segunda-feira, 12 de agosto de 2013

OBSERVAÇÕES SOBRE A FEIRA DO LIVRO

O primeiro problema que pudemos observar foi o número de frequentadores daquela feira. Se compararmos com os outros anos, foi muito menor.

O motivos são óbvios. Neste ano não houve o incentivo do governo do Estado com  o cheque-livro. A localização deve ter sido o mais culpado do número inferior de pessoas. A distância naquele fim de mundo tirou muitas pessoas que iam comprar lá um livrinho de dez reais ou até menos. 

Traduzindo: a feira elitizou-se.

Até mesmo o número de editoras que vendiam seus livros pareciam ter menos. Até alguns títulos mais atraentes estavam fora do catálogo.

De  Upanema foram pelo menos dois ônibus escolar no sábado. Outras pessoas foram em carro próprio.

A feira do livro de Mossoró deve ser reavaliada. Se os organizadores viram o que muita gente viu, tudo bem. Se não... então só podemos lamentar.


Nenhum comentário:

VALOR DOS PREFIXOS NA LÍNGUA PORTUGUESA

O português e as línguas ocidentais, na sua modalidade escrita, incorporam grande número de elementos de origem grega, sobretudo a partir da...