sexta-feira, 31 de julho de 2015

UNS FOGOS

Os fogos servem para comunicar que há festa, novidade. Onde há festa, há alegria.

Pois bem. Há alguns tipos de fogos que incomodam, seja pela hora, seja pelo tipo de estouro.

Este é mais um mal que nossa urbe padece, afora as taxas e as politicagens.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

APAGA E ACENDE

Acostumados com a boa rotina de termos energia vinte e quatro horas redondas, nesses últimos dois dias somos surpreendidos com um apaga e acende repentino, sem nenhuma explicação.

Hoje já próximo das cinco da manhã a preciosa luz se foi.

Chato não é o apaga e acente, mas o grito de satisfação dos alunos, como se aquilo fosse algo bom e útil para eles.

terça-feira, 28 de julho de 2015

COME STAI?

Bene.

Quando somos interrogados sobre como estamos, a resposta sai uniforme:

Bem.

Nem sempre estamos bem. Quase sempre nos falta alguma coisa. Preferimos dizermos a resposta que o interlocutor espera ouvir.

Não estamos bem quando a cidade não está bem. Não estamos bem se aos poucos os preços sobem silenciosamente.

Não estamos bem se há leis que minam a família e os conceitos estão sendo mudados e novas taxas são cobradas ao trabalhador.


segunda-feira, 27 de julho de 2015

FEIRA

Um olhar rápido sobre a feira de Upanema dá para notar que tudo está como há anos. Ela mantém um bom número de consumidores de todas as cores.

O vai e vem de gente é o mesmo em todas as segundas, com raras exceções.

Hoje vi mais uma de perto a feira. A da agricultura familiar tem tido uma baixa, se o espírito não me engana.

NUBLADO

Acordamos com uma manhã nublada, céu cinzento, com pinguinhos aqui e acolá. Um cenário que está para agradar, mas também para receber reclamações das mais variadas.

"Ai, minha coluna!"

"Meu nariz está entupido!"

Etc.

Etc.

domingo, 26 de julho de 2015

TEXTOS ROBUSTOS

É a terceira ou quarta vez que me refiro a textos robustos neste blog.

Os textos robustos são aqueles que além de terem conteúdo bem fundamentado, têm bastante linhas e parágrafos. São aqueles que chegam a deixar o leitor com vontade de desistir da leitura, mas não o fazem porque há algo interessante dito ali que o prende como um bom jogo viciante ou um desses papos no wats.

Os textos de muitas palavras ainda se fazem necessários porque as redações ainda são muito exigentes nesse sentido.

Na prática, vivemos na contramão. O twitter nos obriga a produzirmos textos sucintos. Os bate-papos também instigam a escrevermos poucas linhas e darmos pausas, cortes e recortes constantes. A escrita despreocupada, nem se fala. A cada dia somos ensinados uma outra línguagem, ou seja, a digital. A linguagem digital leva os leitores e digitadores a produzirem textos cheios de cortes e sucintos.

O que fazer? Voltar às origens, sem abandonar os novos jeitos de escrever. 

Um caderno e uma caneta na mão podem mudar esse quadro. Que tal escrever todos os dias num caderno exclusivo para esse fim?

QUEM SE LEMBRA?

Quando vejo os moderníssimos e enormes aparelhos de TV não deixo de lembrar da marca Telefunken.

Naquele tempo não havia ou eu não conhecia televisores de grandes portes como hoje.

Era numa telefunken daquela que eu assistia na casa de Chico Bafo algumas novelas e resultados de jogos aos domingos.

Ps 

As tvs daquele tempo eram quase todas em preto e branco.

sábado, 25 de julho de 2015

PROVÉRBIO DE SÁBADO

Alegria de pobre

"Alegria de pobre é um dia só: uma libra de carne e um mocotó."
(Provérbios brasileiros, José Pérez).

No tempo em que este provérbio foi criado as alegrias do pobre eram diferentes das de hoje. Os pobres daquele tempo também eram outros. Não vestiam-se nem comiam tão bem. E nem tinham tantos bens.

Certamente o provérbio refere-se ao tempo em que se comia carne uma vez por mês ou por semana.



sexta-feira, 24 de julho de 2015

ZIG E ZAG

Recentemente, um amigo me fez uma observação muito pertinente acerca dos zig-zags que costumamos fazer nas pistas de nossa cidade, em razão dos escandalosos e numerosos buracos.

Depois daquela observação, fiquei com o sinal alerta e pensando: o perigo dos zig-zags é não haver tempo para fazermos o zag.

domingo, 12 de julho de 2015

QUEM SE LEMBRA?

A arquitetura da cidade muda a cada dia, tendo em vista os novos tempos.

Não se concebe mais uma cidade repleta de casas de taipa.

Alcancei a cidade com muitas casas com as paredes revestidas de barro.

A primeira casa que morei, por exemplo, na Rua Francisco Agostinho, era uma das poucas casas que tinha a frente de tijolo. O restante da casa era de barro.

A grande maioria das casas daquela rua era toda de barro.

Quem se lembra desse cenário naquela e noutras ruas de Upanema.

sábado, 11 de julho de 2015

AH! SE O MUNDO SE ACABAR, FICA AINDA TANTA COISA POR FAZER!

Do livro "Provérbios brasileiros", de José Perez, extraí o provérbio que leva o título deste texto.

Ele serve para uma breve reflexão relacionadas a pessoas físicas ou jurídicas.

Nós pessoas físicas precisamos partir desta deixando algum legado positivo para ser imortalizado como alguém que valeu a pena ter existido.

As pessoas jurídicas, por seu turno, por serem feitas de pessoas físicas, cabe a estas zelarem o nome para que aquelas não passem muito tempo sem serem produtivas, pois quem perde são as pessoas físicas.

Os órgãos públicos são exemplos de pessoas jurídicas que urgem fazer o máximo para o povo antes que o mundo se acabe.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

AQUI E ALHURES

A desesperança na classe política há muito tempo que aumenta. Depois da recente grande safra de políticos incompetentes, mais gente adere ao grupo dos que não votarão mais em ninguém pela razão óbvia: não acreditam mais em promessas. 

Não acreditam também na oposição porque o povo já percebeu que eles não são lá essas coisas a ponto de merecerem  outras oportunidades na gestão. 

Isso serve para aqui e alhures.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

ESTEJAM PREPARADOS

Precisamos estar preparados.

Estar preparado é o que faz a diferença na nossa vida. Nem sempre estamos preparados para lidarmos com os problemas que se apresentam na nossa frente.

Para um estudante que vai fazer o ENEM em outubro, isso é realidade.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

DE PÉSSIMA QUALIDADE

Lamentavelmente vivemos num mundo de muitas informações mas em excesso e de péssimo gosto e qualidade e muitas vezes desnecessárias.

Conseguir viver dignamente diante disso... eis o grande desafio.

domingo, 5 de julho de 2015

QUEM SE LEMBRA?

Quem se lembra das melancias de antigamente. Falo de um antigamente de quarenta anos passados.

Naquelas eras não existia por essas bandas as melancias cheias de produtos com finalidades diversas como a rapidez da colheita e o afugentamento das pragas.

sábado, 4 de julho de 2015

EM MINI-FÉRIAS

Há anos que as férias escolares do meio de ano não tinham sido tão pequenas como as deste 2015.

Somente uma semana em casa, de pernas para o ar e fisicamente longe dos colegas de trabalho e alunado.