domingo, 11 de janeiro de 2009

NOS TEMPOS DA ESCOLA


SINETA TOCOU

Sineta tocou
Pra casa eu vou
Vou ver mamãezinha
Alegre e feliz

Adeus professora
Adeus coleguinha
Sineta tocou
Pra casa eu vou.

Como notamos na música, as crianças daquele tempo tinham alegria de estar tanto na escola quanto em casa. Quando a sineta tocava, as crianças corriam exaustas e cheias de vida, doidas pra chegarem em casa, pois tinham um lar mais ajustado do que hoje. Nem tudo era flores, porque naquele tempo havia mais fome do que hoje. Muitas delas estavam com o bucho “apregado no espinhaço”. Quando chegavam pra almoçar, era outro sofrimento.

A alegria dos meninos era notada no rosto de cada um. A época que falo, lá para os anos 70, não havia a inclusão de todos na escola. Só ia quem queria ou o pai tinha vontade de pôr o filho na escola. Assim, a qualidade de ensino ficava nas alturas.

Com a inclusão legal, muitos estão na escola com o corpo mas não com a alma, o prazer, a vontade.

Muitos hoje sentem uma alegria indizível por estarem saindo daquele “inferno”, como dizem uns. E vão para outro. E poderão ir para outro ainda, se não aproveitarem bem o estudo.

Hoje a escola tem um grande desafio: que os alunos tenham a alegria de estar na escola. E a sociedade em geral pode contribuir muito para que eles tenham também a alegria de voltar pra casa.

Nenhum comentário:

AS AFECÇÕES

As afecções - nome estranho e elegante do ponto de vista da raiz gramatical - mas carregado de uma ruindade quase sem fim, são ligadas à g...