segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

NOTA DE PESAR

Faleceu hoje pela manhã a senhora Maria Luiza, conhecida por Dona Maria de Zé Pequeno.

O sepultamento dar-se-á amanhã, às oito horas, depois da missa.

Nossas condolências à família!

domingo, 15 de dezembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

Os papeis de embrulho eram ferramentas para mais de uma coisa nos meus tempos de menino. 

Pelo menos para enrolar quase tudo na bodega o embrulho era peça indispensável.

Se comprávamos sabão, açúcar, rapadura ou qualquer coisa sólida e em pouca quantia, trazia-se num embrulho.

Ao chegar em casa, de novo o embrulho tinha uma função: papel de cigarro. Quem não fumava, brincava de fumar o papel puro.

domingo, 24 de novembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

PINGO DE LEITURA

Pingos ou Pingo de Leitura era uma coleção de livro infantil de língua portuguesa do meu tempo de criança.

Aquela coleção faz parte da coleção de coisas que sinto saudades daquela de doer bem com força.

Pingos de Leitura, quem tem um pra me vender ou ceder?

domingo, 17 de novembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

A arquitetura de todas as cidades mudam naturalmente de acordo com as condições financeiras da população e também por causa da mudança dos tempos na área cultural.

Em Upanema não foi diferente. Uma amostra dessa mudança é a rua onde morei durante duas décadas, a Francisco Agostinho.

Nela havia poucas casas de alvenaria. Talvez duas. As demais eram de taipa, como as da zona rural.
Aos poucos, as pessoas foram mudando. Hoje não se vê nenhuma que não seja de alvenaria e muito boa e com valor pecuniário.




terça-feira, 5 de novembro de 2013

UMA NOVA EXPERIÊNCIA

Há uma experiência sobre chuva advinda do homem que planta que eu ainda não conhecia: é a do mês de outubro.

Se chover no mês de outubro, disse um agricultor, é sinal de que vamos ter um ano chuvoso.

E não é que já começou a chover?

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

PROCESSO SUCESSÓRIO

Encerra-se hoje o prazo de inscrição de chapas para o processo sucessório de gestão nas escolas estaduais do RN.

A partir de amanhã, 22, serão analisadas as chapas para a homologação.

domingo, 20 de outubro de 2013

ATENÇÃO ALUNOS, PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS EM GERAL DO CALAZANS FREIRE

A direção da Escola Estadual José Calazans Freire avisa que as aulas naquele estabelecimento só retornarão na próxima terça, 22.


QUEM SE LEMBRA?

COM QUE SE ESCREVIAM OS MAIS ANTIGOS?

Do meu tempo de menino pra cá, muita coisa já mudou no item escrita e com que se escreve.

Quando criança, meu instrumento de trabalho era um lápis carvão. Depois vieram outros nomes. Somente comecei a escrever com caneta anos mais tarde, quando já estava no ginásio. Escrever de caneta era orgulho de todos os homens, pois era sinal de que estávamos crescidos. 

Naquele tempo as recomendações para se fazer uma redação eram praticamente as mesmas de hoje. O formato geral não mudou. Não advogo que as mesmas práticas devam ser executadas hoje. Entretanto, quanto a escrita, sim, se considerarmos que não mudaram as regras desde aquele tempo, a começar pela redação que deve ser feita a mão e de caneta.

Sobre o com que escreviam os mais antigos do que eu, não há segredo. Quando pergunto, eles dizem que usavam o lápis comum. Eles nem precisavam de usar canetas porque se existia para a venda, não necessitavam porque não iam fazer exames que exigisse tal coisa.

A modernidade que vive dependurada nos computadores resiste ao uso da escrita com caneta. Acho que eles devem esperar mais um pouco para ver se as redações passem a ser escritas através das teclas e não com a caneta.

sábado, 19 de outubro de 2013

APROXIMA-SE A ELEIÇÃO

Aproxima-se a eleição para renovar as gestões das escolas estaduais.

Está marcado para o dia 29 de novembro o pleito. 

Em Upanema, duas escolas vão ter novos diretores. 

CENTENÁRIO DE VINÍCIUS

Hoje é dia de recordarmos da boa música, pois é dia do centenário de Vinícius de Moraes.

Apesar de vivermos em tempos da realtividade em alta, afirmamos que ainda existe a boa e a péssima música. A de Vinícius era exemplo disso. A produção desse gênero está em declínio. O que mais ouvimos são pessoas gritando e até pensando (?) que cantam e ouvintes pensando (?) que ouvem música.

"Vou te contar, os olhos já não podem ver..."

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

ESTÁ CHEGANDO O ENEM 2013

Na próxima semana teremos o ENEM 2013.

Vou sentir na pele o que significa uma prova dessa natureza. Dizem que é difícil. Eu sei disso, mas quero sentir isso na pele.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

PROBLEMS

As aulas da Escola Estadual José Calazans Freire estão comprometidas, pelo menos hoje e amanhã. 

Tudo começou ontem pela tarde quando um fio de alta tensão se apartou e prejudicou o andamento das aulas.

Hoje bem cedo, o problema ainda perdirou, visto que a instalação da escola ficou comprometida.

Espera-se que a solução venha logo!

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

SERÁ DIA VINTE

Será no próximo domingo, 20, mais um horário brasileiro de verão.

Como os demais anos, a intenção é fazer com que o governo economize energia.

A medida revoluciona a vida de todo mundo. Para as pessoas do Sul e Sudeste o horário modifica diretamente os hábitos.

Para nós do Nordeste, somente o horário da TV é que ficará mais cedo. Que gom, digo eu! Que estresse, dirão outras pessoas! 

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

NOVO HORÁRIO

O horário brasileiro de verão vem aí mais uma vez para mexer com a gente. 

Que venha e mexa com a gente, pois a rotina está demais. Nada melhor do que uma mudadinha no nosso horário, pelo menos televisivo para dar mais sabor à nossa vida.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

PREFEITURA INSTALA SINALIZAÇÃO VERTICAL E HORIZONTAL

Andar pelas ruas e avenidas, bem como encontrar pontos turísticos e principais prédios públicos se tornou mais fácil em Upanema. A prefeitura aplicou sinalização horizontal em várias vias, bem como instalou sinalização vertical para ajudar na localização de diversos pontos da cidade.

Nas vias, a sinalização está controlando o tráfego e reduzindo o risco de acidentes, inclusive envolvendo pedestres. Isso está sendo possível graças à aplicação de faixas e de redutores de velocidade. O serviço contemplou as principais vias e também locais de grande movimento, como escolas e a unidade mista de saúde.

A sinalização vertical tem ajudado à população local e, especialmente, os visitantes a encontrarem diversos locais, como o Beira Rio (local bastante visitado por turistas), o estádio Freirão, a sede da prefeitura e da promotoria e, até, a barragem de Umari.

O agricultor Luiz da Silva elogiou o trabalho realizado pela prefeitura. “A sinalização do pavimento asfáltico está nos dando mais segurança, principalmente em frente às escolas. Além disso, os nossos visitantes agora estão tento uma orientação para encontrar diversos lugares em nossa cidade”, argumentou.

O prefeito Luiz Jairo destacou que a sinalização tem o objetivo de melhorar o trânsito, reduzindo, consequentemente, os acidentes, e facilitar a localização de locais comumente procurados. “Sentimos a necessidade fazermos esse tipo de intervenção, que melhora o dia a dia da população”, ressaltou.

Prefeitura Municipal de Upanema

Assessoria de Imprensa  


segunda-feira, 7 de outubro de 2013

LIMPEZA

Todas as notícias referentes à limpeza da cidade são bem-vindas, principalmente no item entulho de árvores e outros bagulhos afins.

Há muito tempo que o poder público tenta colocar nos eixos o problema dos entulhos. Toamara que desta vez os entulhos desencalhem.

domingo, 6 de outubro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

CARTILHA

Para os mais novos, a palavra cartilha soa estranho. Imaginem eu, já próximo dos cinquenta, não cheguei a estudar com cartilha! E o que era uma cartilha? Era um livro que a professora seguia, ipsis literis, sem tirar nem botar. 

Toda aula tinha uma lição, que era aplicada pela professora e estudada com muita dedicação. Havia também lições para casa. Quem perdia a que foi executada na sala, ficava perdido ou quase.

Se alguém perdia a lição, ficava para trás, mas tinha a chance de copiá-la e recuperar o conteúdo.

A aprendizagem na cartilha era possível devido a repetição das palavras, textos reescrita dos mesmos. Em casa, a mãe, principalmente a mãe perguntava ao filho como tinha sido a lição. O menino respondia o que tinha visto lá, e mostrava o que escrevera. De sorte que não tinha escapatória, pois se não tinha visto nada, logo não saberia dizer nada.


(Texto publicado no JORNAL DE UPANEMA, edição 91)


sábado, 5 de outubro de 2013

PALESTRANTE DA USP

Foi numa dessas capacitações para o Ensino Médio que participamos, vez pr outra. De Upanema, pelo que me lembro, só tinha eu e mais um colega. Isso já faz quase dez anos, por issso minha memória me trai, e não permite que eu situe o tempo.

Pois bem. No primeiro dia, foi a entrega do material e as apresentações de praxe. Tinha expositores de Mossoró e de Natal. Depois da entrega do material, cada um se apresentou e expôs o assunto que ia discorrer ao longo dos dois dias.

O que mais me chamou a atenção foi um que se apresentou com as seguintes palavras: Sou fulano de tal, professor ou professora. Tenho experiência em tal área, bá, bá, bá, bá, bá, bá. Hoje TRABALHO NA USP.

Quando ouvi o nome USP, pensei: hoje estou realizado. Nunca assisti a uma palestra com alguém da USP. E ainda esnobei: quando chegar na escola, vou fazer inveja aos colegas e dizer que eles perderam um palestrante da Universidade de São Paulo.


E assim, os dois dias se passavam e eu com os ouvidos e olhos atentos na conversa do palestrante da USP. Vi que o assunto não me agradava muito, pois era um assunto pesado. Qual não foi minha decepção quando folheei o material e vi que USP não significava Universidade de São Paulo, mas Unidade Setorial de Planejamento.

(Publicado no JORNAL DE UPANEMA, edição 91)

TER AS COISAS

Ter as coisas por aqui é nada mais do que querer dizer que a pessoa é abastada, rica, com condições financeiras acima da média dos outros.

É o contrário de pobre.

Em tempos mais difíceis do que agora, tinha as coisas quem tinha algo que os outros não tinham. É notório o fato de que as televisões nos anos 70 estavam na casa de quem tinha as coisas. Quem tinnha uma TV em casa certamente comia mais carne do que quem não tinha. Essa mesma pessoa provavelmente tinha um carro em casa e uma terrinha com alguma cabeças de gado. Essa mesma família frequentava lugares que as outras não podiam ir.

Hoje o ter as coisas não perdeu o sentido. O que mudou foi somente na evolução dos bens.


quinta-feira, 3 de outubro de 2013

HÁ NOVE ANOS II

Há nove anos eram eleitos os seguintes candidatos que disputaram o cargo de vereador:

Francisco Cazuza de Macedo Aquino, Hermes Freire, Valério Augusto Tavares de Mendonça, Josiel de Oliveira Gondim, Maria José Bezerra, Otávio Augusto Bezerra Barbalho, Raimundo Carlos de Medeiros, Aguinaldo Eloi de Carvalho e Adelcina Medeiros Barbosa.

HÁ NOVE ANOS

Há exatamente nove anos, num domingo, Upanema escolhia o chefe do executivo e mais nove vereadores.

Era a reeleição de Jorge Luiz e Antônio Targino, como prefeito e vice respectivamente.


quarta-feira, 2 de outubro de 2013

PALAVRA DO UPANEMÊS

Abilolado - O mesmo que abestalhado. Diz-se que alguém está abestalhado quando está-se admirado de alguma coisa ou acontecimento.

Abestalhado é quem está apaixonado por alguém a ponto de praticar coisas que um não-abestalhado não pratica.

EM 2 DE OUTUBRO

Em 2 de outubro de 2003, o prefeito anunciava a construção, sabem de quê?

Anunciava a construção de um abatedouro público.


terça-feira, 1 de outubro de 2013

POSSE DOS ELEITOS

Os diretores das escolas municipais eleitos, todos em chapa única, foram empossados ontem à noite, numa solenidade na Câmara Municipal. 

A presença do prefeito e demais auxiliares do executivo e as presenças da secretára de Educação, vereadores e secretários, direção do SINSERPUP, marcou a oficialização nos cargos de direitor e demais funções nas respectivas chapas.


segunda-feira, 30 de setembro de 2013

POSSE

Hoje à noite será a posse dos novos diretores das escolas da rede municipal. Será a partir das 19 horas na Câmara Municipal.

domingo, 29 de setembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

O Quem se lembra de hoje vai bem fundo da minha memória. Quem tem um belo piso em casa, da mais fina cerâmica, e não tem pelo menos cinquenta anos, não vai acreditar que num passado não tão longe assim, o piso das residências das pessoas mais humildes era muito diferente daqueles que tinham as coisas.

Na casa onde o chefe de família tinha mais condição, o piso era de tijolo. Poderia ser revestido de cimento ou não.

Nas outras casas, o jeito era barrear da sala de fora até a cozinha. O problema era que o piso se desgastava e os buracos ficavam a ponto de ter que haver uma restauração. Aí era preciso repor com barro.

Nos casos de rachadura, a técnica mais adequada era a que as donas de casa fazia com a maior competência. Molhavam o local e fechava as brechas do chão, ao espalhar o próprio barro do piso. Faziam, assim, a conhecida barrela. O piso era restaurado com uma grande precisão. Quem ainda se lembra disto?

sábado, 28 de setembro de 2013

CAMPO DE AVIAÇÃO

As duas perguntas a seguir foram feitas quando nas festividades dos 60 anos de emancipação política de Upanema um avião fazia acrobacias no ar.

Primeira: Upanema já teve pouso de avião?

Segunda: Se teve, onde era?

Depois de indagar algumas pessoas mais velhas do que eu, apurei o seguinte:

Umas me disseram que Upanema teve um campo de aviação e era localizado nas imediações do cemitério, mais precisamente onde está sendo construído o complexo cultural. Para ser mais exato, onde foi o estádio Calazans Freire.

O campo era bastante grande a ponto de começar ali próximo ao comércio de Jeová e se estender até a Rua Augusto Pinheiro.

Algumas pessoas deram notícia de que foi nos anos 70, na primeira gestão de Luiz Cândido Bezerra que vieram pessoas eminentes da poítica estadual, assim como Dix-Huit Rosado e Vingt.

A leitora do face Gerimar Pereira diz que se lembra: "As crianças faziam festa".

E POR QUE ACABARAM?

É uma pergunta de leitor jovem.

Quem se aventurar a responder, certamente vai se valer da subjetividade, já que não há uma resposta objetiva.


O tal campo já não existe há mais de trinta anos, se nos valermos de uma informação histórica, que é a construção dos primeiros conjuntos residenciais - COHAB e IPE. Eles foram edificados no comecinho dos anos 80.

PLEONASMO É DOENÇA?

A história a seguir já virou anedota. Dizem que um homem encontrou um amigo. Este foi logo dizendo: 

- O que é isto no rosto? 

"É um terçol no olho".

"Terçol no olho é pleonasmo", disse o outro. 

"Ambom!"

Mais adiante, o que tinha um terçol encontrou outro amigo, que foi logo dizendo:

"Rapaz, amanheceu com um terçol?"

"Não. Ali me disseram que isso aqui é um pleonasmo!"

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

FEIRA DO DESPERTAR

Será realizada a IV Feira do Despertar da Escola Estadual José Calazans Freire.

A feira oferece salgados, doces e gelados. Será, como de costume, em frente ao colégio e começa às cinco e meia da tarde de hoje.

Participem e comprem muito!

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

DO DICIONÁRIO DE UPANEMÊS

Abestado - abestalhado, lesado. A palavra não se refere a alguém que não tem juízo, doido, mas é usado como interjeição: Abestado! Para chamar a atenção dos outros, como gracinha.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

DO UPANEMÊS

Abaicar - 1. Chicotear. 2. Fig. Falar mal, dizer desaforos de alguém.  Ex: O senhor abaicou o vizinho com um chicote.

PREFEITURA FAZ DECLARAÇÃO DO ITR PARA AGRICULTORES

A Prefeitura de Upanema, através da Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente, está fazendo gratuitamente a declaração do imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR) para todos os pequenos agricultores da cidade.

O serviço está sendo disponibilizado no setor pessoal da Secretaria Municipal da Administração, localizado na Rua João Francisco, nº 90, na antiga sede do Banco Bradesco.

O secretário da Agricultura e Meio Ambiente, Hermes Freire, informou que cerca de 300 declarações já foram feitas e que o prazo segue até a próxima segunda-feira, 30. “É importante que todos façam a declaração para evitar prejuízos com o pagamento de multas”, alertou o secretário.

Estão obrigados a declarar, entre outros, a pessoa física ou jurídica proprietária, titular do domínio útil ou possuidora a qualquer título; um dos condôminos (quando o imóvel pertencer a várias pessoas); e o inventariante, em nome do espólio (enquanto não for concluída a partilha). A entrega é obrigatória inclusive para os contribuintes imunes ou isentos do ITR.

A declaração entregue a partir de 1º de outubro terá multa de 1% por mês de atraso, calculada sobre o total do imposto devido, não podendo ser inferior a R$ 50, no caso de imóvel rural sujeito à apuração do imposto, ou R$ 50, no caso de imóvel imune ou isento do ITR.

Prefeitura Municipal de Upanema
Assessoria de Imprensa

Magnos Alves

terça-feira, 24 de setembro de 2013

HÁ DEZ ANOS

Era realizada nessa data a convenção do PL municipal, ocorrido na Câmara de vereadorese sob a presidência da então vereadora Adelcina Barbosa, que foi reconduzida ao cargo. 

Era a convenção que antecedia a eleição municipal de 2004. 

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

CONTINUA O SANEMENTO BÁSICO DE UPAMEMA

Os serviços do saneamento básico de Upanema continuam sendo realizados na região oeste da cidade, na região dos conjuntos habitacionais.   

Agora estão fazendo a ligação das residências para as redes de captação que passam nas ruas. 

Vamos esperar que os serviços sejam concluídos e que a qualidade de vida da população em nossa cidade possa melhorar. Aguardar!

(Do blog de Edgar)

domingo, 22 de setembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

Nos tempos de crianças, a minha geração brincava com os caroços de milho verde na espiga. A espiga podia ser assada ou cozinhada.

Cada jogador ficava com uma espiga na mão. Um dizia: curre, curre! O outro respondia: Eu entro.

"Com quanto?"

"Com cinco", por exemplo. A pergunta "com quanto" referia-se ao número de caroços  que o jogador selecionava. Se acertasse, comia na hora, visto que já estavam descaroçados. Se errasse, teria que debulhar uns caroços, contar e perguntar: Curre, curre! 

E assim o jogo prosseguia.

sábado, 21 de setembro de 2013

TIRANDO PROVEITO

O mundo contemporâneo está tão cheio de opções que muitas vezes nem sabemos escolher as prioridades. O campo é fértil demais para fazermos as escolhas certas.

Numa dessas searas está a internet. Para quem nela navega, todo cuidado é pouco para que não ocorra um afogamento súbito. Há avisos em todas as partes, pois nela mesma há ferramentas que avisam quando o perigo está próximo. São vírus, comentários maldosos de anônimos ou não. 

Ainda sobre a net, vale lembrar que ela tem levantado muita gente, mas tem botado outros tantos de ladeira abaixo. Às vezes ela empurra devagarinho, como o que está fazendo com a juventude. Só a perca de tempo em ficar tantas horas diante da tela sem fazer uma pesquisa sequer, já é uma tacada certa. A tacada não vem agora, mas num futuro não tão distante.

Se a juventude atentasse para a ferramenta que tem diante de si e investisse na pesquisa, certamente esta maravilhosa fonte de informação seria mais útil e o proveito seria cem por cento.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

A HISTÓRIA DE UPANEMA

A história de Upanema, particularmente a da estrada asfáltica, está sendo construída de forma sofrível. As pedras que apareceram no caminho foram aos poucos removidas. Até uma enorme cachoeira se postou no meio da nossa BR, mas não foi suficiente para alagar e afogar nossos sonhos.

A cachoeira secou e deu lugar à construção do asfalto. Agora parece que nada poderá impedir a concretização de uma das maiores aspirações da população.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

FRASE

"A conservação dos patrimônios públicos é tão nobre quanto o de erigi-los".

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

ILUSTRE ANIVERSARIANTE

Um aniversariante que tem a mesma idade de Upanema emancipado é o Senhor Pedro de Freitas Bezerra. 

O mesmo é conhecido na cidade por Pedro de Manu. 




terça-feira, 17 de setembro de 2013

PÚBLICO

Como em todos os desfiles, o público permanece até um certo tempo, devido o cansaço. Como sempre, as apresentações atrasam. Mesmo assim, um grande público esteve presente no domingo, 15, para ver oito escolas mostrarem a história de Upanema desde sua fundação, passando pela emanciação e as perspectivas para o futuro. 

NOSSA HISTÓRIA

A Escola Estadual Professor Alfredo Simonetti abriu o desfile falando  do início da nossa história e o Calazans Freire fechou relatando o futuro de Upanema.

As demais também fizeram brilhantes apresentações com relatos  de nossas conquistas ao longo dos sessenta anos de emancipação.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

LETRA DO HINO MUNICIPAL DE UPANEMA

I
Localizado na chapada de Apodi
No semi-árido do oeste potiguar
Surgiu um povo de origem indígena
Eram os Pêgas que vieram habitar
Aqui encontraram uma terra muito plana
Sem elevações, com riquezas naturais
Lindas paisagens, com seus campos verdejantes
Do algodoeiro aos mui lindos carnaubais.

Refrão

U'a luz brilhando está
Nossa Upanema sempre avante há de brilhar
Lutemos juntos, somos irmãos
Sempre firmados na bandeira da união.

II

Inicialmente chamada Curral da Várzea,
Rua da Palha, Conceiçãode Upanema
Porém a luta deste povo nunca pára
E finalmente a chamaram Upanema
Catequizada pelo padre Adelino
Chegou a distrito com muita abnegação
Foi libertada do jugo campograndense
Graças ao esforço de Rodrigues, nosso irmão.

III

Força e trabalho deve ser a nossa meta
Pois pra o futuro temos que nos projetar
O nosso povo que é jovem e patriótico
Com seu valor e muita garra vai lutar
Pra garantir a nossa vida no futuro
Para crescermos sem a alienação
Pra suscitar um maior desenvolvimento
Continuemos a cantar este refrão.

Letra: Antônio Aldemir Gondim
Música : Clécio Azevedo de Mendonça
Arranjos: Damião Silva e Valério Costa


PARABÉNS PARA NÓS

Hoje a cidade está de parabéns não só pelo aniversário de sessenta anos de emancipação do "jugo campograndense", consoante o hino oficial do município, mas pelo progresso que acompanha os anos em escala crescente.

Estamos de parabéns, sim, porque aos poucos estamos aprendendo a ser mais cidade.

domingo, 15 de setembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

Quem se lembra das memoráveis tardes de setembro, quando as bandas desfilavam e davam o compasso para os estudantes?

Lembram-se de que os desfiles de antigamente eram só em sete de setembro e não em dezesseis? Com a extinção do regime de exceção, os desfiles do sete deram lugar às datas locais, como a emancipação em Upanema no dia dezesseis.  

sábado, 14 de setembro de 2013

TEXTO SOBRE EMPREGO

Enviado por Dorivan Targino

O filho termina o segundo grau e não tem vontade de fazer uma faculdade. O pai, meio mão de ferro, dá um apertão:

- Ahh, não quer estudar? Bem, perfeito. Vadio dentro de casa eu não mantenho, então vai trabalhar. O velho, que tem muitos amigos, fala com um deles, que fala com outro, até que ele consegue uma audiência com um político que foi seu colega lá na época de escola.

- Rodriguez! Meu velho amigo! Tu te lembra do meu filho? Pois é, terminou o segundo grau e anda meio à toa, não quer estudar. Será que tu não consegue um emprego pro rapaz não ficar em casa vagabundando?
Depois de 3 dias, Rodriguez liga: - Zé, já tenho. Assessor na Comissão de Saúde do Congresso, R$ 13.700,00 por mês, pra começar.

- Tu tá loco? O guri recém terminou o colégio, assim não vai querer estudar mais, consegue algo mais abaixo. Dois dias depois:

- Zé, secretário de um deputado, salário modesto, R$ 9.800,00, tá bom assim?

- Nããão, Rodriguez, algo com um salário menor, eu quero que o guri tenha vontade de estudar depois. Consegue outra coisa.

- Zé, não sei se ele vai aceitar, mas tem um de assessor da câmara, que é só de R$.6.500,00. - Não, não, ainda é muito, aí que ele não estuda mais mesmo.

- Olha Zé, a única coisa que eu posso conseguir é um carguinho de *ajudante de arquivo*, alguma coisa de informática, mas aí o salário é uma merreca, *R$ 3.800,00 por mês* e nada mais.
- Rodriguez, por favor, alguma coisa de 600,00 a 1.200,00, no máximo. - Isso é impossível, Zé! - Mas, por quê?
- Porque com este salário aí eu só tenho vaga pra Professor. Aí precisa de curso superior, mestrado, doutorado... E precisa passar em concurso.

(Autor desconhecido)


sexta-feira, 13 de setembro de 2013

ESCOLA INTEGRAL RECEBERÁ VERBA PARA ABRIR AOS FINS DE SEMANA

Escolas do Mais Educação que abrirem suas portas aos finais de semana para a comunidade terão a partir de agora verba específica para cobrir os gastos com a ação.

A resolução, publicada na segunda-feira (9/9), no Diário Oficial da União, tem como objetivo ampliar a jornada e as vivências no interior do ambiente escolar.

(Do site http://portal.aprendiz.uol.com.br)             
                                           
Nos dias difíceis em que vivemos, a abertura das portas das escolas para o aluno do MAIS EDUCAÇÃO é muito importante, pois ele vai se ocupar mais de tarefas inerentes à sua formação pessoal e profissional.


ÍNDIOS

É ponto pacífico que os Pêgas, índios que já estavam por aqui quando o padre Adelino aportou e iniciou o povoado que hoje é chamado Upanema, foram os primeiros habitantes e também pescadores.

Se a pesca era uma das formas de sobrevivência, não sobrava muitas opoções, a não ser a apanhação de frutos.


quinta-feira, 12 de setembro de 2013

QUANDO FOI INAUGURADA A BARRAGEM DE UMARI?

A Barragem Jessé Pinto Feire,  a conhecida Barragem de Umari, foi inaugurada em 22 de março de 2002. O então ministro da integração nacional, Ney Suassuna, estava presente. O governador Garibaldi Alves também esteve presente. Nem é necessário dizer que ambos discursaram.

Na Praça de Eventos, próximo ao Portal, houve mais discursos. Entre os oradores estavam Henrique Alves, pré-candidato ao governo, e secretário de assuntos especiais do governo Garibaldi. 

terça-feira, 10 de setembro de 2013

CANTORIA

Na programação da festa de emancipação de Upanema, uma das melhores duplas de cantores repentistas do Nordeste apresentou-se ontem na feira livre de Upanema. 

Trata-se de Sebastião da Silva e Moacir Laurentino. Os dois cantaram canções, repentes e desafios. 

Antes, o que chamamos de janela, foi feita por Lalauzinho de Lalau e Zé Lima.  

FEIRA DE CIÊNCIAS DO CALAZANS FREIRE

A VIII Feira de Ciências da Escola Estadual Calazans Freire teve como tema "Meio ambiente e Cidadania". Foi realizada na sexta-feira, 6 de setembro, durante os dois turnos.

Como sempre, muitos projetos interessantes. Alguns já repetidos nos anos anteriores, mas, sem sombra de dúvida, proveitosos, visto que, não são apresentados pelos mesmos alunos.


O que podemos observar é que eles como protagonistas do evento e a razão maior, colocam-se no lugar dos professores, de forma que sentem na carne o que é realmente o ofício de ensinar a quem não sabe.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

CANTORES NA FEIRA

Hoje pela manhã, na programação dos 60 anos de emancipação de Upanema, haverá uma cantoria com os repentistas Sebastião da Silva e Moacir Laurentino.

A festa será na feira livre da cidade.

Depois comentaremos mais sobre o evento.

domingo, 8 de setembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

Quem se lembra dos desfiles de sete de setembro?

Naquele tempo  - anos 70 e 80  - os desfiles do 7 de setembro eram chamados de desfile cívico militar. Tinha tudo a ver com o regime que comandava o país.

Nas escolas, era comum o desfile, pois isso tornava a gente orgulhoso da pátria que tínhamos, apesar de não estarmos lá esssas coisas em satisfação.

O desfile do dia 16 poderia não ter, mas o de 7 de stembro não podia faltar.

sábado, 7 de setembro de 2013

CRÔNICA DE ALINE

SUA IMAGINAÇÃO=FANTASIA

Deixe sua imaginação fluir, construa o seu castelo, chame osseus amigos, comece a pintar, junte todas as cores e misture, jogue nas paredes, ruas, casas na cidade inteira, não pare, só pinte.  

Conte sua história em uma dessas pinturas, deixe seu sorriso estampado em todos os lugares, volte a ser criança, passe pela fonte da juventude, é lá que todos vão me encontrar, é lá que o espetáculo, o circo, o algodão doce, sorvete, pipoca, os doces te esperam, não tenha vergonha, dance com todos, cante para o mundo, baila comigo, salte de paraquedas, traga para esse mundo o 14 Bis de Dumont. Eu quero ver você não voar!

Depois dessa resenha toda, duvido que alguém lembre que problemas, tristezas, perdas, sofrimentos um dia existiram e lembrão por Adão e Eva que pecaram e por isso o mundo, o coração de todos foram transformados, mas a esperança nunca poderá morrer.

Lembre-se que ainda é viva e eterna a imaginação, a força e capacidade de criar algo que se eternizará uma vida inteira, uma geração e tudo mesmo você pode ter certeza de que acontecerá. Use sua imaginação, não desperdisse esse bem que é de graça!


Aline Mendonça é aluna da Terceira Série A, Ensino Médio, da Escola Estadual José Calazans Freire

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

PALAVRAS

"Não tente me dizer
Palavras que eu 
Já não acredito".

Todas as palavras que expressamos, sejam verbais ou não verbais, soam de maneira poderosa. Elas se enfincam de subconsciente a dentro e fazem um efeito benéfico ou deletério. 

Aquelas que são pronunciadas adrede, com a mais pura arte enganatória, são as que mais ofende e agride nossas convicções.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

FEIRA

A feira de ciências do Calazans Freire deste ano será amanhã, sexta-feira, durante todo o dia.
 

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

PALCO DE GRANDES ENCHENTES

O nosso rio foi palco de grandes enchentes. As que alcancei foram as de 1974, 1975 e 1985.

Sem a barragem, as águas das grandes chuvas provocavam grandes enchentes. Quando foi construída a barragem, as águas, logicamente, eram barradas. Com inverno fraco, não dá para sangrar a barragem, ficando para outro ano o acúmulo das águas para que jorrem e provoque uma enchente.

Teve outra grande enchente - essa eu já publiquei aqui  - mas vou repetir: foi a de 1961. Foi água que ultrapassou o local onde hoje é o posto de saúde do Beira Rio.



terça-feira, 3 de setembro de 2013

TUDO COMEÇOU COM UM RIO

"A história de Upanema começa com o Rio Upanema. Não existe, na região, nada mais antigo do que ele. Até os nossos verdes carnaubais, que são também muito antigos, cresceram e floresceram às suas margens.
(...)

Em Upanema não foi diferente. A população cresceu à margem esquerda do rio que lhe deu o nome. E dele não se distanciou, pelo contrário, foi a proximidade com ele que povoado e rio se tornaram uma mesma realidade linguística. Pronunciar Upanema é dizer, com uma palavra, duas realidades: um povoado e um rio."

O texto acima foi extraído do livro Upanema de povoado a vila, do professor Josafá Inácio da Costa.

A publicação da maioria dos textos deste blog até o dia 16, dia em que comemoramos a emancipação política, são referentes à nossa história.



segunda-feira, 2 de setembro de 2013

COMEMORAÇÕES

Bem no comecinho do mês, mas já se vislumbra as comemorações dos sessenta anos de emancipação política de Upanema, no papel, registrado em lei.

As comemorações vão culminar com o desfile cívico, que vão contar a nossa história.

NOSSA HISTÓRIA

O município de Upanema situa-se no Médio Oeste Potiguar, a cerca de 250 quilômetros da capital.

Sua localização deveria ser privilegiada ao transporte de cargas e de passageiros, mas ocorre o contrário, tendo em vista as condições da estrada. Agora com a BR asfaltada vai melhorar consideravelmente.


domingo, 1 de setembro de 2013

QUEM SE LEMBRA?

O pão aguado é outro nome dado ao pão francês ou pão d'água.

A expressão pão aguado, a título de registro, não pertence mais ao vocabulário desta geração do fim do século XX e começo do XXI.

Nasci ouvindo as pessoas dizendo pão aguado e estou presenciando o sepultamento da mesma.  

Ela pertence ao tempo em que Seu Antenor  e Pompeu Tavares tinham padaria.


DECASSÍLABO SOBRE UPANEMA

Onde foi Saco da Luíza é São Vicente
Severiano Melo chamou-se Bom Lugar
Senador Eloy de Souza vou citar
Foi Caiada de Baixo estou ciente
Rafael Godeiro eu lhe digo consciente
Já foi Várzea da Caatinga estou lembrado
Do meu trabalho eu espero resultado
Curral da Várzea e também Rua da Palha
Vou citar se a memória não me falha
Upanema, o lugar hoje é chamado.

(Do cordel Cidades do Rio Grande do Norte que mudaram de nomes, de Manoel Tavares de Oliveira)

sábado, 31 de agosto de 2013

CHUVA DE ONTEM

A precipitação pluviométrica de ontem foi de 3,4mm.

Informação de Yamashiro de Geraldo Messias.

VITAMINA D

A vitamina D, como todas as vitaminas, é indispensável para o ser humano.

A frase acima é um belo clichê. Mas o que vou relatar, deve ser novidade até para os mais bem informados.
Uma pesquisa (deu no Bom dia Brasil de hoje) revelou que quatro em cada cinco meninas de Curitiba têm falta de vitamina D.

A notícia nos faz refletir da seguinte maneira: por que essas crianças não têm aquela vitamina se ela é tão fácil de obtê-la?

Será que o sol lá está escondido ou as crianças estão se escondendo do sol?


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

BOLETIM DA PREFEITURA DE UPANEMA

Prefeitura vai construir academia do idoso e melhorar estradas do Palheiros 3

A Prefeitura de Upanema não para de anunciar benefícios para o projeto de assentamento Palheiros 3. Depois da construção de uma escola e de um novo campo de futebol, Palheiros 3 agora vai receber uma academia do idoso. Será a primeira unidade construída na zona rural de Upanema.

Na manhã dessa sexta-feira, 30, o prefeito Luiz Jairo, acompanhado do secretário de Obras e Serviços Públicos, Antônio Cândido, esteve na localidade reunido com a presidente da associação de moradores, Maria Lucinele, para agilizar os tramites legais para liberação do terreno para construção da academia.

A associação vai solicitar ao Idema a liberação do terreno, localizado ao lado do posto de saúde do Palheiros 3. “O local já está definido e, em breve, os moradores de Palheiros receberão mais esse benefício de grande importância para a saúde dos idosos”, ressaltou Luiz Jairo.

O prefeito anunciou ainda a recuperação da estrada de acesso a Palheiros 3 pela RN 405. Antônio Cândido informou que um trecho de 12 km será recuperado. “Essa ação vai melhorar e facilitar o acesso a Palheiros e a zona urbana”, destacou Luiz Jairo.

Prefeitura instala linha telefônica na escola Maria Gorete

A Prefeitura de Upanema instalou uma linha telefônica na escola municipal Maria Gorete, a maior da rede municipal de ensino. A falta de acesso a telefonia prejudicava o andamento da escola, que tinha a comunicação externa limitada.

A linha telefônica foi um pedido da secretária da Educação, Leonilde Sobral, ao prefeito Luiz Jairo, que, prontamente, autorizou a instalação. “A linha foi pedida na gestão anterior, mas nunca foi instalada. Agora, o prefeito Luiz Jairo se sensibilizou e demonstrou, mais uma vez, que está disposto a fazer todo tipo de investimento para melhorar a educação em nosso município”, destacou Leonilde.

Ginásio – outro benefício para a escola Maria Gorete é o ginásio de esportes Ademilde Bezerra, que está em fase final de conclusão e será entregue aos estudantes, com a realização de torneio intercolegial, no próximo dia 11 de setembro. Agora, professores e estudantes terão um local adequado para a prática de atividades esportivas.

Secretaria da Educação realiza eleições para escolha de novos diretores

A Secretaria da Educação realizou nessa sexta-feira, 30, eleições para a escolha dos novos diretores e vice-diretores de quatro escolas da rede municipal de ensino.

A comunidade escolar, incluindo servidores, alunos e pais de alunos, foi às urnas para escolher os novos dirigentes das escolas com mais de 100 alunos nas zonas urbana e rural, que inclui as unidades do Maria Gorete, Manoel Vicente, 13 de Maio (Palheiros 3) e Rita Dantas Vera (São Manoel).

A Secretaria da Educação tem prazo de 30 dias para empossar os eleitos, que têm mandato de dois anos, podendo ser renovado por mais dois.

A secretária da Educação, Leonilde Sobral, destacou que a realização das eleições democráticas é importante porque conta com a participação de todos os segmentos envolvidos com a educação, que são responsáveis pela escolha dos novos dirigentes, mas também em contribuir para uma educação melhor. “A prefeitura deu todo apoio necessário para que as eleições fossem legítimas, democráticas e imparciais”, observou a secretária.

Prefeitura Municipal de Upanema
Assessoria de Imprensa

CHUVA

Chuva cai pela tarde em Upanema.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

REDAÇÃO QUE FICOU ENTRE AS 4 MELHORES DO SIMULADO DIOCESANO

Juventude em ação

Por Dário Filho*

Muitos dizem que a juventude brasileira está acomodada, que não tem muito o que fazer a não ser assistir televisão, que não conhece e não luta por seus direitos, que são jovens completamente diferentes daqueles que deporam presidentes e lutaram pelo que queriam. Mas estamos mostrando que não é bem assim.

Pelas manifestações nas ruas, podemos ver que os jovens não estão inertes na sociedade. Estão provando que, em sua maioria são informados e conscientes de sua situação e da situação de seu país, e provando que a juventude não é apenas uma fase de pura rebeldia e experimentação. Porém, a falta de rigor nas escolas e nas famílias também vem mostrando suas consequências. 

É muito comum ver jovens de diferentes idades indo às ruas apenas para destruir o patrimônio público e causar tumultos em meio as pacíficas manifestações daqueles que desejam ver seu país prosperar. Infelizmente, essas atitudes da minoria estão dando argumentos para quem diz que a juventude é uma fase de rebeldia e que ela não deve ter voz na sociedade. Porém, sabemos que isso não é verdade, quando vemos manifestantes tentando impedir os baderneiros que insistem em manchar os bonitos protestos da grande maioria que está lá para exigir seus direitos.

Contudo, apesar de estarmos provando que a juventude já é uma fase de maturidade, sempre vai haver aqueles que dizem ser uma fase de rebeldia, como também, haverá aquela minoria de jovens que colocam argumentos na boca desses críticos.

*Dário Filho é filho do diretor da E. E. Prof. Alfredo Simonetti, prof. Dário Alessandro

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O QUE FAREMOS DAS REGRAS?

As regras, normas, como queiramos, são coisas da nossa vida que estão entranhadas ou intrinsecamente intrinsecadas, grudadas em nós.

Se elas são chatas, que sejam, mas não podemos viver sem elas. Costumamos reclamar por causas das normas que exigem que façamos isso ou aquilo. Mas elas são indispensáveis até.

Ilustro o assunto acima com as filas e o trânsito. Sem elas, as normas, elas, as filas e o trânsito não sobreviveriam. Imagine as pessoas quererem andar numa via só, pra lá e pra cá.

E num banco, as pessoas quererem ser atendidas tudo de uma vez!

E o pior é que é isso mesmo o que muita gente anda fazendo ou tentando fazer. Cômico, não?
  

terça-feira, 27 de agosto de 2013

INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Está disponível para estudantes de níveo médio, superior e até para pós-doutor a inscrição para disputar prêmios na área científica.

É o XXVII Prêmio Jovem Cientista.

As inscrições vão até o próximo dia 30, sexta-feira. 

Endereço:

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

ESSA TECNOLOGIA

Nos começos da nossa relação com a tenologia damos mais cabeçadas do que agora, claro, devido a falta de experiência.

Ela nos deixa de cuca ardendo quando vamos lidar com ela e não conseguimos executar uma tarefa.

O pior é que essa senhora muda demais de personalidade, ou melhor, ela muda de roupa e visual a cada dia. Adquirimos uma hoje já não estamos atualizados amanhã.

Essa tecnologia!

domingo, 25 de agosto de 2013

QUEM SE LEMBRA?

Quem se lembra das cigarreiras? 

Cigarreira era um estabelecimento comercial que vendia de cigarro a confeito. Quando apareciam as figurinhas de times de futebol, as cigarreiras vendiam à beça.

Havia  uma cigarreira dessas na calçada do mercado de Upanema nos idos dos anos 80. Era de propriedade de um rapaz, que não era filho da cidade.

As cigarreiras hoje ainda existem, só com um nome diferente: trailler.

sábado, 24 de agosto de 2013

IDADE

A idade não é desculpa para não se querer aprender. Vejo pessoas com mais setenta anos que ainda frequenta a escola, pois na faixa etária escolar não teve oportunidade.

Hoje eles se sentem realizados ao se sentarem lado a lado de pessoas mais jovens. Uma lição de vida!

SE NOSSA CIDADE FOSSE UM CORPO

Se Upanema fosse um corpo, onde estaria o coração?

Na zona urbana, nosso coração mudou de lugar. Até começo dos anos 80, diríamos que o coração de Upanema era no Centro.

Agora não se pode dizer o mesmo. Somente com uma medição poderíamos afirmar, mas certamente ele mudou de lugar.

Digamos que seja nas imediações do cemitério. Digamos.


CIDADEZINHA QUALQUER?

Casas entre bananeiras
Mulheres entre laranjeiras
Pomar amor cantar.
Um homem vai devagar.
Um cachorro vai devagar.
Um burro vai devagar.

Devagar... as janelas olham.

Eta vida besta, meu Deus.

(Carlos Drummond de Andrade)

O texto acima retrata em parte a rotina de Upanema há pelo menos trinta anos. É o tempo da Upanema em que a gente podia deitar-se longo tempo nas vias onde passam os transportes e não ser incomodado.

Era o tempo também em que as pessoas poderiam dormir com as portas e janelas abertas.

Se era uma vida besta, também era tranquila!

COM QUANTOS PAUS SE FAZ UMA JANGADA?

Diz-se com quantos paus se faz uma jangada quando queremos mostrar ao outro que a coisa vai apertar; que o negócio vai arrochar.

No sentido literal, me informa um site:

A jangada é feita, tipicamente, com 6 paus: 2 no centro (chamados de "meios"), 2 seguintes, dispostos simetricamente (chamados "mimburas", palavra de origem tupi), e 2 externos, chamados de "bordos".

Os 4 paus mais centrais (meios e mimburas) são unidos por cavilhas de madeira mais dura que a desses paus. Já os paus de bordo são encavilhados nos mimburas, de modo a ficarem um pouco mais elevados.


RESULTADO DA ELEIÇÃO DA AUNU

O resultado da chapa única da Associação dos Universitários de Upanema foi o seguinte:

Aptos: 50

votantes: 38

Nenhum voto nulo ou branco.

DOU TODOS OS TRINTA

Hoje vou usar e abusar de algumas histórias para completar a conta dos textos que correspondem à minha idade.

É uma história contada e recontada por papai por diversas vezes.

Um homem vendedor de pão, no tempo em que o balaio estava no auge, ao cair da tarde, depois de vender os pães, ainda sobrou uma boa quantidade.

Já ia pra casa, quando avistou um homem. Ao se aproximou, pensou: vou apostar o resto desses pães.

- Amigo, se você disser quantos pães tem aqui dentro deste balaio, dou todos os trinta!

O interlocutor percebeu que o apostador se atrapalhou na aposta, visto que deu uma pista segura, ou seja a resposta certa.

Malandro, não respondeu logo, como se estivesse tentando adivinhar. Depois respondeu:

- Trinta.

- Acertou, disse o homem. Pegue os pães e o balaio também. 

E foi-se embora. No caminho, pensou: que besta fui eu. Sem querer, perdi a aposta de graça. Pegarei ele amanhã.

No outro dia, arranjou um felino, botou dentro de um saco de estopa, colocou o rabo pra fora e saiu no mesmo horário na intenção de esperar o homem que ganhara a aposta no dia anterior.

Ao se deparar com o homem que passava no mesmo lugar, gritou:

- Hoje eu tenho uma aposta boa. Se você adivinhar, ganhará tantos cruzeiros. E fizeram uma aposta que cobria todo o prejuízo dos trinta pães que perdera.

O homem ficou afoito e não pensou muito para dizer "é um gato!"

- Não! É uma gata!

E tirou o bicho do saco e mostrou a prova.

AS CANGALHAS

O circunflexo tomou dois nomes emprestados para ser conhecido popularmente.

Ele não será reconhecido facilmente se chamarmos pelo nome que a gramática reza. 

Dois acessórios serviram para definir o acento circunflexo (^): a cangalha e o chapéu. 

Este acento serve para dar às palavras um som fechado em oposição ao agudo (´) que indica sílabas com sons abertos.

ORALIDADE NA HORA CERTA

O uso da oralidade na hora certa, a meu ver, está entre os principais problemas de relacionamento entre os humanos.

Para comprovar o que disse, basta prestarmos atenção nas reuniões de todos os tipos, seja de Câmaras legislativas, reuniões de pais, de mestres, de seja lá o que seja. 

Sempre há o problema da oralidade.  O que usa da palavra sempre tem dificuldade de racionar direito porque sempre vai aparecer alguém para bagunçar.

Portanto, cuidemos da nossa oralidade!

O PINTOR

O que há em comum entre um pintor e uma pessoa que descreve uma pessoa, um objeto, um ambiente?

"É que os dois pintam'

E como eles pintam?

"O pintor usa uma tela para pintar, utilizando a linguagem não-verbal; quem descreve, também pinta, de forma diferente. Pinta em palavras."

NÃES

A mocinha faceira entra na padaria e vai logo perguntando:

- Tem pães?

- A balconista responde na bucha:

- Nães!


ELEIÇÃO NA AUNU

Um processo de eleição direta está ocorrendo hoje pela manhã, no plenário da Câmara de vereadores.

Em chapa única, os aptos a votar elegerão Marinaldo Alburquerque como presidente da Associação dos Universitários de Upanema.

SER PROTAGONISTA

Às vezes precisamos ser protagonistas e outras vezes, não! Se formos coadjuvante, já está de bom tamanho.

É o caso dos alunos. Eles precisam ficar no centro da aula, não como os donos, mas como a pessoa mais importante no processo do ensino-aprendizagem ao lado do professor.

Se ele não estiver no centro da aula, como elemento ativo, não funcionará como deve ser.

CONQUISTA

Estive ontem em Mossoró na DIRED para planejar e conversar com os colegas do núcleo no sentido de melhor aplicar a metodologia da telessala.

O CONQUISTA é um programa da Fundação Roberto Marinho em parceria  com o governo do Estado. É uma espécie de correção de fluxo no Ensino Médio. Os alunos são de idade fora do tempo escolar. 

Para se ter uma ideia, há alunos até com quarenta anos de idade estudando o programa.

O Conquista difere da escola dita convencional e normal pela metodologia. Só vendo para crer como o programa dá certo.

DESEXEMPLOS

Ninguém pode dizer uma palavra estranha na minha frente, principalmente se for um neologismo. Foi o que uma pessoa acolá fez: disse que precisávamos ser exemplo para as outras e não desexemplos.

"Será que existe essa palavra?" Disse ele.

Eu cá comigo respondi: Não existia, mas agora passou a existir. É o chamado neologismo. Ô língua rica!

O VALOR DA REFACÇÃO

Quem é moderno atenta para o uso da refacção de textos. 

Refazer um texto mais de uma vez é uma das propostas modernas para quem redige. Ela soa como heresia nos ouvidos de muitos dos nossos estudantes.

Eles teimam em não aceitar a refacção como técnica de bom redator. No meu tempo de criança e adolescente, essa prática era natural, forçada pela necessidade.

A coisa funcionava assim: o professor copiava muito no quadro, pois não tínhamos livros distribuídos pelo governo. Somente o professor é que possuía um livro surrado, gasto pelo tempo, uso e pega-pega das mãos.

Ele copiava até dá uma coisa ruim nele e em nós. Não pensem que ele copiava devagar, não. Ele copiava de com tudo e de de com força até esgotar o conteúdo. Se quiséssemos, acompanharíamos seu ritmo.

Ao copiar num ritmo acelerado, escrevíamos garranchos muitas vezes incompreensíveis. Que fazer, então?

Passar a limpo em casa. E devíamos escrever bem legível, pois os professores olhavam o caderno para dar um pedaço de nota.

Essa prática forçada de refacção de texto levávamos para as redações. Ninguém escrevia um texto definitivo, pois sabíamos que errávamos e precisávamos deixá-lo perto de bom.

Resultado: praticávamos a refacção e escrevíamos melhor. Sabíamos como escrever as palavras VOCÊ, YOU, NÓS E PORQUE nas suas variadas formas.

Hoje há objeção tácita ao propormos a refacção de textos.

Refacção, para quem quer se acha moderninho além da conta, é uma palavra moderna, mas no passado, bem passado, já era praticada com orgulho e eficiência.


PROGRAMA MOMENTO JOVEM

Houve tempo em que o bocão da Igreja Católica era um dos maiores meios de comunicação de Upanema. Sim, isso o que leram! 

"Até maior do que a TV?"

"Sim, ganhava para a TV, apesar de perder para o rádio, pois com ele ninguém competia. A TV nesse tempo estava em poucos lares. O rádio, não. 

Cabia ao bocão informar notas e avisos, perdidos e achados. Pela tardinha, havia um programa denominado Momento Jovem, produzido e apresentado por integrantes do Grupo de Jovens Cônego Militão.

Fazia um barulho grande para umas pessoas. Outros se deliciavam com as músicas de Padre Zezinho.

BLOG É UM DIÁRIO

Muita gente só falta cair da cadeira ao saber que o blog foi inspirado nos diários pessoais que só as mocinhas usavam no passado, com cadeadozinho e segredozinho.

Os blogs como estão no formato hoje não passam nem perto dos do passado recente. Aliás,o blog tem um passado recente somente.

O blog é um diário que foi inventado para as pessoas postarem suas ideias e para interagir com os outros pares. Aos poucos, ele foi perdendo seu sentido original. Agora, as pessoas postam textos, fotos e até vídeos.

Ele serve, infelizmente para muitos propósitos. Através dele, defendemos nossas convicções, atacamos as dos outros e ainda de quebra, como gatos, nos arranhamos uns aos outros. Como cães, latimos e mordemos os outros.

Au, au!

Miau!

CONCEITO DE FESTA

O conceito de festa é mais complexo do que o de música.

Uma festa só é festa quando a pessoa está bem e curtindo. 

O que vejo hoje é que os modelos de festa de hoje estão cada dia mais fora desses parâmetros. Se não, observem bem, com cuidado e sem paixão. Depois vejam se eu não tenho razão. Vejam depois, no outro dia se o desgaste não é grande. Então, pra mim assim não é festa. É uma coisa, menos festa.

ANIVERSARIANTES ILUSTRES

Um dos aniversariantes ilustres no dia de hoje é Jurandir Diniz, conhecido como Jurandir das fotos, apesar de não tirar mais nenhuma.

Ele é do tempo das fotos em máquina não digitais. As convencionais que a gente tirava uma foto e mandava revelar. Depois de muitos dias é que ficava pronto.

LUTA COM AS PALAVRAS

Dizia o poeta Carlos Drummond de Andrade que "lutar com palavras é a luta mais vã."

Já Jacó lutou com um anjo. Eu luto muitas vezes pra meter gramática ou até certos conselhos no juízo dos alunos e não consigo.

Uma das minhas pelejas se referem às certas atitudes erradas dos nossos discentes como o mau uso da tecnologia, dentro e fora da sala.

Muitos rudimentos da nossa língua não foram assimilados por um grande número da nossa clientela. É por isso que luto e luto até um dia não poder mais. Aí eu paro e pronto!


CONCEITO DE MÚSICA

O conceito de música passa pelo crivo da subjetividade. Infelizmente é assim porque dá margem para que cada pessoa ache o que quiser sobre o que seja música.

Eu que sou muito antigo, não aceito certas coisas que tocam hoje como sendo música.

Tem um pessoal aí que tem a voz muito feia, produz umas melodias de dá gastura e quando abrem a boca só faz gritar e apelar para o vulgo com palavras que não podem ser ditas em todo canto.

Eles dizem que estão cantando e que produzem música. Eu acho que não.

Música para mim tem que ter melodia boa, letra com conteúdo que ensine algo que me bota pra frente e para completar, alguém precisa cantá-la com desenvoltura.

TEM UM CAFEZINHO?

As últimas palavras que ouvi do velho pai foram: 

- Ei, tem um cafezinho aí?

Foi no hospital, quando ele já estava piorando das doenças que estava acometido.

Comecei a entender quão forte é o café na vida do nosso povo. Há gente que não passa sem pelo menos uma xícara por dia, porque senão bate aquela dor de cabeça.

Outro disso: falte o feijão, a água, o fôlego, tudo, mas não falte o café.

"Café é meu tudo, minha vida", arrematou.

"Não, não pode, disse eu a ele. Estamos num hospital. Não pode misturar remédio com café." 

MANHÃ NO FUTSAL

Todos as manhãs de sábado, uma gente boa de doer curte um futsalzinho, sem estresse, ginásio poliesportivo Vilneran Cabral.

Entre outros estão o professor de Geografia, fotógrafo e pesquisador Dorivan Targino; a dupla de irmãos músicos em Fá, Hallison e Alexandre; Vitor Senna; Hélio, pedreiro; professor Francivaldo; Felipe de Medeiros; Mateus Honorato; Euríbio; Derivânio, Lucas; Alan; Negão, etc.



HOJE EU ANIVERSARIO

Hoje eu aniversario e quem ganha o presente é o leitor. 

Esse plágio foi retirado de propagandas comerciais. Não sei se ela colou para os leitores. Se não colou, é porque a cola não é da boa. Da próxima, vou arranjar uma melhor.

QUEBRAR O POTE

Era costume antigo uma moça só se casar quando a irmã mais velha se casar primeiro.

Vemos hoje isso em novela e filme, mas era costume na vida real, inclusive entre nós. Se a mais nova casava primeiro do que uma mais velha, dizia-se:

"Fulana quebrou o pote na cabeça da fulana."

METÁFORA DO "ESPORTE É SAÚDE"

Esporte é esporte e saúde é saúde, mas na linguagem formal, mais chique de gente sabida, dizer que esporte é saúde é mesmo que dizer que se praticarmos esportes estaremos angariando saúde.

A explicação acima pode até parece besta e necessária, mas na realidade não é. 

A explicação é necessária porque muitas pessoas não entendem a linguagem figurada e se aventuram em falar o que não sabe. 

Todo mundo sabe que calor é calor e chuva é chuva, água correndo no chão, água caindo na biqueira.

Dizer que esse calor é chuva é pronunciar uma bela metáfora. Tenho dito e redito!

PERDER PESO

Quem tem pouco peso não aguenta mais tantas receitas para se perder peso. 

Já para ganhar peso, não se recomenda. O mundo mudou todos os parâmetros e modo de vida. 

No meu tempo de criança ser gordo era coisa de gente rica e chique. Agora, o negócio é perder peso e ficar com o peso ideal.

O mundo mudou. A natureza reclamou dos equívocos dos humanos. Ela não perdoa.

AINDA SOBRE POTE

O significado do ditado "quem não pode com o pote, não segura a rudia" quer dizer que quem não pode fazer algo, que não se meta. Colocar a rudia na cabeça significava que a pessoa estava apta para botar o pote na cabeça.