domingo, 21 de novembro de 2010

HISTÓRIAS DE CAMONGE

O rei tava infezado que Camonge acertava todas as adivinhas, e o povo tava ca muléxta falando bem de Camonge e o rei passando por besta.

Aí o rei teve uma ideia: foi disfarçado pro meio do sertão, colocou uma folha de almaço debaixo de uma rocha de uns dois metros e meio de altura.

Aí ele voltou pro palácio e juntou todo o mundo e disse:

"Hoje Camonge vai provar se é sabido mesmo ou vai morrer."

Levou todo o mundo pro sertão, e disse:

"Se tu discubri que tem de diferente nesse sertão, eu li dô a mão di minha filha Emengarda. Agora, se tu não discubri, é hoje que tu morre."

Camonge olhou, olhou, pensou num tudo, e nada de achar a diferença. Cansado de tanto pensar, ele se encostou na pedra e disse:

"Meu rei, eu não sei li dizer, mas que tem dia que essa pedra parece estar mais alta que uma folha de papel almaço, isso tem".

O rei disse: "Dizinfiliz, toma a mão da princesa, disgranhento"!


(Texto enviado por Duílio de Almeida)

PROVÉRBIO

Cipó não trepa em pau morto.