.C e ABC F.C. teve início às 3:10. a FM Liberdade transmitiu a partida, como de uma cabina improvisada num carro de som.

FICHA TÉCNICA COMENTADA

Narrador: Tarcísio Teixeira. Seu jeito de narrar lembra muito bem Sílvio Luiz. Há até torcedores que encontram motivo de ir ao estádio muito mais pela maneira como Tarcísio narra o jogo do que pelo próprio jogo. Ou seja, Tarcísio já tem fãs por aqui.

Comentarista: Jair Afonso. Já está fazendo história como comentarista esportivo. Gostemos ou não dele, ele aprendeu a comentar futebol, com aquele jeitão calmo e verdadeiro, quando é preciso dizer a verdade sobre a situação do time local.

Repórter de campo: Suas intervenções na hora da partida sempre esclarecem o ouvinte, esteja ele no estádio ou em casa. Ele tem todas a competência pra dizer ao ouvinte o que realmente está acontecendo nos bastidores, pois ele está bem pertinho dos jogadores e ver tudo.

ESPORTE

LEVAMOS A MELHOR: 2x1

O Upanema F.C. venceu ontem no Estádio Freirão o ABC de Natal, pelo Campeonato Estadual Sub-20.
Gols do Upanema: Renan, aos 14 minutos; Genário, aos 25 minutos, de pênalti. Os dois gols ocorreram no primeiro tempo. No segundo tempo o Upanema cedeu às pressões do adversário e sofreu o gol do time natalense aos 7 do segundo tempo. Gol de João Paulo, que apesar de ter nome de craque, não provou isso em campo.

DESCRÉDITO

Antes de começar o jogo, fiz uma pequena sondagem ao meu redor para ver a possibilidade do nosso time vencer. Constatei que ninguém acreditava no time. Era uma derrota na certa. Houve até quem dissesse que Upanema perderia de 10x0. Os mais otimistas diziam que poderia ganhar, mas seria quase impossível porque o time de lá era muito experiente e bom, a começar pelo goleiro. O goleiro daqui? Ah! Naldinho não era confiável e por isso ia levar gols. O goleiro de lá era bom. No fim das contas, o nosso time dominou todo o primeiro tempo e marcou os dois gols. Poderia até ter marcado mais. Eu, como sempre, contrariei a todos e afirmei que Upanema ganharia de 2x0. Muitos mangaram de mim. Depois quebraram a cara. Houve até torcedor que saiu de perto da gente depois metemos dois no time natalense.

FRASE CÉLEBRE

Quando eu indagava de alguns torcedores sobre o palpite para o placar do jogo, um deles disse: “É mais fácil deitar uma galinha com vinte ovos e sair vinte pintinhos amarelinhos do que Upanema ganhar esta partida.” Ora, se deitamos uma galinha com vinte ovos, dizem os especialistas que no máximo dez pintinhos sairão vivos. Imagine os vinte ovos gerarem vinte pintinhos amarelinhos.

PODE PERDER DE 15

Um torcedor otimista disse assim: Se Upanema ganhar aqui, não precisa ganhar de mais ninguém, pois o ABC está invicto até agora. Ele pode até perder de 15. O número 15 é sugestivo. Não sei se o torcedor disse aquilo com intenção eleitoral, pois ele é 15.

MANÉ BOLA

Olhando aquele número de torcedores, indaguei a mim mesmo: Será que Mané Bola estava assistindo à partida? Ele, que está sendo procurado pelos internautas, eu poderia imaginar que ele estivesse a li. Sua identidade é ignorada, mas ele é um grande observador da política local e dos fatos em geral. Tem um perfil de homem de ciência. Assim, não poderia estar lá, concluí depois. Não vi ninguém com esse perfil na partida entre Upanema e ABC. Para se ter uma idéia, ele é tão bem informado que ontem noticiou ontem à noite em tempo real “uma passeata improvisada de Luiz Jairo que deixou bacural nervoso.” Bacural com l. Não sei se os bacuraus com u.

sábado, 26 de julho de 2008

MEMÓRIA

UM MÊS SEM LUIZ FÉLIX

Na edição de nº 44 o Jornal de Upanema publicou uma matéria que mostrava o homem mais velho de Upanema, o Senhor Luiz Félix, com 103 anos (dezembro 2007).
Hoje faz exatamente um mês que o velho nos deixou.

A seguir, reproduzo trechos de sua conversa com a gente do JU:

Nascimeto: 25 de dezembro de 1904.
Durante aqueles anos, vinha plantar aqui. Vinha num jumento de Jucurutu e gastava um dia de viagem, chegando antes do sol se pôr. Trabalhava uma semana e voltava. Passou mais de dez anos nesse rojão. Tinha uma tropa de 5 burros. Plantava arroz e algodão.
Plantava 4 quilos de milho. Plantava algodão e colhia 500 arrobas e vendia ao Major Segundo, que tinha uma máquina de descaroçar algodão a vapor. Das muitas histórias de Seu Luiz foi o fato de ter matado uma raposa com três facadas, por ter sido atacado. Ainda se lembra que se preveniu comendo uma cabeça de alho, para que não adoecesse da mordida do animal. Nunca estudou. O negócio dele era trabalhar no roçado.
Na seca trabalhava no broque do mato. Quando era novo, cuidava de ovelhas e tirava leite de “suas vaquinhas”. Hoje não tem problemas de coluna, não toma remédio de qualidade nenhuma. “Não anda muito porque não deixamos,” diz Maria Chica, a parenta que cuidava dele.
Adoeceu sem poder urinar. Ficou internado uns dias em Mossoró chegando a precisar ser colocado uma sonda, mas já tirou, pois teve uma melhora. Não podia ser operado por causa da idade. Contou ele que tomou um remédio em Mossoró que os beiços ficaram uma enfermidade só. Antes ouviu um zunzunzun de uma enfermeira que disse: “se esse velho não morrer...” Ele disse que escutou tudo. Elas pensavam que ele era mouco. A comida dele é carne. Passou mais de um ano sem comer feijão. “Por banana é pior que macaco”, diz Maria. Um dia pediu para comer feijão. Hoje come feijão com banana e carne, menos comer gorduroso e carne de porco, porque é carregado. Dorme todos os dias às seis. De manhã acorda às seis. Não toma mais café. Abusou. Só toma chá de hortelã. Recebeu uma pinta e aos poucos foi deitando as galinhas. Depois comprou uma polda e depois já possuía um lote. Conservava as vacas num curral, para não prejudicar a capoeira de algodão. Recebeu da mãe uma pisa, antes de morrer, por causa de uma traquinagem. Gosta muito de perfume. Depois de cada banho, diz: me dê o perfume!

MEUS ARQUIVOS

VIVER MAIS E MELHOR

Dia mais dia a gente ouve os médicos fazendo recomendações para que façamos isto ou aquilo para que tenhamos uma vida melhor. Para que nunca morramos não existe médico desta terra que tivesse a cara de pau de prometer isso. Somente o Médico um dia prometeu isso.
Como não é possível que não morramos fisicamente existem algumas recomendações, como esta do Ministério da Saúde, em um caderninho que guardo desde o governo de Fernando Henrique Cardoso:
“A energia, as proteínas, vitaminas e minerais que você precisa para manter a saúde física e mental estão nos alimentos, não nas farmácias. Cuide de suas refeições e coma na dose certa, prestando atenção na qualidade e quantidade. Alimentar-se bem é a melhor maneira de combater a desnutrição e obesidade e prevenir outras doenças, como pressão alta e diabetes.” (Livreto do Ministério da Saúde)

COTIDIANO

HOJE É SÁBADO

Hoje é um dia diferente dos demais porque podemos sair um pouco ou um muito da rotina de segunda a sexta. Foi num sábado que houve o descanso de Deus após os seis dias de construção do mundo. Hoje é dia de escutarmos o programa “Educando com a 104”, que começa às 8 e vai até às 9. Mas também há outras boas opções na TV. O Globo Ecologia e Globo Ciência são bons programas.
Sábado também é dia de cuidarmos daquela plantinha que não recebeu um pinguinho d´água durante a semana. Ou irmos na casa de um amigo ou amiga. Ou olharmos a poluição do nosso rio. Ou procurarmos atualizar as conversas da política. Ou tantas outras coisas.
Hoje é dia de fazermos qualquer coisa, menos nos desesperar diante dos problemas. Viu?

sexta-feira, 25 de julho de 2008

DICIONÁRIO UPANEMÊS

XINGAMENTOS

Há muitas maneiras de se xingar os outros. Há até dicionários especializados. Uma delas é mandar a pessoa procurar uma lavagem de roupa. Até que não é um mau negócio para as pessoas que não fazem nada. Lavar roupa é uma profissão que rende alguns bons trocados. Conhecemos muitas pessoas que sobrevivem disso e não se sentem rebaixadas por isso.
Agora voltando aos xingamentos, percebi que há um por aqui bem original: “Vá criar um porco!” Outra vez vou em defesa dos indefesos. Os criadores de porcos não são desprezíveis. Há coisas indignas que estão fazendo por aí que o criador de porco dá de olé neles. Mas o que é que eles andam fazendo? Ah! É preciso dizer?

quinta-feira, 24 de julho de 2008

NOSSA LÍNGUA

RECORDE NACIONAL

Copio outro texto da Gazeta do Oeste de hoje, mais precisamente na coluna de Gilberto de Souza. Dessa vez para enfatizar o uso correto da palavra “recorde” na notícia dada pelo jornalista. Talvez ele seja um dos remanescentes da língua que ainda resiste ao uso de recorde e não récorde como teimam algumas pessoas.

“A exposição de Lajes bateu dois recordes. O primeiro foi a presença de 31 cabras disputando o Torneio Leiteiro regional e estadual e, o segundo, foi a quantidade de quilos de leite produzidos nas três ordenhas pela cabra do criador José Airton da Silva, que vem a ser o vice-presidente da Ancoc. O recorde nacional pertencia a um criador de Minas Gerais com 11,900 quilos. A cabra de Airton produziu 12,130 quilos.”

BOA NOVA

FILME GRÁTIS


As notícias que lemos, ouvimos ou assistimos diariamente são em grande parte negativas e poluem nossa mente. A notícia seguinte, transcrita do jornal Gazeta do Oeste de hoje, sim, é uma notícia boa para se ler:

Projeções de filmes ao ar livre e grátis

Em sua 7ª edição, o projeto Cine Sesi Cultural está percorrendo 14 municípios do Rio Grande do Norte e já levou a sétima arte para Pau dos Ferros, Umarizal, Alexandria e no próximo final de semana (25, 26 e 27 de julho) estará em Assu. A estrutura será montada no anfiteatro Arcelino Costa Leitão, também conhecido na cidade como Buraco do Prefeito. No fim da semana seguinte (2, 3 e 4 de agosto), o projeto será promovido na cidade de Ipanguaçu, na Rua 23 de dezembro (Rua da Cohab). O Cine Sesi Cultural é patrocinado pelo Serviço Social da Indústria.

O projeto objetiva levar cinema de qualidade para as comunidades que não dispõem de salas de projeção. As sessões são gratuitas, ao ar livre, e durante as projeções, que começam sempre às 18h30, o Cine Sesi distribui pipoca gratuitamente para o público presente.

COMENTÁRIO: Apesar de grande parte dos upanemenses já estarem acostumados a verem filmes só em TV, a exibição de filme grátis e ainda por cima recheado de pipoca, seria uma boa para diversificar e inovar o repertório dessa juventude que não conhecem a magia de ver um filme numa tela de cinema.

Como vimos na notícia, nossa amada cidade querida de todos nós está de fora, como é de praxe. Upanema não é gente mas também merece ser incluída nesse rol.

MEUS ARQUIVOS

PISO SALARIAL: UMA LIÇÃO DIFÍCIL

“O Ministério da Educação (MEC) vai gastar R$ 6,5 bilhões até 2010 com o pagamento do piso salarial de R$ 950 para professores da rede pública de ensino básico. O piso foi aprovado nesta quarta-feira (2) no Senado Federal e irá beneficiar cerca de 800 mil docentes de todo o País.” (g1.globo.com).
O assunto do piso salarial só era devidamente entendidos pelos docentes quando estivermos recebendo a grana. Muitos chegam até a explicar. Mas piso salarial é daqueles assuntos difíceis que a gente explica não sei quantas vezes aos alunos e eles dizem: “não entendi nada”! Quer dizer, estou falando do tempo em que eles escutavam nossas explicações.
Hoje quando nos dizem algo sobre piso eu fico na minha ou simulo números altos que iremos receber. O que complica mesmo são os prazos que a lei entrará em vigor juntamente com a porcentagem. A carga-horária de 30 ou 40 horas é outro ângulo da questão que nos deixam embatucados.
O assunto não é novo. Estive escrafuchando uns arquivos meus e vi que o tema é antigo. Voltarei ao assunto citando a fonte.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

SAÚDE

OS ESPIRROS ESTÃO DE VOLTA

A sinusite (sinus = seios + ite = inflamação) é uma inflamação dos seios peri nasais ou seja dos seios que existem há volta do nariz.
Nessa época que aparecem por aqui umas friagens é que a sinusite nos ataca com bem força. Então quem tiver esse mal é que se agüente. Eu mesmo estou por aqui me agüentando e avisando aos colegas que a coisa é braba. Os seios do nariz se inflamam e o fungado é inevitável.

terça-feira, 22 de julho de 2008

COMPORTAMENTO

ESFORÇO

Há dentro de nós uma luta tremenda entre o bem e o mal (com l) mal, oposto de bem. Assim, a cada minuto estamos decidindo se faremos isto ou aquilo; se vamos para a esquerda ou direita; se seguimos o conselho de Maria ou José; se olhamos para perto ou longe; se queremos parar ou continuar a caminhada; se seguiremos a razão ou a emoção; se naquele momento é melhor o temporário ou devemos esperar para ganhar o eterno; se vamos ao estádio ou ficamos em casa assistindo a partida olhando pela TV.
Nossas escolhas sempre resultam em atitudes muitas vezes irreversíveis.
Pensemos nisto!

DICIONÁRIO UPANEMÊS

POLÍTICA, SINÔNIMO DE ELEIÇÃO

Veja como o Dicionário Upanemês define a palavra política. Política é
1. Tempo de eleição e
2. Eleição.

Quando chega a época das eleições, costumamos dizer que chegou a política. Diálogos como este: "Como está a política" ? Ou "Quem leva esta na política deste ano"? são freqüentes. Política é sinônimo de eleição. Política todos gostam e muitos negam isto. Gente, a política está nas ruas!

segunda-feira, 21 de julho de 2008

HOJE É SEGUNDA

UM DIA ASSIM

Hoje para mim está um dia assim, assim. Um daqueles dias que a gente olha pra um lado e pra outro e não encontra nada pra noticiar ou comentar. Só dá uma vontade de escrever sobre política. Mas vou ficar só na vontade. Dá uma vontadinha de escrever que os carros de som já zoaram hoje. Ah! Deixa pra lá!

domingo, 20 de julho de 2008

HOJE É DOMINGO

PARA ONDE VAMOS?

Olhando Upanema de cima a baixo vemos poucas opções para a diversão no final de semana. As opções que conhecemos dão pra ser contadas nos cinco dedos de uma mão, e olhe lá, talvez ainda sobrem dois. O certo é que programas de fim de semana para o povão seja pago ou não constitui-se ainda numa lacuna. Agora parafraseando Chaves, perguntamos: QUEM PODERÁ RESOLVER ESTE PROBLEMA? Eu respondo: eu não! Eu não posso resolver nem este nem os outros. Prefiro deixar nas mãos dos candidatos. São eles que têm resposta pra tudo. Ou pelo menos devem ter.

ELEIÇÕES 2008

AS MÚSICAS DA CAMPANHA

As músicas da política daqui, como falei ontem, estão nas ruas da cidade. Para os bons amantes da música, ela para ser completa é necessário ter ritmo, voz bonita dos intérpretes e uma letra que dê pra a gente agüentar escutá-la. Pois bem. Nas canções eleitorais tenho notado que os candidatos já estão prometendo o que irão fazer caso cheguem lá no destino desejado. Há insinuações de todos os tipos como fulano “vai ganhar” “é a solução” ou que “já ganhou” (com um abraço). Há músicas alegres e músicas tristes;há músicas feias e bonitas;há músicas de ritmos ligeiros e lerdos;há músicas que nos fazer rir e outras chorar. Há umas que até parecem uma penitência religiosa. Acho que consegui resumir como estão rolando por aí as músicas das eleições 2008.

sábado, 19 de julho de 2008

ELEIÇÕES 2008

UM CARRO DIFERENTE

Todos os dias carros de som passeiam pela cidade divulgando as candidaturas do pleito deste ano. Pelas manhãs e principalmente pela tarde eles zoam e se cruzam nas ruas e perturbam alguns. Já outras adoram isso. Algumas peculiaridades notamos nessa campanha. Há um carrão que ficou conhecido por rapozão. Um vermelhinho já é nosso conhecido desde 2004. Este é apelidado por alguns como o carro dos pintos.
Mas a novidade mesmo deste ano é o carro-bicicleta, que é nosso conhecido nas ruas de Mossoró, sobretudo utilizada pelos comerciantes. Pois é. Neste ano há um carinho desse que divulga a campanha de um candidato na cidade.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

ELEIÇÕES 2008

POLUIÇÃO SONORA

Se não bastasse a poluição dos rios, no período eleitoral temos que aturar os sons lá nas alturas dos carros de propaganda dos candidatos. Assumo minha ignorância e afirmo que não sei qual a lei que proíbe o uso de carros de som (seja político ou não) alguns metros de distancia das escolas e hospitais. Mas que ela existe, é verdade. Mesmo que não existisse nada escrito neste sentido, a sociedade protestaria porque constitui-se num erro grave a perturbação do semelhante. E infelizmente é isso que ocorre com os carros de som que passam próximos de colégios. Terça-feira (15) pela manhã carros de som das duas cores passaram próximos à Escola Estadual José Calazans. O ato ilícito atrapalhou as aulas. O fato é real e são desconhecidos (imagino) dos candidatos da chapa majoritária senão eles já teriam tomado providência.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

ELEIÇÕES 2008

O QUE OS CANDIDATOS VÃO DIZER AO POVO

Agora que as candidaturas já estão registradas, os candidatos que eram pré já podem pedir o voto e afinar o discurso. Pelo visto, eles terão que arranjar muitos argumentos para conquistar os votos dos eleitores, principalmente para vereador. Ou é balela do povo? Pelo que percebi, neste ano a campanha será mais corpo-a-corpo. Os comícios serão poucos e o contato pessoal mais freqüente. Pertinho dos eleitores, os candidatos vão ter mais trabalho quando pedir o voto.

terça-feira, 15 de julho de 2008

UM OLHAR SOBRE A CIDADE

A ERA DAS FLAUTAS E OUTROS INSTRUMENTOS

Gostaria de entender muito de música para fazer um texto bem bonito. Não este, muito pobre e mixuruca que não dá nem vontade de ler. Mas enquanto não entendo do assunto, gostaria apenas de dizer ao leitor (e leitora também – como querem as feministas) que dá gosto vermos nas solenidades daqui uma safra de músicos de todos os níveis que já se apresentam e fazem bonito (pelo menos pra o meu pobre ouvido). Estou me referindo aos meninos e meninas das flautas e dos outros instrumentos (sax, trombone e outros que não sei o nome). Talvez para os entendidos, os iniciantes naquela arte não estejam arrasando. Mas pra mim eles estão. Por hoje é só. Prometo (está em época disso) que voltarei ao assunto.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

ELEIÇÕES 2008

A CAMPANHA JÁ COMEÇOU

A campanha para o cargo de vereador, vice-prefeito e prefeito já está nas ruas. Os candidatos partiram cedo atrás dos votos que só terão no dia 5 de outubro. Os carros de som já fazem barulho há uma semana. Aqui e acolá um fogos ecoam no ar. Gente, são as eleições de outubro, a paixão política e o poder que faz tudo isso.

quinta-feira, 10 de julho de 2008

COISAS DA LÍNGUA

LAGARTIXA

Há uma palavrinha da língua portuguesa que pouca gente sabe dizê-la com propriedade, ou melhor, que sabe pronunciá-la corretamente. Sério. Eu tenho escutado pouca gente dizendo “lagartixa” e muita gente dizendo “largatixa”. A origem do equívoco nós sabemos através de uma anedota que me contaram. Um menino brincava com um bichinho e a mãe ficou com medo que ela fosse mordida. Não perdeu tempo e gritou: “largue a tixa, menino!” Naquele tempo aquele animalzinho era chamado de tixa. Daí, uma pessoa daquelas que ouve mal, escutou e repassou para as pessoas que o nome era largatixa. Assim, até hoje o nome ficou errado.

quarta-feira, 9 de julho de 2008

PISO SALARIAL DA GENTE

O NOVO PISO É PRA JULHO

"O Ministério da Educação (MEC) vai gastar R$ 6,5 bilhões até 2010 com o pagamento do piso salarial de R$ 950 para professores da rede pública de ensino básico. O piso foi aprovado nesta quarta-feira (2) no Senado Federal e irá beneficiar cerca de 800 mil docentes de todo o País. O projeto ainda necessita de sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Segundo o ministro da Educação, Fernando Haddad, 40% dos professores brasileiros em início de carreira recebem um salário inferior ao do novo piso. “Em um ano e meio, muitos deles vão ter o salário dobrado em relação ao que ganham hoje”, afirmou.
O pagamento do novo piso será feito de maneira gradativa. Ainda em julho deste ano, os docentes devem receber um terço do valor total aprovado a mais no contracheque. A partir de 2009, será pago mais um terço no salário e, em janeiro de 2010, o valor integral fará parte da remuneração dos professores. "

Fonte desta notícia: globo.com

COISAS DA LÍNGUA

MAIS CUIA DE FEIJÃO

Muita gente tem tanto medo de errar, que erram ainda mais. Para se ter uma idéia, há pessoas por aí que não dizem bebem um copo d’água, um copo de refrigerante, uma garrafa de cachaça, uma latinha ou latão de cana. Dizem que não se bebe o copo, mas a água, a cachaça, o refrigerante que está lá. É hora de deixar claro que é lícito e correto dizer ou escrever daquele jeito que eles pensam que é errado. O recurso lingüístico que permite isso chama-se metonímia. É a metonímia do tipo continente pelo conteúdo – continente: copo, garrafa; conteúdo: água, cachaça, refrigerante. Quanto à cuia de feijão, cuia de farinha e cuia cheia d’água, a mesma regra é aplicada. A cuia é o invólucro, o continente; a farinha, o feijão e a água são conteúdos.

DITADO POPULAR COMENTADO

ALELUIA

Aleluia, aleluia
Feijão no prato
E farinha na cuia.

Sou ainda do tempo que usava-se cuia de feijão, cuia de farinha e cuia cheia d’água. Muitas vezes as pessoas trocavam feijão por farinha ou feijão por um quilo de carne. Para quem tem menos de trinta anos poderá ficar duvidando, mas a farinha não era muito consumida. Ela era menos usada que o cuscuz de milho, que aliás, era moído num moinho. Depois falarei como era a rapadura e o café.

terça-feira, 8 de julho de 2008

ELEIÇÕES 2008

O CANCÃO VAI PIAR

O estudo das vozes dos animais é profundo e enfadonho. Mesmo assim eu vou arriscar em dizer que a abelha sussurra, zumbe, a andorinha gorjeia, o bem-te-vi assobia, o bezerro berra e o boi muge. E o cancão? Esse bichinho, que segundo a enciclopédia Wikipedia “é uma ave da ordem Ciconiiformes, família Falconidae, pertencente ao género Daptrius.” E o Aurélio: “...de coloração preta e coberteiras superiores, base e ponta da cauda brancas. Até aqui não tenho a informação precisa sobre como devemos chamar o canto desse bichinho. Só sei de uma coisa: é que aqui em Upanema esse animalzinho incorporou o seu nome na política local. Acho que foi na campanha política de 1996, quando disputavam o cargo o ex-prefeito, em presidente da Câmara, o saudoso Rosvaldo Bezerra e Amarildo Martins (o candidato vitorioso) que a expressão “o cancão vai piar” ganhou um significado. Um senhor daqui costumava falar que o canção ia piar quando queria dizer que a coisa tava ficando boa para o seu candidato etc, etc.
Só depois dessa expressão é que vim notar que o cancão pia. E é provável que neste ano que muita gente já esteja dizendo isso. Será que o cancão vai piar mesmo?

segunda-feira, 7 de julho de 2008

ELEIÇÕES 2008

CUIDADO: OS FOGOS ESTÃO DE VOLTA!

Se há uma coisa que incomoda todo mundo e todo mundo reclama são os fogos de artifício. O mais zuadento é o que se materializa em forma de bomba. A partir de ontem os tiros intensificaram. Serão três meses de campanha fora outros dias depois da vitória dos candidatos. Em Upanema houve um ano que os fogos estavam tão insuportáveis a ponto de a população ficar inquieta. Tudo que é demais ofende, há muito tempo que eu conheço esse sábio ditado. Vamos nos cuidar pelo menos pra que um não caia nos nossos couros!

domingo, 6 de julho de 2008

HOJE É DOMINGO

APERTO DE MÃOS

Hoje é um dia histórico para os candidatos das duas eleições deste ano. Sabendo que o tempo é curto, os candidatos já estão em campo desde cedo. Os carros de som e os fogos de artifício estão fazendo barulho nas mesmas proporções. Agora haja ouvido pra agüentar tanto barulho!
Não tenho nenhuma história pra contar, mas apenas fazer uma observação da cena política local. Vi. Vi mesmo. Ninguém me contou. Vi hoje uns candidatos pegando na mão do povo. Acreditem que eles não estavam nem aí pra saberem se as mãos do povo estavam sujas ou não. Isso são coisas da política. O pior é que não podemos nem censurar. Se fosse eu também faria o mesmo!

sábado, 5 de julho de 2008

CONVERSA VAI, CONVERSA VEM

TROCANDO AS PALAVRAS

A ausência dos amigos nos ambientes costumeiros é uma coisa que incomoda. Pois é. Não é que um amigo nosso acolá estava no seu estabelecimento e começou a comentar sobre a ausência de outro amigo que vez por outra passava por lá, batia aquele papo e depois ia beber umas coisas num bar pertinho. Por ser um rapaz conversador, cheio de novidades, agora o nosso amigo começa a reclamar dele nesses termos: “Fulano de tal nunca mais passou aqui pra conversar. Já sei. Dizem que ele agora comprou um redbull e não sai perto dele. Dizem que o redbull é um aparelho muito interessante e bom que pode resolver tudo. Você pode escrever nele, assistir a vídeos, ouvir músicas, jogar, elaborar provas etc. É. O cara agora não sai mais de casa tudo por causa do redbull.”
Agora, já deu pra adivinhar o que vem a ser o redbull?

sexta-feira, 4 de julho de 2008

COMPORTAMENTO

PESSOAS NEGATIVAS, FORA DAQUI

Há muita pessoas que se parecem muito com o que ela faz, com o time pelo qual torce, pela ocupação ou pelo que diz. Uma frase que escutamos logo faz lembrar daquela pessoa: “essa música é ver fulano”! Pois há o tipo de gente negativa que derrama por todos os poros e assopra negatividade por onde passa. São os “pregoeiros do não dar certo”, “isso aqui não tem jeito”, “não adianta”. O “não” atrai “ ”não”.
Vamos pensar pra frente, porque as coisas podem melhorar. Vamos ver o que podemos fazer de bom para a sociedade. As que não forem boas, fora daqui!

EDUCAÇÃO: PISO SALARIAL NACIONAL

O PISO QUE PISA

A grande imprensa do país acaba de noticiar a aprovação do piso nacional de salário para professores. O assunto é muito controvertido e digno de muita reflexão. Por exemplo: o piso foi aprovado para professores que têm carga-horária de 40 horas. A dúvida: e para os que têm 30 ou 20? Não é questão de nomenclatura na carga-horária de cada professor? O grave disso tudo é que a totalidade dos 950 reais aprovados agora só entrarão em vigor em 2010. Agora somente uma porcentagem salarial entrará no salário do professor. Oitocentos mil professores serão beneficiados em todo o país num primeiro momento porque eles estão em início de carreira. Eles receberão retroativo a janeiro. Pelo que notamos, o piso não irá ajudar a melhorar os salários de muitos professores, mas irá pisar muita gente.

quinta-feira, 3 de julho de 2008

CARTA DA LEITORA

SOSTORES TU, DEQUINHA!

Depois de muitos dias respondo ao comentário da leitora Socorro Oliveira sobre o uso da palavra sostôr. No dia 20 de junho/2008 eu reclamava que ainda não tinha conseguido encontrar a origem dessa palavra estranha. Já pesquisei em muitas fontes, inclusive na fonte oral, que é o povão, mas nada. Então socorro acrescenta o comentário seguinte: ‘Meu caro Xavier, em relação ao sostôr, o pior vc não sabe. Dequinha dizia assim: "SOSTORES TU". Por esse ângulo suponho que seja um verbo, ou não?”
Respondo: Não. Sostores continua sendo uma palavra interjetiva (de interjeição, admiração). Apenas Dequinha pegou a palavra e acrescentou um elemento que é próprio de verbo da 2ª pessoa do singular (tu). Assim, ele me deixa mais confuso ainda. Ex: Se eu cantar, se tu cantares; se eu estudar, se tu estudares etc.

Um abraço!

quarta-feira, 2 de julho de 2008

COISAS DA LÍNGUA (Eleições)

OBRIGADO PELO OBRIGADA

As candidatas na campanha eleitoral têm uma preocupação a mais do que os candidatos. Olhem bem que destaquei as palavras “candidatas” e “candidatos” para destacar o gênero. Não sou curioso (pelo menos é o que imagino) mas sou observador. Nas convenções recentes não detectei nenhum “obrigado” dito da parte de pré-candidatas. Noutras campanhas políticas e mesmo em solenidades rotineiras tenho ouvido sonoros “obrigado” pronunciado por mulheres, daqueles que arde no ouvido. Mas como disse, gosto de observar as falas das pessoas em público, mesmo que eu trema só em ouvir dizer que vou falar em público. Alias, até num sonho eu tremeria se estivesse falando para platéias enormes como num comício.
Mas voltando ao “obrigado”, acredito que as mulheres candidatas daqui e de onde puderem ler este texto, poderão até errar outras palavras ou expressões, mas não vão terminar o discurso dizendo “obrigado”. Estou de olho e principalmente de ouvido nos comícios que puder ir. E eu vou agradecer a todas que disserem "obrigada."

terça-feira, 1 de julho de 2008

DENGUE

A DENGUE E A SALVAÇÃO

Falar em dengue para leitores de blog, como o ditado, é como ensinar Pai Nosso ao vigário ou como ensinar ao médico o tratamento para uma simples gripe. Arrisco-me, porém, a retransmitir só um recado, entre tantos, que Lázaro Carlos, agente de endemias, (“agente” emendado) passou para os ouvintes do programa da saúde, ao meio-dia na FM Liberdade. “A piaba é sensível. Por isso, quando lavar o tanque, não coloque de imediato a piaba lá porque ela poderá morrer.”
Entre outras informações, ele disse que no Brasil já morreram duas mil pessoas neste ano e que o larvicida vai faltar por alguns dias. Apelou para a população no sentido de continuarem combatendo o mosquito da dengue, pois é papel de todos.
Para terminar o texto, digo eu, que a dengue é como a salvação das almas: se Deus quer nos salvar (isso é fato de fé) e se nós não quisermos, a salvação não vai se realizar. Assim é a dengue: é preciso que todos se empenhem no combate a ela, pois do contrário ela não será eficaz.

CONVERSA VAI, CONVERSA VEM

O JERIMUM RUIM

Chego eu numa pequena mercearia quando um cidadão apalpa um jerimum e diz: comprei um ali, mas o danado não prestou. Aí eu entrei na conversa e disse: será que esse aí não é do mesmo pé do outro? Continuei proseando e disse que eu comeria uma bolacha preta ruim, uma xícara de mel ruim, um biscoito ruim, um pão ruim, mas um jerimum ruim, nunca! Eu disse isso e saí. Depois me lembrei que estamos na política e caberia acrescentar dizermos que também muitas vezes votamos em candidato ruim. Mas continuo dizendo que jerimum ruim, não tem quem agüente!