sábado, 31 de janeiro de 2009

FRASE

FRASE QUE OUVI

“O negócio não é fazer; é saber fazer”.

ELEIÇÃO NA UERN

REELEIÇÃO


Em coletiva realizada na própria Reitoria, o atual Reitor Milton Marques anunciou estar disponível para concorrer novamente ao cargo de Reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Reitor afirmou que ainda não tem definição do candidato a vice-reitor de sua chapa, mas que no início da próxima semana alguns contornos estarão mais delineados.

Antes de anunciar a candidatura a reeleição, o Reitor Milton Marques, falou dos avanços obtidos pela Universidade nos últimos quatro anos. "Crescemos de forma harmoniosa financeira e estruturalmente. Isso significa atenção a aquisição de equipamentos, transportes, frota de veículos", explicou.
Publicado ontem pelo Correio da Tarde.

PARÓDIA DE PLANETA ÁGUA (Guilherme Arantes)

PLANETA ESCOLA (Homenagem à Escola Estadual José Calazans Freire)

Por Severino Ramos

Escola que serve de ponte
Ensinando onde
Se vive a educação
Escola que forma o discente
Educa e prepara
Pra socialização.

Escola de todos os dias
Conduzindo aprendizagem ao povão,
Escola que vence barreiras
Acatando toda população.

Escola que tem suas regras
Vencendo problemas
Junto à direção
Permanecendo unidos
No seio das salas
No seio das salas.

Escola de tanta fé
Em Deus, nosso Pai,
Condutor maior da lição
Escola ontem e agora
Do futuro é a mola
Efetivando a formação.

Razão com ética forma
Permeia a justiça nessa educação
Razão com ética forma
Nosso alunado nessa interação.

Escola que abrigastes
Formados, formandos
E em formação,
E sempre fostes o atalho
Pro alto da vida
Pro alto da vida.

Refrão:

Salve o Calazans!
Salve o Calazans

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

DE OLHO NA PRAÇA


TÁ LÁ NA PLACA!

Colhi algumas informações na “Praça da Fonte”, da Avenida 16 de Setembro. A praça a que me refiro é a mesma que tem o nome de Antenor Severino da Costa.
As informações são as seguintes:

Valor: 98.720,65 (reais)
Beneficiados: 500 famílias
Programa "Turismo no Brasil"
Construtora: G3R Construtora Ltda
Ministério do Turismo
Brasil – Um país de todos.

SUCINTO

UMA PERGUNTA E UMA RESPOSTA

- Vai ser candidato a diretor?
- Não. Tudo que tiver a terminação –dor ou –tor, não quero ser.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

PRAÇA

A MESMA PRAÇA

A praça Antenor Severino da Costa, na Avenida 16 de Setembro foi inaugurada sem ser totalmente concluída. Isso é um fato. O outro é o que vai ser feita dela quando concluírem. Mas é claro que as pessoas vão dela desfrutarem, no seu melhor sentido, porque no sentido mau da palavra “desfrutar” muita gente já está fazendo. A destruição da coisa pública aos poucos é um desfrute no sentido mau da palavra.
A praça próximo ao cemitério é uma coisa de doer. A gente olha e vê que ela não está nem parecida como no princípio. Muito feia. Uma coisa que ainda resiste é a aguação, apesar de algumas vozes “sábias” não concordarm com isso.
Quanto a praça da 6 de Setembro, é bom que todos estejam de olho nela, pois ali está sendo investido dinheiro de todos. Ou não?

GOVERNO DE JORGE

RESULTADOS E FOGUETÕES

O governo de Jorge Luiz além de ser de resultados e foguetões, também foi leitura de cartinhas dos eleitores nas inaugurações e pedimentos de perdão pelos pecados que porventura tenha cometido em seu governo.

MAIS UM BLOG

SHOW DE NOTÍCIAS

Com o endereço eletrônico juninhonews.blogspot.com, Fabiano Júnior estreou na blogagem ontem, dia 28.

O nome do blog é Show de notícias. E pelas primeiras postagens deu pra notar que ele vai abarcar tudo, desde o esporte, a política, as festas e a radiofonia.

De uma coisa o blogueiro não pode esquecer: a atualização constante, de preferência diariamente.

Boa sorte, Fabiano!

E tome blog!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

SEGREDOS

SUCESSO ELEITORAL

O grande sucesso do ex-prefeito de Upanema, Jorge Luiz, nas eleições que participou se deve em parte ao fato de divulgar tudo que fazia. Era mais ou menos como um amigo acolá que em tudo via um motivo para uma comemoração. Se aniversariava, chamava a turma. Se o filho aniversariava, a turma era de novo convocada. Se era aniversário de casamento, era um pretexto para festa. Se pintasse um muro, tome comemoração.

Lembro-me que Jorge foi o primeiro vereador a apresentar um requerimento na Câmara na legislatura de que participou entre 1997 e 2000. Salvo engano, era uma solicitação de um poço para a zona rural. Havia umas pessoas na sala de espera da Câmara, quando Jorge se apresenta e mostra um papel e diz: O primeiro requerimento da atual legislatura é do vereador Jorge Luiz.

Divulgação. Uma das palavras-chave para o sucesso eleitoral.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

NOVO ANO


PROMESSAS PARA O ANO NOVO

Neste ano não fiz promessas de mudança.
Explico as razões. Não adianta a gente traçar metas se não vai cumpri-las. O melhor é deixar as coisas fluírem naturalmente. Só assim não poderei acumular mais uma culpa no final de cada ano.

Para o começo deste ano devemos ver que se não pudemos resolver tudo, pelo menos que possamos amenizar as relações e avançarmos no diálogo e procurarmos fazer com que as pessoas aproveitem a vida plenamente.

Que deixemos que os candidatos prometam até caírem pra trás. Se chegarem ao poder e não cumprirem, azar do povo.

Digo isso porque nas eleições 2008 houve gente que exagerou na dose: prometia emprego pra todo mundo. Pensava que todo mundo ia acreditar.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

EXEMPLOS

EXEMPLOS QUE NÃO ENSINAM

Os que advogam a pena capital deveriam observar os fatos com mais atenção. A simples equação bebida alcoólica + direção é passível de acidente grave. Certo? Certo. Mas para muita gente isso não é um fato.
Ou seja, é quase um suicídio, uma morte provocada a atitude de quem dirige alcoolizado.
Será que a pena de morte iria esbarrar as pessoas que são inclinadas a cometerem crimes?

HOJE É SEGUNDA


VOCÊ JÁ FOI À FEIRA HOJE?

A feira de Upanema atualmente é uma das mais movimentadas. Já existe uma feira diferenciada dentro da própria feira: a feira familiar dos produtos orgânicos.
Tudo na feira é diferente: você pode até comparar, ir a uma feira e fazer compras em um grande hipermercado.
Primeiro na feira você se sentiu bem mais à vontade: é tratado como cliente de verdade. Quando chega na banca as palavras são dedicadas a você. Muitas vezes são oferecidas várias provas de degustação. Os produtos estão a sua vista, com todo o poder de escolha. O feirante confia em você. No supermercado a desconfiança é total, desde a sua entrada até a sua saída. Os produtos são todos lacrados em embalagens que muitas vezes quando você chega em casa acidenta-se devido a grandes dificuldades de abrir os mesmos.
No supermercado tudo é pago, inclusive aquela música que você escuta, enquanto que na feira o barulho é humano, devido os velhos conhecidos e amigos se encontrarem que geralmente vão a cada feira, ou então são os vendedores de CD, que na grande maioria são piratas, mas que ajudam aos poetas e a própria feira deixando-a mais alegre.
Isto é a feira. Viva o interior.
Do blog de Zé Mário: blogdeze.blogspot.com - Com algumas modificações na pontuação e formatação do texto.

domingo, 25 de janeiro de 2009

OPINÃO

PARA OS VESTIBULANDOS

Osmar Negreiros, o professor que veio ministrar a aula de História ontem aqui no cursinho da Prefeitura, disse no “Programa Educando com a 104” que o aluno não deveria estudar só no cursinho, mas que deveria complementar seus estudos em casa.
Esse pensamento dele não é uma grande novidade. O que achei interessante foi quando ele falou sobre o tempo de estudo extra.
Ele disse, por exemplo, que geralmente o estudante de Medicina estuda em torno de 4 horas por dia, fora as aulas do cursinho. Se ele estuda menos que isso, estará perdendo terreno para os outros.

Muito boa dica do professor Osmar.

TEXTOS DE DOMINGO II

ISTO É COISA QUE SE FAÇA?

Tornou-se lendária a frase: “isto é coisa que se faça?” pronunciada em princípio dos anos 60, do século passado. Para ser mais exato, no ano de 1961.

O grito ecoou na beira do rio na localidade de Umari. Foi um grito de desespero de um velho agricultor que não se conformava com o fato de que sua plantação estivesse toda debaixo d’água, em conseqüência da grande cheia, provocada pelo estrondoso inverno daquele ano.

O rio naquele tempo não era perene, como hoje, devido a Barragem Jessé Pinto Freire, a conhecida Barragem de Umari. O rio enchia na temporada do inverno e secava no período sem chuvas.

Pela noite havia já alguma água correndo no leito, mas não parecia que ia encher tão de repente.

Aí o velho foi dormir deixando uma lavoura boa assim como um bom feijão já seguro e um partido de milho bonecado e outro cheinho de espigas, fora algumas melancias e jerimuns que já havia ali, e estavam prontas para a colheita.

De madrugadinha, o velho levanta-se e vai contemplar o horizonte. Ele sabia que tinha chovido muito. Assim, imaginava que o rio estivesse cheio, mas não para tanto.

TEXTOS DE DOMINGO


LEMBRAR-SE DE UM PECADO

Lembrar-se de um pecado é lembrar-se de uma coisa que a gente deveria ter feito e esquecemos de fazer, muitas vezes, já sem tempo, atrasadíssimo.

Comigo já aconteceu isso. Nos tempos de menino era mandado comprar uma coisa na bodega e ficava no meio do caminho brincando. Ainda não conhecia a expressão. Quando me lembrava do pecado ficava com medo de levar uma boa surra.

sábado, 24 de janeiro de 2009

REFORMA ORTOGRÁFICA

SUA OPINIÃO

Gostaria que você dissesse o que assimilou até agora da reforma ortográfica que entrou em vigor em 1° de janeiro.

AULÕES

UMA CORREÇÃO

A aula da tarde de História será com o professor Osmar Negreiros e não com Bruno, como tínhamos noticiado.
Osmar esteve pela manhã no "Programa Educando" e falou sobre a importância da História no vestibuar e outros macetes.

APROVADOS NO CEFET

PARABÉNS AOS QUATRO

Elma Carla, Renê Carvalho, Alexandre e Elisiário Carvalho estão de parabéns pela aprovação na CEFET, na área técnica.

DIVERSÃO

BALNEÁRIOS

Diz o Aurélio que balneário é um “recinto público destinado a banhos”. A enciclopédia wikipedia diz quase a mesma coisa: “pode se referir ao local onde pessoas tomam banho, como também a um conjunto de praias de um determinado município litorâneo.”

Aqui a palavra tem um sentido mais amplo. Todos sabem do que estou falando. Querem ver?
Estou falando de outras razoes de as pessoas frequentarem aqueles locais: bebida e comida, pela ordem, para alguns.

Bebida é
cachaça, cerveja, vodca, montilla.
Comida é
Galinha, guiné.

(Paródia da música “comida’, dos Titãs)

Depois dessa exposição, poderíamos redefinir a a palavra balneário:

“Recinto público, geralmente afastado da zona urbana, destinado a comida e bebida fora de casa, além de banhos e etc. coisa e tal.”

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

INVERNO

DUAS PANCADAS
Duas boas pancadas. Foi o que ocorreu na madrugada de hoje. Uma às 4 da manhã e outra já às 5.

A primeira eu senti bem pertinho, pois com a pancada, acordei e fiquei bem quietinho, ali, enrolado no lençol.

Quando ocorreu a segunda pancada, eu estava dormindo e não deu pra ouvir. Mas me disseram.

É sempre assim no inverno. Aquelas pancadas de chuva, que logo chegam e logo vão embora. Às vezes pra outros lugares. São chuvas passageiras de nuvens passageiras, como cantava Hermes Aquino, em “Nuvem passageira”:

“Eu sou nuvem passageira/que com o vento se vai/eu sou como um cristal bonito/ que se quebra quando cai.”

O agricultor espera chuvas mais duradouras para que eles possam colocar a semente na terra e ter boa safra.

Hoje está nublado e promete chuvas.

AMANHÃ II

EDUCANDO

Todos os sábados a FM Liberdade leva ao ar, a partir das 8 da manhã, o "Programa Educando com a 104". O programa fala de Educação, nossa língua e outras variedades.

Para amanhã está prevista a participação de mais alguns aprovados no vestibular. Teremos a participação de aprovados na UFERSA.

AMANHÃ

AULÕES

Segundo nos passou a organização do cursinho preparatório para o vestibular, amanhã, 24 de janeiro, os estudantes terão a oportunidade de revisar conteúdos de Geografia, pela manhã, com o professor Blênio e pela tarde, História, com o professor Bruno.
Será na Escola Municipal Maria Gorete, no Conjunto COHAB.
Ainda não está confirmado, mas é possível que as aulas do dia 31, Redação e Gramática, sejam noutro local, por causa da alta demanda dessas duas disciplinas.
P.S. As aulas começam sempre às 8 da manhã.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

CHUVAS


AS CHUVAS VÃO CHEGAR

Ontem as chuvas ameaçaram vir, mas ficaram por isso.

O homem que vai plantar fica de cara pro ar nessa época. E com toda razão.

Eu, de minha parte, não fico muito tranqüilo com as chuvas, principalmente aquelas de vento ou demoradas.

Foi uma das heranças que tive do velho. Ele ficava inquieto com as trovoadas e relâmpagos. E eu também.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

INTERNET VIA RÁDIO

FORA DO AR

Deixei de publicar alguns textos hoje pela razão obvia da internet estar fora do ar. Só à tarde que voltei a escrever alguma coisa pra colocar neste informativo.

Estamos esperando que o fato não aconteça repetidamente. Quero um dia escrever:
internet não sai fora do ar há um ano.

FRASE

CRAQUE

Sou do tempo que craque era um jogador de futebol muito bom.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

NOTÍCIA VELHA

MORTES

Em 17 de janeiro de 2002 morria Ivaldete Basílio, o "Deca". Hoje seu nome é homenageado na banda municipal.
Em 20 de janeiro do mesmo ano a imprensa noticiava o achamento do corpo do prefeito de Santo André, São Paulo, que tinha sido sequestrado.

NOTÍCIAS DA TORRE

TORRE NÃO É ESQUECIDA

Quando um blogueiro não publica nem que seja uma linha sobre a tão sonhada telefonia móvel, outro não esquece.

Hoje é a vez de Anaximandro em seu blogdoanax.blogspot.com.

O blog noticia o que todo mundo queria saber. Estavam falando por aí que a telefonia móvel não tinha chegado ainda por culpa da prefeitura ou da COSERN ou de ambos. A notícia de hoje esclarece que a empresa energética já fez sua parte. Só falta agora o pessoal da TIM.

Como eu nem preciso ir lá no local da torre porque tenho os blogs ou o meu informante, fico aqui pegando carona.

E a OI também promete para daqui a quatro meses.

E tome telefonia sem fio!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

NOTÍCIA VELHA

HÁ SETE ANOS
No dia 19 de janeiro de 2002 Upanema estava banhado em chuvas. Foi uma grande chuva naquele dia.
É o que registra uma velha agenda que encontrei hoje por acaso.

PALAVRA DO LEITOR

ZÉ MÁRIO ESCREVE
Caro Amigo Xavier.
Excelente idéia de se manter todos os anos, próximo ao vestibular, aulas de revisão no intuito de mais alunos chegar a Universidade.
Sabemos que esta semente foi plantada por um grupo de professores juntamente com o Jornal de Upanemaem 2003 e que de lá para cá muito já rendeu.
Aproveito o momento para sugerir o seguinte: Acredito que é hora de evoluir, em vez de aulas semanais as aulas serem diárias, pois os alunos estão de férias. As aulas semanais, o conteúdo seria mais aproveitado.
Raciocine o seguinte: se alguém deixa de entrar na universidade este ano no futuro havendo um concurso o aluno universitário poderá deixar de fazer por está um ano atrás na faculdade. Perder um ano na faculdade é talvez perder o próximo emprego em determinada área.
Faço outra sugestão: a secretaria de educação deveria este ano sortear um notebook entre os alunos aprovados no vestibular. Isto seria um incentivo aos alunos. E o custo? Baixo. Um notebook custa menos de R$ 1.000,00 reais e com certeza mais alunos se interessavam em obter um resultado melhor.

Saudações.

José Máriojosemariobezerra@uol.com.br

17 de Janeiro de 2009 15:24

TEXTOS DE DOMINGO

DESINTERNETIAÇÃO

Não procurei saber o motivo de ontem a internet via rádio não ter funcionado o dia todo. Por causa disso, deixei de postar meus "Textos de domingo".
No próximo sábado ou antes escreverei os textos e os deixarei na agulha para que meus oito leitores leiam no domingo.

CAMPEONATO ITALIANO

ROMA GANHOU

Ontem o brasileiro Julio Baptista marcou um golaço e garantiu a vitória do time do Roma aos 47 minutos do segundo tempo.

Fonte: G1.com

domingo, 18 de janeiro de 2009

CAMPEONATO DE FUTEBOL


UM TORCEDOR DO FLAMENGO

O campeonato brasileiro de futebol nos Estados vai começar. E os regionais lembram o Flamengo. E Flamengo me faz lembrar Magnos, Nonato de Roseno, João Marinho, Erivan Silva.

Flamengo também é José Lins do Rego, o grande escritor paraibano, jornalista, romancista, cronista e memorialista, que nasceu no Engenho Corredor, Pilar, Paraíba, em 3 de julho de 1901, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 12 de setembro de 1957.

Recentemente vi um documentário na televisão sobre ele. Um amigo dele disse que ele era torcedor do Flamengo. Foi até proibido pelo médico de assistir aos jogos porque quando o Flamengo perdia, ele ficava de cama.

E se ele vivesse hoje, qual seria sua reação ao presenciar a tantas derrotas do rubro-negro?

APROVADOS

ATUALIZANDO A LISTA

Peço vênia a Josiel para publicar a lista dos meninos e meninas de Upanema que foram recentemente aprovados no vestibular da UFERSA.
Houve até quem fosse aprovado também pelo Prouni.
São alunos que que se encaixam naquele bordão de Chico Anísio: “Queria ter um filho assim!”

A seguir, a lista publicada no http://profjosiel.blogspot.com.


Temos agora 9 aprovados no vestibular da UFERSA

São eles:

Bene Lemuel Dantas Gondim
Isau Macedo Balbino
Igo Marcel Medeiros Bezerra
Livia Freire de Oliveira
Flora de Franca Lopes
Antonia Naama de Aquino Cruz
Brenna Rafaella Verissimo dos Santos
Guilherme Freire
André José de Medeiros Júnior

BLOG DE JOSIEL

HTTP://PROFJOSIEL.BLOGSPOT.COM

Nesses dias, a moda dos blogueiros daqui foi divulgar o endereço eletrônico de Josiel Gondim.
Ao fazer uma leitura no blog de Josiel, constatei que só faltava eu recomendar a leitura do novo blogueiro.
Gente, sem nenhuma adulação, mas o blog de Josiel é bom mesmo. Sem nenhuma mentira: li uma porção de páginas só num fôlego. Fiquei até com inveja de alguns textos que ele postou lá.
Agora já sei: quando eu estiver sem inspiração, correrei para o blog de Josiel para pegar um gancho.
Se por acaso alguém não sabe ainda, acessem http://profjosiel.blogspot.com e boa leitura!

sábado, 17 de janeiro de 2009

REFLEXÕES SOBRE O VESTIBULAR

ACESSO À UNIVERSIDADE

“As provas são feitas pra excluir as pessoas”.

É o centro da discussão dos críticos do vestibular. Se não há vagas pra todo mundo, então o jeito é haver uma seleção para o preenchimento das vagas. E o modo mais ideal que existe é através provas escritas.

Os críticos do vestibular lutam em defesa de que haja vagas para todos. O governo central encontrou outras formas de acesso legal na universidade que não seja o vestibular.

O Prouni, A Pedagogia da Terra e o Proformação são outras modalidades que temos atualmente.

Podemos dizer que o acesso à universidade ainda está limitada, mas não podemos dizer que é destinada às elites, pois até mesmo o aluno mais pobre tem a chance de se preparar para possuir um curso superior.

O problema é que há cursos superiores e cursos superiores. Nem todo (e não poderia ser diferente) curso é igual na sua dificuldade de acesso. Direito, Engenharia e Medicina ainda lideram na forma de dificuldade. Cabe a cada estudante o tino de saber encaixar melhor na sua vontade e no seu potencial de conhecimento.

VESTIBULAR

PREPARAÇÃO PARA O VESTIBULAR

Hoje é o primeiro dia dos aulões preparatórios para o vestibular.

Pela manhã haverá aula de Português com o professor Iatanilton. Pela tarde haverá aula de Redação com o mesmo professor.

As aulas serão ministradas das 8 às 11 e das 2 às 5 dos próximos sábados, a contar com hoje, até o dia 14 de fevereiro, na Escola Municipal Maria Gorete.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

RIO UPANEMA

UM LIXO SEM SENTIDO

A poluição do leito do rio foi amenizada com uma limpeza que ocorreu alguns dias antes da virada do ano. Ali havia uma sujeira daquelas: árvores, lixos de vários gêneros e outros bagaços.

As razões de terem sido postos ali são assim meio esfarrapadas. Razões como: não depósitos etc.

Agora depois daquele local ser inaugurado, ainda vemos no leito do rio uma porção de lixo, daqueles bem sem cabimento, como garrafas e copos descartáveis.

Não entendo bem isso. Acho que da parte dos usuários daqueles estabelecimentos e vizinhos deve haver o mínimo de inteligência para que isso não se repita. E da parte da prefeitura é necessário que se coloque logo, logo alguns depósitos para que ninguém tenha mais a desculpa de pôr lixo no nosso rio.

MAIS UMA MORTE

LAMENTÁVEL

Com o título "Lamentável", reproduzo uma notícia de morte de um colega dos tempos que ainda chamávamos ginásio e 2° grau. Colo do blog de Glasdton Bezerra, de 14 de janeiro:

"Lamento profundamente em saber do falecimento de meu amigo e conterrâneo Civaldo de Alcino. Uma pena. "
De Civaldo tenho boas recordações tanto na escola quanto no campo de futebol. Nunca joguei nada de futebol. Por ser ruim demais, me botavam no gol, pra levar gol.
De tanto me botarem pra pegar bola, me acostumei. Civaldo sabia disso e cada vez que ele pegava na bola, mesmo antes de começar o jogo, ele me treinava com o chute preferido dele: o chute de curva.
Na escola ele fazia algumas presepadas como botar areia no caderno dos outros. Uma vez um colega se irritou e disse que iria em casa. Civaldo não perdeu tempo e perguntou: "Vai buscar o revólver?"
São desses e de outros fatos que me fazem recordar do amigo Civaldo.
Alcivaldo morava em Mossoró há mais de 15 anos.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

DRUMMOND E CASCUDO


A AMIZADE DE DRUMMOND E CASCUDO

Carlos Drummond de Andrade foi amigo do pesquisador Luís da Câmara Cascudo. Além da troca de cartas, eles se encontraram pessoalmente, trocaram livros e, às vezes dialogavma por telefonemas. Drummond fez vários poemas e textos sobre Cascudo. Em 1971 ele escreveu até uma poesia para Daliana, primeira neta do folclorista potiguar.

“Eles se encontravam quando Cascudo ia para o Rio de Janeiro. Certa vez, nos anos 60, eles combinaram uma visita à Adolpho Bloch, na redação da revista Manchete. Na ocasião, o escritor Jorge Amado também estava presente”, recorda Ana Maria Cascudo, filha do pesquisador. Ele diz que nesta ocasião, Cascudo levou volumes seus para Drummond, que lia sua obra de Cascudo e o chamava de “mestre insigne de brasilidade”.

No Memorial Câmara Cascudo podem ser vistos os textos que Drummond fez para Cascudo. No livro do poeta mineiro, “Poesia até agora” (1948) existe um verso dedicado a Cascudo.

“Até agora? Até sempre/vive a poesia, pois tudo/demonstra que ela floresce/em palma eterna e irradiante/unida à sabedoria/a graça humana e fraterna/ao fascínio natural/de quem no mundo e em Natal/á para nossa alegria,/o sempre moço e estudante/mestre Cascudo”.

Ana Maria Cascudo que seu pai falava sobre Drummond com intimidade, de uma maneira afetuosa, cordial. “Nas ligações eles chegavam a brincar entre si”, declara Ana, lembrando um texto onde o poeta de Itabira diz: “já consultou Cascudo. Ele aprece e decide (...) O autor, não é só um diconário, é muito mais...” afirmou Drummond, fazendo referência ao Dicionário do Folclore Brasileiro, de autoria do pesquisador potiguar.

Fonte: Jornal Tribuna do Norte, em 03/10/2002

Recorte cedido por Inez Tavares.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

UNICEF

UMA SIGLA FEMININA

Estou besta de ouvir pessoas dizerem “A UNICEF”. Entretanto, não deve ser assim. A sigla UNICEF não é feminina.

Deixemos que o Aurélio eletrônico explique tudo:

Do inglês United Nations International Children’s Emergency Fund.

Sigla de Fundo das Nações Unidas para a Infância.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

SOLUÇÕES

DESEMPREGO
Ouvi uma notícia recentemente que nos EUA há uma previsão de 10% de desemprego para este ano.
Pelo que pude captar, o ser humano não está conseguindo solucionar muitos de seus problemas.
O desemprego é um deles. No Brasil, a coisa não é tão diferente. O desemprego é um fantasma do tamanho do mundo. O tema também é mote de campanha, mas não tem tido, até agora, uma solução definitiva.

ZONA URBANA

RUAS ILUMINADAS

O cenário das Avenidas 16 de Setembro e Manoel Gonçalves é muito agradável. É um ambiente pra se achar dinheiro e qualquer alfinete. Lá a gente pode ver nitidamente a face do outro.

Só não é bom para quem gosta de escuro e anda se esquivando de tudo e de todos.

São luzes que levantam o astral de qualquer um. Muito do ótimo aquele cenário!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

PÁGINA SOCIAL

HOJE TEM 15 EM JOÃO MARINHO

HOMENAGEM A WÍVINA

Hoje é seu aniversário
Vamos festejar ao contrário
Contar de trás pra frente
Seu centenário!

Parabéns pra você!

Põe a sua melhor roupa
Umas cores muito loucas.

Vamos esquecer as crises
Hoje todos são felizes
Ninguém precisa de grana
Pra ser bacana
Uma noite bem legal
Sem coluna social
Vamos botar fogo
Em Upanema!

Parabéns pra você!

(Adaptação de um trecho da música “Parabéns pra você”, interpretada por Ritchie)

Pelos comentários, além dos 15 anos de Wívina, mesmo com as crises, hoje tem festa também.

Só dá 15, até fora da época eleitoral!

COMPORTAMENTO

O DEVER DE SAUDAR

Ao cruzar uma pessoa, as regras do bem viver dizem que devemos cumprimentá-las. Para muita gente, isso é um grande problema. Principalmente as pessoas tímidas carregam isso nas costas.

Baixar a cabeça, é a primeira atitude dos tímidos. Outros discriminam a si próprios, porque acham que fulano de tal, por ter uma posição social dita mais elevada, não irá falar com ele.

Oi ou bom dia, servem. Só não serve aquela cara de desconfiado que muitos botam pra gente. Ou: “você me dá ou empresta tal coisa?”

Da próxima vez, é a mesma coisa: faz de conta que o outro não existe. Assim não dá.

NOTÍCIAS DO ROMA

EMPATE EM CASA

O Roma empatou ontem de 2 a 2 com o Milan, em casa, pela 18ª rodada do Campeonato Italiano.

O Roma tem 24 pontos e está empatado com o Atalanta na décima colocação.

O Roma contou com Doni, Juan e Julio Baptista como titulares, e Cicinho entrou no segundo tempo. No Milan, Ronaldinho Gaúcho, Alexandre Pato e Kaká formaram o ataque.

No Estádio Olímpico, o Roma saiu na frente com um gol de Vucinic, aos 21 do primeiro tempo: após cruzamento de Riise, o camisa 9 driblou Jankulovski e marcou um belo gol para abrir o placar.

O Milan conseguiu virar a partida no segundo tempo, com Alexandre Pato. Primeiro, aos três minutos, o ex-colorado recebeu de Kaká na pequena área e, quase em cima da linha, só teve o trabalho de tocar para o fundo da rede. Depois, aos sete, golaço: o jovem atacante arrancou pela esquerda, passou por Mexes na velocidade e tocou com estilo por cima de Doni.

Mas meu time conseguiu evitar a derrota e empatou com Vucinic, aos 26. Após jogada de Julio Baptista na área, a bola sobrou para o camisa 9 tocar de cabeça no canto esquerdo de Abbiati.
Fonte: g1.com

domingo, 11 de janeiro de 2009

TEXTOS DE DOMINGO III

NEONEPOTISMO

A lei do nepotismo que está aí pra valer, é um dos assuntos que mais percorre nossos ouvidos e bocas quando tratamos de cargos de confiança nas administrações das prefeituras. Até eu, que não estou afinado com a lei, sei alguma coisa sobre o assunto. Mas vamos ao que me interessa nessa postagem.

Não caiam pra trás! Já ouvi duas pessoas que são mais ou menos – são mais pra mais do que pra menos – dizerem que fulano de tal não vai ser secretário por causa do neopotismo. Fiquei assim meio atordoado, mas não disse nada. Pensei: será que neopotismo também é certo? Não será uma variante de nepotismo?

Não seria algo parecido com coisa e cousa, tesoura e tesoira, cobarde e covarde, taberna e taverna?

Fiz uma consulta a ele, ao pai dos inteligentes, e ele me disse que não. Não existe neopotismo. Só na cabeça deles dois e de mais outros privilegiados.

TEXTOS DE DOMINGO II


UPANEMA ONTEM, HOJE E AMANHÃ

Houve um tempo que quem morava aqui e gosta daqui, deu uma coisa ruim na cabeça e pensava:”vamos fechar a cidade pra balanço” ou: “quem quiser ver Upanema, venha logo, porque está quase no fim”.

Tínhamos um banco oficial (Bandern) e um posto avançado do Banco do Brasil. Os dois se foram. Tínhamos uma praça somente: A Praça Padre Adelino no centro da cidade. Foi derrubada e não tinha jeito de ser erguida. Somente no finzinho do governo Amarildo que foi levantada. Naquela época, a moral baixa dos upanemenses começou a subir também. Em seguida, o telefone fixo foi estendido a todos no final do ano 2000. Até aquela época tínhamos apenas uns 15 em poucas casas. Aliás, quando o telefone fixo foi aberto para a população em geral, somente dois ou três orelhões funcionavam: um próximo ao mercado, outro nas imediações do Velho Calazans e o outro nos conjuntos.

Já tínhamos água encanada (final dos anos 70) e luz elétrica (entre 60 e 70).

Outros benefícios como a estrada asfaltada que vai até Zé da Volta e a internet e mercado público reformado, não me recordo bem. Só olhando nas anotações.

O Posto do Banco do Brasil também retornou a Upanema. Não só isso, mas também chegou o Banco Postal, pelos correios e o Banco Bradesco.

O nosso astral também subiu quando chegou a rádio FM.

O Jornal de Upanema, orgulho de uns e ódio de outros, também é uma coisa boa que temos. Foi através do jornal que descobri com uma ponta de orgulho e outra de profunda tristeza que muitas pessoas que até pensei que nem sabiam ler, leem bem melhor do que alguns que se dizem nossos alunos. Estes não querem ler nem sob decreto.

A criação recente da paróquia local é uma demonstração do nosso progresso, pois não deixou de ser uma emancipação.

Ninguém aqui tem a desculpa de que não tem onde namorar, porque a cidade encheu-se de praças. É praça pra todo gosto e lugar.

Diante desse quadro, a cidade ainda precisa de uma estrada asfáltica direto pegando de Mossoró a Campo Grande; um supermercado;uma boa escola municipal; um hospital de médio porte e a telefonia móvel. Esta está bem pertinho de se concretizar.

Certamente a lista do que precisa não é só a que coloquei acima, mas que mudou, mudou. Para melhor.

TEXTOS DE DOMINGO

COMO BATATA NA AREIA

De batata eu entendo muito pouco. No pequeno texto pretendo apenas comentar o significado da expressão “como batata na areia”.

Quando criança, escutava lá em casa que fulano de tal é criado como batata na areia. Logo cedo colhi o significado: é uma pessoa que é criado aí, solto, livre, à vontade. Como as batatas, elas vivem e crescem por aí, sem controle.
E é desse jeito mesmo como muitos meninos são criados.

Naquele tempo a escola era somente para alguns. Não havia a obrigatoriedade da lei nem as vagas e vantagens que há hoje.

Hoje quando muitos pais conseguem obrigar os filhos para ir à escola, se estes não tiverem vontade, ficam dando trabalho a gente. É dose!

NOS TEMPOS DA ESCOLA


SINETA TOCOU

Sineta tocou
Pra casa eu vou
Vou ver mamãezinha
Alegre e feliz

Adeus professora
Adeus coleguinha
Sineta tocou
Pra casa eu vou.

Como notamos na música, as crianças daquele tempo tinham alegria de estar tanto na escola quanto em casa. Quando a sineta tocava, as crianças corriam exaustas e cheias de vida, doidas pra chegarem em casa, pois tinham um lar mais ajustado do que hoje. Nem tudo era flores, porque naquele tempo havia mais fome do que hoje. Muitas delas estavam com o bucho “apregado no espinhaço”. Quando chegavam pra almoçar, era outro sofrimento.

A alegria dos meninos era notada no rosto de cada um. A época que falo, lá para os anos 70, não havia a inclusão de todos na escola. Só ia quem queria ou o pai tinha vontade de pôr o filho na escola. Assim, a qualidade de ensino ficava nas alturas.

Com a inclusão legal, muitos estão na escola com o corpo mas não com a alma, o prazer, a vontade.

Muitos hoje sentem uma alegria indizível por estarem saindo daquele “inferno”, como dizem uns. E vão para outro. E poderão ir para outro ainda, se não aproveitarem bem o estudo.

Hoje a escola tem um grande desafio: que os alunos tenham a alegria de estar na escola. E a sociedade em geral pode contribuir muito para que eles tenham também a alegria de voltar pra casa.

ORTOGRAFIA

ERROS

Fiquei de certa forma surpreendido ao ver num programa de televisão, daqueles parecidos com o Soletrando, umas moças que erravam cada palavrinha. Observei que as tais palavras não seriam difíceis se elas fossem boas leitoras.

O programa me deixou mais sossegado porque posso dizer: não é só aqui que as pessoas não sabem escrever "miscigenação."
Cada dia aumenta a convicção que a leitura é indispensável a qualquer pessoa que queira falar ou escrever bem.
E bote indispensável nisso!

sábado, 10 de janeiro de 2009

CURSINHO

CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR

Durante cinco sábados, os estudantes pré-universitários de Upanema terão a oportunidade de revisar conteúdos através de aulões, que serão realizados a partir do próximo sábado, 17 de janeiro.

Os professores, a exemplo dos outros anos, virão de Mossoró. O professor de Português leciona no Mater Christi; os professores de Geografia lecionam no Mater Christi e Padrão.
O patrocínio dos aulões é da Prefeitura municipal de Upanema.

CALENDÁRIO

17/01:
Português – Prof. Iatanilton – (manhã)
Redação – Prof. Iatanilton (tarde)

24/01:
Geografia - Blenio – (manhã)
História – Prof. Bruno

31/01:
Português – Prof. Iatanilton (manhã)
Redação – Prof. Iatanilton (tarde)

07/02:
História – Prof. Bruno (manhã)
Geografia – Prof. Blênio

14/01:
Português – Prof. Iatanilton (manhã)
Redação –Prof. Iatanilton (tarde)

NOS TEMPOS DA ESCOLA

AULA DE AUDIOVISUAL
Escrafuchando minhas coisas achei um pequeníssimo texto de uma aula de Audiovisual, na UERN, em 26 de junho de 1989. Naquela época as pessoas já se preocupavam com a questão do meio ambiente:
"A caçada indiscriminada dos animais e a poluição dos rios, cada vez mais destróem a natureza que nos estimula a reagirmos, pois se ficarmos passivamente assistindo tudo sem uma providência imediata, correrá o risco de mais cedo ou mais tarde nos autodestruirmos."

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

ELEIÇÃO NA CÂMARA

UM CASO SIMILAR

Não estive próximo do local onde houve a eleição da nova mesa-diretora da Câmara Municipal de Upanema. Como toda pessoa razoavelmente informada, soube que os vereadores acordaram o seguinte: a câmara terá quatro presidentes ao longo dos quatro anos e não dois, como é de praxe.
Fiquei intrigado com o caso e fui ver na internet algum caso parecido. E achei. Vejam:

“Acordão para durar quatro anos.
Os onze vereadores fecharam um acordo, em documentos com assinatura de todos, estipulando os próximos quatro presidentes da mesa diretora da Câmara.”
(Jornal Gazeta, de Bento Gonçalves, RS, em 11/12/2008).

Vejam se o texto seguinte, publicado no blog Upanema News, (02/001/2009) tem algo semelhante:

“Esse acordo envolveu até o período do mandato da vereadora Adelcina que legalmente é de dois anos mas, o compromisso foi renunciar após um ano para ter uma nova eleição e dar a vez a outro.”

Não sei como funcionou o resto, ou seja, se houve assinaturas de compromisso como em Bento Gonçalves.



INTERNET VIA RÁDIO

SERVPRO EM UPANEMA
O representante da SERVPRO em Upanema avisa aos interessados e interessadas, como diriam as feministas, que a partir de segunda-feira já estará instalando o serviço.

Queres ser cliente da SERVPRO?

Então procura Júnior Araújo.
Endereço eletrônico: junnyoraraujo@hotmail.com

CHUVAS


CHUVA DE PEDRA

Não houve chuva de granizo só nos tempos dos Faraós de corações endurecidos, na época em que Moisés queria libertar o povo do jugo egípcio. Todo upanemense que tenha hoje quarenta anos acima se lembra de uma chuva de pedra. Tenho a viva lembrança que aparava pedrinhas de vários tamanhos. Não tinha medo porque não havia motivo pra isso. Porém, alguns adultos achavam que era o fim dos dias. Estive interrogando alguns moradores sobre o assunto. Um deles confirmou o fato e foi bem preciso até na data: 25 de dezembro de 1976.

ONTEM
Ontem o fato se repetiu. Foi no Assentamento Esperança, alguns quilômetros da zona urbana. Uma moradora de lá veio me dizer que teve muito medo da chuva de pedra que caiu ontem na sua localidade. “Eram pedras de vários tamanhos”, disse outra, quando indaguei se eram grandes. “Tinha umas pessoas que aparavam as pedras”, completou ela.
Elas informaram ainda que a chuva de pedra durou bem uns quinze minutos.
Que tanto quinze é esse, meu povo? Pensei.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

LEITURA

ARCA DAS LETRAS

O Programa de Bibliotecas Rurais Arca das Letras do Governo do Estado, e executado pela Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários e Apoio (SEARA), recebeu a segunda colocação no Concurso Pontos de Leitura 2008 – Edição Machado de Assis, realizado pelo Ministério da Cultura. O Rio Grande do Norte é o Estado com o maior número de Arcas no Brasil. Desde a implantação do programa no Estado, em março de 2004, já foram distribuídas 639 bibliotecas em 106 municípios, beneficiando mais de 45 mil famílias. A meta do Governo é atingir o número de mil bibliotecas até o final do ano.
(Da coluna de Woden Madruga, do DN online)

PRA DISTRAIR

TRÊS ANDANDO

Eu estava proseando com uns caras, quando de repente, mais que de repente um deles aponta para o ponto da rua e diz:

- Pia, ali!

Olhei. O quê?

- Acolá vão três garrafas de cana andando!

Olhei e não é que iam três rapazes, ainda novos, cada um mais garrafa de cana possível.
Fiquei a pensar sobre aquilo. A coisa é engraçada e séria ao mesmo tempo.

A metáfora da garrafa de cachaça é aplicada a muitas pessoas. O caso deles é muito comum. São pessoas que já se confundem com a própria garrafa.

O slogan deles é:

“Meu amor, sem você não sei viver e com você eu quero morrer"!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

UMA FIGURA


DIDIU

Quem esteve por aqui foi o advogado Glasdton Bezerra, filho de Dona Maria José Bezerra e Seu Anterim, de saudosa memória. Sobre este, há umas histórias bem engraçadas que tomei conhecimento. Inclusive há uma que ocorreu comigo. Fico devendo. Depois contarei neste informativo, se tiver a devida vênia de Didiu.

Como ia dizendo, Glaston estava aqui na segunda-feira próxima passado, nas imediações da Prefeitura, conversando com uns amigos, sobre assuntos diversos. O prato mais servido, é claro, era a política local.

Observei que as pessoas que passavam sempre cumprimentavam Didiu. Deu pra notar que ele ainda continua com o contato com os conterrâneos mesmo morando em Santana do Matos. Sua popularidade está bem avaliada.

PMDB-PARAGUAI

Num momento um dos presentes contou que um camarada, no calor de uma discussão política, dizia para um correligionário: Eu, sim, sou do PMDB de Aluísio Alves, o PMDB autêntico, sem mistura. Mas você... você faz parte do PMDB-paraguai.

Só era o que faltava! PMDB-paraguai!

AINDA OS SECRETÁRIOS III

CONCEIÇÃO MEDEIROS

A troca de uma Conceição por outra Conceição está sendo bem aceita por muita gente.
Foi uma indicação muito técnica. Talvez a única que entrou pelo critério puramente técnico. Além disso, ela já trabalhou com a atual chefe do executivo e tem experiência nas coisas relacionadas à pasta.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

INTERNET VIA RÁDIO

SEVPRO EM OPERAÇÃO

O representante da Servpro aqui informa que a internet já está em operação. E mais: quem quiser fazer uma espécie de test driver, os computadores estão à disposição durante toda a semana.

Júnior Araújo ainda informa que na próxima semana, se tudo estiver ok, as pessoas já podem adquirir a nova internet via rádio local.
Se porventura alguém não souber onde fica a Tec Center, é só passar na casa de João Marinho e perguntar.

REFORMA ORTOGRÁFICA

NOVAS LIÇÕES

A reforma ortográfica acaba de entrar em vigor com uma reclameira geral dos usuários, que somos nós.

Os grandes estudiosos da língua acham que é uma reforma inútil e trabalhosa. “Olho para minha estante e vejo que há um número grande de livros que utilizam regras que não servem mais,” disse um deles.

Eu mesmo, se for catalogar o que tenho de manuais de ortografia que não servem mais, faço uma ruma bem grande.

A exemplo dos outros cidadãos brasileiros, também não estou gostando das novas mudanças, porque elas vão mexer com nossos miolos.

Porém, quem deve se preocupar muito mais do que a média dos brasileiros são todos aqueles que vão se submeter a exames, a começar pelas provas bimestrais nas escolas.

Aliás, desde o ano passado que eu alerto a eles para que “se liguem” porque é neles que a reforma atuará com mais intensidade.

Mesmo sabendo que há um prazo de adaptação até 2012 (um mandato dos atuais prefeitos) pretendo neste espaço escrever e reescrever as novas regras, num verdadeiro exercício de aprendizado.

AINDA OS SECRETÁRIOS II

MANEZINHO

A indicação da chefia do gabinete da prefeita para o atual vice-prefeito tem sido questionado. Por que ele e não outro? Por que não daria a outro correligionário?
Sei não. Sei que ao ser indicado para aquele cargo ele demonstra ter muita força política dentro do grupo.
Como chefe de gabinete, ele ficará vivo na política, pois no cargo de vice ele teria uma única função: fazer nada. Um chefe de gabinete fará muito. Se ele quiser. E acho que ele quer.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

REFORMA ORTOGRÁFICA

DÚVIDAS?

Caberá ao gramático Evanildo Bechara a tarefa de coordenar tudo que se refere às origens das palavras no Novo Vocabulário Ortográfico Brasileiro. Este é uma espécie de STF ou a Congregação para a Doutrina da Fé da gramática a partir de agora.

Traduzindo: em fevereiro será elaborado um manual que decidirá sobre qualquer dúvida que qualquer usuário da língua porventura encontre. E como já tem!

AINDA OS SECRETÁRIOS

NOMES-SURPRESA

O nome de Maria do Socorro (Pequena) para a Educação deixou muita gente de queixo caído, tendo em vista as últimas informações que era do conhecimento de todos. A lei do nepotismo entravava seu nome.
Na Educação, Socorro Targino vai se deparar com novos tempos. Hoje a pasta cobra outras atribuições como prestação de conta disso, prestação de conta daquilo, etc.
Como desafio, a secretaria tem a atribuição de lutar pela melhoria dos índices negativos da educação local.
Mesmo sabendo que os problemas relacionados a isso não são só culpa dos gestores, tudo recai nas costas destes.
Se algo vai melhorar tem que ser com a participação e empenho de todos. E todas, como diriam as feministas.

domingo, 4 de janeiro de 2009

NOTÍCIAS DA TORRE

MAIS PERTO QUE LONGE

Minha fonte, ao escurecer do dia de hoje, veio correndo me dizer que o pessoal que vai montar a torre de celular está aqui na cidade. Tudo indica que eles vão começar os trabalhos amanhã muito cedo.
Fui lá e constatei que existem uns acessórios lá prontinhos pra serem encaixados com as demais peças. Agora penso que a coisa vai.
Cá pra nós: será que minha fonte estará amanhã bem cedinho lá esperando que os homens comecem os trabalhos?

TEXTOS DE DOMINGO II

FUNÇÃO DA ESCOLA

Ela existe para dar suporte à legalidade, à formalidade do conhecimento, pois este também poderá ser adquirido fora dos bancos escolares.
Ela sistematiza o conhecimento.
Ela também tem a função de levar aos educandos uma proposta de esperança e de vida melhor.

A idéia de que a escola leva educação aos povos e em consequência, uma melhoria de vida, já está caindo num vazio. Muitos já não acreditam nisso. Por essa razão estão esmorecendo e desmerecendo o que está sendo aplicado e apresentado nas aulas.
Chegam até a enxergarem somente o lado negativo, do fracasso de muitos que terminaram o Ensino Médio ou até conseguiram um canudo superior e ainda continuam de cara pro ar.
Estes não enxergam o lado positivo dos vencedores.

Chego às vezes até a pensar que estudar também é uma vocação.

TEXTOS DE DOMINGO

FALTA DE VOCAÇÃO

Tenho pra mim que o ser humano é dotado de vocação pra tudo. Há momentos que levo isso a sério por causa de alguns fatos que ocorreram comigo e com outras pessoas.
A vocação ou dom é aquele "djeito" que fala o humorista da Praça é Nossa.
Há gente que que tem um jeito tão ajeitado para cuidar das pessoas velhas e doentes que deixam muita gente de queixo caído.
Outras têm um jeitnho especial para cuidar de crianças que faltam noutras pessoas.
O que é isso senão uma coisa que vem de dentro a que podemos denominar de vocação, dom ou "djeito"?
Contar piada também não ficou pra todo mundo.
Há um contador de piada em Upanema que eu às vezes conto a ele e digo: agora conte a mim para eu rir.
Para findar, vou relatar um pequeno episódio que ocorreu comigo.
Em princípio dos anos 90 fui convidado por um amigo a ir passear em sua cidade, na Paraíba.
Até aquele dia nunca tinha tentado dar um passinho para dançar.
Ao chegar numa danceteria, eu pensei: é hoje que eu danço. Procurei o garçom, pedi uma cerveja. A danada estava quente. Disse: melhor assim. Ingeri a malvada em goles rápidos. Em seguida, fui pro salão dançar. Soltinho, soltinho, como os demais rapazes. O salão estava assim na penumbra, meio escuro, que não dava pra reconhecer direito as pessoas.
Ora, ali perto de mim não havia um conhecido sequer. Era a hora de dançar.
Mas pasmem! Não movi um músculo. Fiquei no salão teso, durão, envergonhado de mim mesmo.
Era o fim sem começo de uma carreira de um dançarino.
Estava explicado: tem que ter jeito mesmo pra coisa.
Até hoje não movo uma perna se tentar dançar. E o melhor da coisa: não lamento de jeito nenhum por isso.

sábado, 3 de janeiro de 2009

HOJE NA FM 104

ADELCINA E HERMES

A vereadora Adelcina Barbosa, que também é Presidenta da Casa, e o ex-vereador Hermes Freire participarão do Programa "Opinião", a partir do meio-dia, na FM Liberdade.

VEREADORES

FORA DO PODER
Fiz a mesma pergunta a três ex-vereadores que até poucos dias ocupavam o cargo.
As respostas foram diretas e sucintas.
Perguntei:
Como se sente depois de deixar o cargo de vereador?
Resposta: bem. Tranquilo.
Outro falou um pouco mais:
"Bem, lógico que o poder é atraente, mas a gente aguenta."
A conversa com os ex terminaram, mas aproveito para fazer uma observação referente à reforma ortográfica: há duas palavras acima que não necessitam mais de trema: "tranquilo" e "aguenta."

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

INAUGURAÇÃO DA PRAÇA

HOMENAGEM

Uma das praças que foram inauguradas anteontem no apagar das luzes do governo Jorge Luiz foi a Praça Antenor Severino da Costa, na Avenida 16 de Setembro. Inacabada, mas não deixou de ser inaugurada.
QUEM FOI ANTENOR?
Antenor Severino Severino da Costa nasceu em 3 de julho de 1927 e faleceu em 2 de abril de 1995.
Foi vereador de 31 de janeiro de 1967 a 30 de janeiro de 1971.
Voltou a ocupar uma cadeira na Câmara de 31 de janeiro de 1977 a 30 de janeiro de 1983.
Em 1982, disputou a prefeitura e obteve 1205 votos. Foi o mais votado, mas Luiz Cândido levou a melhor com os 967 votos porque naquela época havia a sublegenda. Somando com os votos de Rosvaldo Bezerra e Maria José, Luiz Cândido venceu.
"Ele sempre foi disposto
trabalhou de carregador
Também carregou balaio
saindo de vendedor
Foi dono de padaria e também
foi criador,"
dizem os versos de Narcizio Rebouças, um cordel distribuído no dia da inauguração da praça.
Ele também animava pastoril e gritava leilão. Participou de corrida de argolinha, montado em seu cavalo.
Organizava cantoria, tinha um comércio no mercado público.

REFORMA ORTOGRÁFICA

O QUE MUDA

Hífen

Prefixos agro, ante, anti, arqui, auto, contra, extra, infra, intra, macro, mega, micro, maxi, mini, semi, sobre, supra, tele, ultra:

Usam hífen quando a palavra seguinte começa com h ou com vogal igual à última do prefixo: auto-hipnose, auto-observação, anti-herói, anti-imperalista, micro-ondas, mini-hotel.

Não usam hífen quando a palavra seguinte começa com h ou com vogal igual à última do prefixo: auto-hipnose, auto-observação, anti-herói, anti-imperalista, micro-ondas, mini-hotel

*Em todos os demais casos: autorretrato, autossustentável, autoanálise, autocontrole, antirracista, antissocial, antivírus, minidicionário, minissaia, minirreforma, ultrassom.

Prefixos Hiper, inter, super:

Usam hífen quando a palavra seguinte começa com h ou com r: super-homem, inter-regional.

Não usam hífen em todos os demais casos: hiperinflação, supersônico, etc.

Prefixo sub:

Usa hífen quando a palavra seguinte começa com b, h ou r: sub-base, sub-reino, sub-humano.

Não usa hífen em todos os demais casos: subsecretário, subeditor

Prefixo vice:

Usa o hífen sempre: vice-rei, vice-presidente

Prefixos pan, circum:

Usa hífen quando a palavra seguinte começa com h, m, n ou vogais: pan-americano, circum-hospitalar

Não usa hífen em todos os demais casos: pansexual, circuncisão


quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

REFORMA ORTOGRÁFICA ENTRA EM VIGOR HOJE

O QUE MUDA

Brasil se torna o primeiro país de língua portuguesa a adotar as novas regras ortográficas, enquanto no resto do mundo lusófono o acordo ainda está cercado de polêmica e incerteza.
De acordo com o decreto assinado em setembro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, até 2012 valem as duas formas de escrever: a antiga e a nova. Nesta quinta começa o chamado "período de transição".

Confira a seguir algumas mudanças impostas pelas novas regras:

Trema – desaparece em todas as palavras

Antes do acordo: Freqüente, lingüiça, agüentar

Depois - Frequente, linguiça, aguentar.
Acentuação 1 – some o acento dos ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas (as que têm a penúltima sílaba mais forte)

Antes do acordo: Européia, idéia, heróico, apóio, bóia, asteróide, Coréia, estréia, jóia, platéia, paranóia, jibóia, assembléia

Depois: Europeia, ideia, heroico, apoio, boia, asteroide, Coreia, estreia, joia, plateia, paranoia, jiboia, assembleia

* Herói, papéis, troféu mantêm o acento (porque têm a última sílaba mais forte)

Acentuação 2 – some o acento no i e no u fortes depois de ditongos (junção de duas vogais), em palavras paroxítonas

Antes do acordo - Baiúca, bocaiúva, feiúra

Depois: Baiuca, bocaiuva, feiura

* Se o i e o u estiverem na última sílaba, o acento continua como em: tuiuiú ou Piauí

Acentuação 3 – some o acento circunflexo das palavras terminadas em êem e ôo (ou ôos)

Antes do acordo - Crêem, dêem, lêem, vêem, prevêem, vôo, enjôos

Depois: Creem, deem, leem, veem, preveem, voo, enjoos

Acentuação 4 – some o acento diferencial

Antes do acordo - Pára, péla, pêlo, pólo, pêra, côa

Depois: Para, pela, pelo, polo, pera, coa

* Não some o acento diferencial em pôr (verbo) / por (preposição) e pôde (pretérito) / pode (presente). Fôrma, para diferenciar de forma, pode receber acento circunflexo

Acentuação 5 – some o acento agudo no u forte nos grupos gue, gui, que, qui, de verbos como averiguar, apaziguar, arguir, redarguir, enxaguar

Antes do acordo - Averigúe, apazigúe, ele argúi, enxagúe você

Depois - Averigue, apazigue, ele argui, enxague você

Observação: as demais regras de acentuação permanecem as mesmas.

CRIANÇA NA ESCOLA

CÉREBRO DE POBRE FUNCIONA PIOR?

Neurocientistas da Universidade da Califórnia mediram a atividade cerebral de crianças pobres, submetidas a testes de lógica, em comparação com a de crianças ricas. Resultado: a região do córtex pré-frontal, relevante para solução de problemas, funciona pior entre os mais pobres - o detalhamento dessa pesquisa está no www.dimenstein.com.br.

Os pesquisadores comentam que o problema não é necessariamente a pobreza, mas a falta de estímulos (livros, brincadeiras, museus, exposições) que as crianças sofrem em suas casas. E, com isso, deixam de desenvolver uma área do cérebro decisiva para que prosperem na escola e, mais tarde, no trabalho. Em suma, fica comprometida a criatividade.

A tradução dos comentários dos cientistas é a seguinte: a falta de oportunidades é comprometida, em parte, desde os primeiros anos de vida.

Isso se traduz na importância da pré-escola, a partir das creches, como substituto à escassez da vida familiar. E também do envolvimento cada vez maior da comunidade na criação de espaços educativos dentro e fora da escola. O que, em resumo, significa o papel educativo que as cidades devem assumir.

Não vejo obra mais importante que um governante no geral e um prefeito em particular possam assumir do que mexer no cérebro das crianças.
(Site aprendiz.uol.com.br)