terça-feira, 30 de novembro de 2021

ARRETADO

Nasce há dias um sol arretado, com sinônimo de lindo. 

Ao rasgar o horizonte nas manhãs, ele é colírio e limpador de vistas turvas pelo engano e equívocos da vida. 

Perde quem não o vê. É um espetáculo matinal que passa em exibição durante poucos minutos. Quando cuidamos, ele já muda de cor e aspecto como a dizer: Não posso, por natureza, ficar assim desse jeito o tempo todo.

Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Quem faz o que pode, não fica a dever.