terça-feira, 30 de julho de 2013

REDUÇÃO

Todos os professores de Ensino Médio e Fundamental Maior da rede estadual podem reduzir a carga-horária de 24 para 20 horas semanais. 

A medida não é do governo do estado, mas por força de uma lei que está em vigor desde 2008, mas que só agora está sendo executada.

No Calazans Freire abrirá uma grande brecha, visto que boa parte dos professores deixarão individualmente quatro ou cinco aulas. Assim, haverá a necessidade de reposição.

Vai haver um grande rebuliço nas aulas, visto que a lacuna precisa ser preenchida. 

Até o horário de aulas poderá ser modificado, disse o diretor do Calazans Freire.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

DESFILE

O desfile cívico é um ato de civilismo e de gente educada. Muita gente acredita que o ato de desfilar representa servilismo. Não. Não acredito nisso. Ir para as ruas no compasso de tambores e instrumentos de sopro não representa dobramento diante de autoridades.

É um ponto positivo para a aprendizagem da disciplina e do ter paciência. O mundo da velocidade e do agito precisa ser ponderado.

PREVISÕES

Tudo será melhorado ou mudado quando as pessoas querem mudar, primeiro a si mesmo e depois trabalham para mudar os outros.


domingo, 28 de julho de 2013

QUEM SE LEMBRA?

Às vezes me parece que o estoque do QUEM SE LEMBRA está se esvaindo, mas ele aparece na minha mente cada vez que me volto para minha mais tenra infância.

O de hoje nem precisou ir longe. Bastou eu olhar para uma cadeira comum, de plástico, para que me lembrasse de um tamborete e consequentemente do ano de 1986. 

"E o que tem a ver um tamborete com 1986?"

Tudo.

Em 1986, um dos símbolos da campanha para o governo estadual era o tamborete, materializada na figura do empresário e político Geraldo Melo. Indicado como vice-governador ao lado de Lavoisier Maia, rompe com este e volta-se para o PMDB, elege-se em 1986 contra João Faustino.

Mas chega de política e vamos ao tamborete. O tamborete surgiu por causa do tamanho de Geraldo. Quando ele ia falar em público  - dote que ele tem como poucos - o locutor gritava: vai falar o tamborete.

O tamborete ou banqueta é um pequeno banco, geralmente em madeira, baixo e pequeno, sem braços nem espaldar com assento para apenas uma pessoa. Muito utilizado em lares humildes e em bares.
Ele recebeu esse nome porque é feito de couro de animal (o mesmo material usado para fazer tambores). No início ele se parecia muito com tambores, mas era menor, por isso "tamboretes". (Enciclopédia Wikipedia)

Como bem lembra o texto, era usado ( e menos usado hoje) em casas humildes. Lá em casa só tinhamos eles. Papa comprava a um fabricante da redondeza. Só sei que era muito bom de sentar. 

Ao lado do tamborete tínhamos a cadeira feita toda de madeira dura. Essa papai mesmo fazia.

Quem se lembra de tudo isso?


sábado, 27 de julho de 2013

COMPLEXO

O complexo cultural, meu vizinho, obra que se arrasta por meses incontáveis, é uma daquelas obras que quase caiu no nosso esquecimento e descrença, mas está aí, andando a passos lentos, no pingo do meio dia, na manhã e na tarde dos dias úteis. 

Como disse, ela anda, devagar, mas anda. O importante é que ela anda, pois a gente espera que ela chegue e nos brinde com o benefício social.


TOMEMOS A CRUZ

O tomemos a cruz corresponde ao matar todos os dias um leão, para que sobrevivemos com dignidade e politicamente corretos.

O avesso disso é o oba oba diário que vemos flagrantemente na mídia e na nossa cara, diariamente. É a vida pintada como se tudo fosse fácil de manejar. Aquela vida cor de rosa, como bem frisou o nosso inesquecível Rosvaldo Medeiros.

Nada é fácil de se conseguir, como bem parece nos transmitir as cabeças iluminadas e ditas mais pensantes que as outras.

Tudo passa pela dificuldade, da conquista diária, forjada na luta. O avesso disso é metal falso.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

A CADA DIA FICAMOS MAIS PRÓXIMOS

Não só a estrada asfaltada vai proporcionar à Upanema ter uma nova cara de cidade, como outras benfeitorias que virão não muito depois de sermos brindados com a BR asfaltada.

Por mais que muita gente ainda reclame do nosso comércio, não podemos mais fazê-lo do mesmo jeito do que há poucos anos. A cara do comércio é a cara da cidade. E isso está melhorando de forma extraordinária, pela própria imposição das circunstâncias.

Não vai demorar para que o serviço de hotelaria chegue por aqui a todo vapor. Depois o de alimentação, serviço, autopeças, saúde, educação, entretenimento,etc

A cada dia ficamos mais próximos de uma cidade de porte médio. Aguardemos, pois.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

PALAVRA MODERNA: OTIMIZAR

Comecei a ouvir a palavra otimizar há pouco tempo.

Gostei dela, mas ainda não consegui otimizar o tempo a ponto de praticar o que ensina essa tal de otimização.

E por falar nisso, preciso praticar uma das recomendações dela:

AS PRIORIDADES

Preciso fazer uma coisa que é prioridade. Fiquem com algumas dicas que colhi aqui mesmo neste complexa rede. Otimize o tempo sem precisar de ler noutro lugar. Boa leitura e já vou ali.

DICAS PARA OTIMIZAR SEU TEMPO:

- Estabeleça prioridades;
- Discipline reuniões;
- Estabeleça horários para conversas;
- Crie condutas para uso de  telefone e eletrônicos;
- Classifique atividades importantes e urgentes;
- Evite o acúmulo de funções.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

PREFEITURA DEFINE TERRENO PARA CONSTRUÇÃO DE 40 CASAS

A Prefeitura de Upanema definiu o terreno que será o local de construção de 40 casas pelo Programa Minha Casa Minha Vida, que beneficiarão famílias carentes da cidade. A área fica no final do bairro Pêgas e já está sendo preparada pela Prefeitura para que as obras dos imóveis sejam iniciadas.

A construção das casas, no valor total de R$ 1.144.560,00, é uma ação conjunta da Prefeitura de Upanema, Governo do Estado e Governo Federal. Os recursos são do Governo Federal (R$ 1 milhão) e Governo do Estado (contrapartida de R$ 144.560,00), enquanto que a Prefeitura de Upanema é responsável pela doação do terreno, desoneração fiscal e pela infraestrutura básica (água e energia) em todas as unidades habitacionais.

As famílias beneficiadas já foram selecionadas pela Secretaria de Urbanismo e Ação Social (SUAS) e os contratos com a Companhia Hipotecária Brasileira (CHB), agente financeiro, já foram assinados.

O prefeito Luiz Jairo lembrou que a construção das casas estava ameaçada por conta de pendências deixadas pela gestão anterior, inclusive a criação de uma Lei que autorizasse a doação do terreno. “Felizmente, superamos todos os obstáculos encontrados e vamos iniciar a construção das casas e entregá-las rapidamente para as famílias upanemenses que precisam de um lar”, destacou.

O prefeito acrescentou que, para garantir celeridade e transparência, as obras serão acompanhas por uma comissão de fiscalização, formada Givanilson Gonçalves, representando o poder público, além de Leopoldina Cristina e Rosangela Santana, representantes das famílias beneficiadas. “As próprias famílias vão poder cobrar que os serviços sejam executados com rapidez e qualidade”, ressaltou.
Prefeitura inicia preparação para VI Conferência Municipal de Assistência Social

A Prefeitura de Upanema, através da Secretaria de Urbanismo e Ação Social (SUAS), está iniciando a preparação para a realização da VI Conferência Municipal de Assistência Social, programada para o dia 16 de agosto deste ano.

Ainda neste mês de julho, a SUAS realiza duas Pré-conferências, dia 26, às 14 horas, na Câmara Municipal, direcionada para os conselheiros da assistência social; e dia 30, também às 14 horas, no Centro de Convenções, com os trabalhadores e usuários dos serviços de assistência social em Upanema.

A VI Conferência Municipal de Assistência Social tem como tema “A gestão e o financiamento na efetivação do SUAS”. Titular da SUAS, a secretária Rivanda Bezerra destaca que a Conferência é o momento de discutir democraticamente os serviços de assistência social. “É importante que toda a população participe para opinar e apresentar ideias que possam contribuir para melhorar os serviços oferecidos”, ressaltou Rivanda.

Prefeitura Municipal de Upanema
Coordenadoria Municipal de Comunicação Social

COMPLEXO CUTURAL E UBS DO BAIRRO PÊGAS ESTÃO COM OBRAS AVANÇADAS

O que era abandono, agora virou celeridade. As obras do Complexo Cultural e da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Pêgas estão aceleradas. Essas obras foram encontradas paradas pela atual gestão municipal, mesmo com os respectivos prazos de conclusão já expirados, mas o prefeito Luiz Jairo ordenou que todas as medidas necessárias fossem tomadas para que os serviços fossem retomados.

A previsão agora é que esses dois prédios públicos, de importância cultural e para a saúde da população, sejam entregues no mês de setembro, durante as comemorações dos 60 anos de emancipação política de Upanema.

O Complexo Cultural vai ser sede da Biblioteca Municipal, enquanto que a UBS vai concentrar os serviços do Programa Saúde da Família (PSF). As duas obras estão sendo realizadas com recursos da Prefeitura de Upanema e Governo Federal.

Luiz Jairo declarou que está acompanhando o andamento dos serviços e cobrando atenção da Secretaria de Obras para que as duas obras sejam entregues o quanto antes à população. “Na verdade, o povo de Upanema já deveria estar tendo acesso a mais esses dois benefícios, mas, infelizmente, as obras foram abandonadas na gestão passada e só agora serão entregues porque estamos assumindo esse compromisso”, destacou.

O prefeito observou que a empresa contratada para a obra da UBS do bairro Pêgas abandonou o serviço, mesmo já tendo expirado o prazo de entrega. “Essa obra foi retomada com recursos próprios do Município, pois a população não poderia ser prejudicada pela falta de zelo da gestão anterior”, ressaltou Luiz Jairo.

Prefeitura Municipal de Upanema
Coordenadoria Municipal de Comunicação Social

terça-feira, 23 de julho de 2013

QUERO IR À FEIRA

A Feira do Livro de Mossoró deste ano será entre 7 e 11 de agosto. Terá como atração o escritor Pedro Bandeira.

Pedro Bandeira é um escritor de livros infantis e juvenis.

Como nos outros anos, desejo participar daquela feira, que tem produtos do meu interesse. Reservarei um dia para estar lá e saborear daqueles produtos.

UPANEMA REALIZA AMISTOSOS DE VÔLEI EM ASSU

A Prefeitura de Upanema, através da Coordenadoria de Esporte, realizou, no último sábado, no Ginásio Wilneram Cabral, dois jogos amistosos de vôlei, masculino e feminino, na categoria juvenil com equipes do município de Assú. As equipes de Upanema foram formadas por estudantes da Escola Estadual José Calazans Freire, enquanto que os times de Assú foram compostos por estudantes da Escola Estadual Juscelino Kubitschek.

Um bom público compareceu ao ginásio municipal e viu o time feminino de Upanema jogar bem e vencer o de Assú por 3 sets a 0. No entanto, no masculino, foi à equipe de Assú que venceu com esse mesmo resultado.

Foi a segunda vitória do time feminino de Upanema, que já vencera Assú, também por 3 sets a 0, jogando fora de casa. Já time masculino de Upanema não conseguiu repetir a vitória por 3 sets a 1 conquistada no primeiro confronto.

Titular do time feminino de Upanema, Najara Gracielly falou da satisfação de representar a sua cidade através do esporte. “É um grande prazer fazer parte dessa equipe de vôlei. Voltamos a receber times de outras cidades e, dessa forma, podemos mostrar o que a nossa cidade tem de melhor”, ressaltou.

Os torcedores que estiveram no ginásio também destacaram a importância do incentivo ao esporte. O estudante universitário Lucas Eduardo parabenizou a Prefeitura de Upanema por retomar o incentivo ao esporte da cidade. “Upanema tem muitos talentos, que precisam ser lapidados e isso só é possível através da realização de jogos como estes que estão sendo realizados hoje”, opinou.

O Coordenador de Esportes, Junior Bezerra (Miau), informou que os jogos amistosos serão realizados com frequência, também em outros esportes, e tem por objetivo inicial a preparação das equipes de Upanema para os Jogos Escolares do Rio Grande do Norte (Jern’s).

Miau relatou que resgatar o esporte amador foi uma das missões passadas pelo prefeito Luiz Jairo para a Coordenadoria de Esportes. “Luiz Jairo está garantindo o apoio necessário para que os nossos atletas possam estar atuando e se desenvolvendo, mas principalmente para que nossos jovens tenham acesso ao esporte”, destacou.

Prefeitura Municipal de Upanema
Coordenadoria Municipal de Comunicação Social

segunda-feira, 22 de julho de 2013

CHUVA DE MADRUGADA

Quem madruga, quem dorme pouco ou quem não dorme quase nada foi brindado com uma suave chuva pela madrugada de hoje. 

Apesar de não haver indícios à vista de que haveria chuva, visto que não havia nuvens no céu, ela apareceu. 
Só havia um indício: aquele que todos sabem de cor e salteado, que foi o calor do começo da noite.

Muitos não acreditam nisso. Acham até que calor é calor e não chuva. Chuva é quando ela bate nas telhas. Não sabem eles que há uma metáfora escondida na frase.

Agora só falta a informação de Yamashiro ou Suely sobre tanto de milímetros.

domingo, 21 de julho de 2013

BIS

Contaram-me que dois cidadãos, daqueles bem matutos, foram para um restaurante almoçar. Como não conheciam outro cardápio, pediram feijoada. 

Já estavam findando a comida, quando um homem muito educado, vira-se para o garçom e diz: ‘bis!” O garçom atende e logo repete a comida para o freguês. Um dos amigos sugere ao outro: vamos pedir aquela comida, já que estamos enjoados de feijoada. “Bis também!” ao olhar para o garçom. Depois de poucos instantes, lá vem o garçom com dois pratos de feijoada. Como tinham pedido, não quiseram fazer confusão. “Por certo o garçom não entendeu”. 

Um deles disse: Cumpade, vamos para o forró?” “Vamos”, respondeu o outro. Ao chegarem ao forró, a música estava roncando. Depois de dançarem a primeira música, um da multidão gritou: “Bis!” “Vamos embora, cumpade, porque lá vem feijoada de novo”, disse um dos matutos.

QUEM SE LEMBRA?

Quem se lembra das cacimbas no leito do rio e na várzea?

As cacimbas do meu tempo de criança e adolescência funcionavam da seguinte maneira: por não existir água encanada, não tinha outra forma de se obter água a não ser através de cacimbas.

Uma cacimba no leito do rio era bastante fácil de ser construída (aberta).

Já na várzea, não era fácil fazê-la, pois era funda e teria que remover barro, e não areia, como no rio.

Era assim, no meu tempo de criança. 

sábado, 20 de julho de 2013

AS CASCAS DE BANANA

Os pequenos gestos, as pequenas coisas, os menores frascos e as menores coisas não significam necessariamente que elas não têm grande valor. É impressionante o fato de que o grande jurista Rui Barbosa era desprezado por ter pequena estatura, (tinha somente 1,58) mas quando ocupava a tribuna todos o elogiavam pela sua oratória sem par. 

“Os menores frascos contém os melhores perfumes”, é um provérbio atribuído ao advogado e político baiano, Rui Barbosa. Uma casca de banana, mesmo pequena e aparentemente desprezível, poderá levar ao chão uma pessoa de grande estatura. É só se descuidar e pisar em cima dela para ver o que acontece.

CARA É A IGNORÂNCIA

Há uma frase muito badalada e até classificada como clichê: educação é investimento e não prejuízo. Ainda sobre educação, lembro-me de uma frase que ficou na minha cabeça e ainda não saiu. Foi a frase dita pelo ex-governador e candidato a presidente da República, Leonel Brizola, num debate com outros presidenciáveis, na TV Bandeirantes. 

Só não me lembro qual foi o candidato que disse que os CIEPS do Rio de Janeiro era um gasto muito grande. Ou seja, custava caro aos cofres públicos. Foi aí que o ex-governador do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul assim se expressou: “Cara é a ignorância. Cara é a ignorância”. 

A sigla CIEP significa Centro Integrado de Educação Pública. OS CIEPS foram feitos por Brizola no Rio de Janeiro. Corresponde aos CAICS. Era uma escola que pretendia ser modelo de escola boa, com investimento mais pesado. Parecia dar certo, mas pelo visto, não saiu como devia.

EDUCAÇÃO INFORMAL

Achei interessante uma explicação que uma instrutora de curso nos deu sobre a educação informal. Quando uma pessoa chegou atrasada e foi logo cumprimentando, com um sonoro bom dia, ela olhou e esperou uma oportunidade para explicar:  

Quando chegarem em uma reunião e estiverem atrasadas, não precisa de cumprimentar ninguém. Basta entrar sem fazer barulho e sentar-se. Aguarde um momento para falar com as pessoas. Assim, estará sendo mais educada do que se falar, pois assim estará atrapalhando a todos.

MEU NOME É ENÉAS

A primeira pessoa que eu ouvi dizer que a abreviatura de horas é um tão-somente um h (agar) foi o médico e candidatíssimo à presidência da República, Enéas Carneiro. Foi numa campanha política, mas não num debate. 

Enéas, que ficou conhecido pelo bordão “meu nome é Enéas”, quando falava sobre os problemas do país, ele dizia que para o Brasil ser um país sério precisava ser sério no modo de falar. É claro que ele se referia às pessoas que estudam, ensinam e são influentes na sociedade. 

Ora, que modelo de estudante ou professor é esse que não se expressa de maneira formal nos momentos que são exigidos? Se produzimos um cartaz de forma inadequada, para não dizer errada, não cairá bem. Por isso, é bom que as pessoas que lidam diariamente com a linguagem não se descuidem de pequenos detalhes como esse. Afinal, todos gostam de uma linguagem bonita. Eu disse todos, já que os que não estudam também apreciam o jeito de falar e escrever formal.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

PREFEITURA DE UPANEMA COBRA CELEBRIDADE NA OBRA DO ABATEDOURO PÚBLICO

A Prefeitura de Upanema, através da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, está realizando a obra de recuperação e adequação do abatedouro público municipal. Vários serviços precisam ser realizados, depois que uma análise técnica encomendada pela Prefeitura de Upanema constatou irregularidades na estrutura do abatedouro, tanto na parte interna quanto externa, em parte pela ação do tempo.

A obra está sendo realizada com recursos próprios do Município e os equipamentos necessários para que o abatedouro comece a funcionar serão adquiridos com recursos de uma emenda parlamentar do deputado federal Fábio Faria (PSD) no valor de R$ 170 mil.

O prefeito Luiz Jairo disse que pediu celeridade nos serviços para que o abatedouro seja entregue o quanto antes à população. A previsão é que o abatedouro comece a funcionar em setembro. “Queremos entregar o abatedouro durante a festa dos 60 anos de emancipação de Upanema. Seria um presente para a população, que já viu o prédio ser inaugurado três vezes, sem os seus serviços fossem disponibilizados”, destacou o prefeito.

Inaugurado por três vezes nas gestões anteriores, o abatedouro público de Upanema vai garantir que a população tenha acesso à carne de qualidade, seguindo as normas de vigilância sanitária.

Prefeitura Municipal de Upanema
Coordenadoria Municipal de Comunicação Social

II JORNADA PEDAGÓGICA ATINGE OBJETIVOS

A Prefeitura de Upanema, através da Secretaria da Educação, realizou nessa quarta-feira, 17, a II Jornada Pedagógica voltada para os professores do 1° ao 9° anos das redes municipal e estadual de ensino. A atividade foi realizada com sucesso e alcançou seus objetivos, conforme avaliação de Leonilde Sobral, secretária da Educação.

A Jornada se desenvolveu nos períodos matutino e vespertino. Pela manhã, foi realizada uma palestra na Câmara Municipal pelo professor da Universidade Potiguar, campus Mossoró, Gustavo Henrique, que contou com grande participação de professores. À tarde, foram desenvolvidas várias atividades na Escola Estadual José Calazans Freire, incluindo uma discussão sobre a Prova Upanema, iniciativa implantada este ano com o objetivo de melhorar o rendimento dos estudantes de Upanema no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Leonilde Sobral destacou que a Jornada foi importante para discutir as ações da educação, tanto as já em andamento como também novas iniciativas que possam ser implantadas. “Queremos agradecer a todos os professores, que responderam a nosso chamado e estão demonstrando que estão junto do Município nessa caminhada para melhorar a educação pública de Upanema”, ressaltou.

O professor Josiel Gondim observou que diretores, supervisores e professores tiveram a oportunidade de debater o planejamento e as estratégias que possam minimizar as deficiências detectadas.
Com compromissos pré-agendados, o prefeito Luiz Jairo não pode participar do evento, mas enviou mensagem aos educadores de Upanema. A mensagem foi lida na abertura da Jornada Pedagógica pela secretária de Administração, Edimi Medeiros.

Na mensagem, Luiz Jairo disse que a sua gestão assumiu o compromisso de tornar Upanema uma cidade mais digna e justa para todos e que tinha convicção que esse objetivo só poderia ser alcançado por meio da educação. O prefeito parabenizou e agradeceu a todos os educadores pela dedicação empenhada para melhorar a qualidade da educação pública nesses primeiros meses de seu governo. “Tenho certeza que já conseguimos avançar em relação ao que encontramos em janeiro passado, muito pela prioridade que está sendo dada à Educação, também pela total liberdade concedida para que a secretária Leonilde Sobral e toda a sua equipe possam implantar o que entenderem como o melhor para a educação e, principalmente, pela contribuição que todos os educadores estão dando para criar uma nova realidade na rede pública de ensino, ressaltou, Luiz Jairo, na mensagem.

Prefeitura Municipal de Upanema
Coordenadoria Municipal de Comunicação Social