terça-feira, 20 de setembro de 2022

ANO DE MOVIMENTO

Por uns meses, o país vive em rebuliço de vários matizes.

O matiz política e o futebolístico predominam. A população só tem olhos para isso.

De repente, tudo passa e volta ao que era antes. E o mundo piora numas coisas e melhora noutras. E chega o tempo de folia de novo. E o ciclo continua. E vira e desvira, e volta para o mesmo lugar e torna a voltar e piorar ou a despiorar. E já está chovendo de novo, para apagar a poeira do ano que passou.

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Quem faz o que pode, não fica a dever.