quarta-feira, 3 de agosto de 2022

POESIA E AMENIDADES

Ler e produzir poesia são duas caras de uma mesma moeda. As duas práticas são inegavelmente e indubitavelmente amenas, tanto para quem produz quanto para quem a lê.

Uma poesia bem produzida é colírio para os olhos e som bom para os ouvidos. 

Querem exemplos? Pois peguem lá as de Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade.

Pronto. Já dei o recado. Agora quero  ir para Pasárgada, mas não preciso ser amigo do rei e nem outros benefícios bons descritos naquela poesia. 

As de Drummond são bálsamos que refrescam a mente através de seus episódios do quotidiano.

Nenhum comentário:

DIAS NUBLADOS

Voltam os dias nublados para quebrar a rotina dos dias ensolarados.  São obras da natureza que nos ensinam que precisamos quebrar a rotina s...