sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

RIO UPANEMA

UM LIXO SEM SENTIDO

A poluição do leito do rio foi amenizada com uma limpeza que ocorreu alguns dias antes da virada do ano. Ali havia uma sujeira daquelas: árvores, lixos de vários gêneros e outros bagaços.

As razões de terem sido postos ali são assim meio esfarrapadas. Razões como: não depósitos etc.

Agora depois daquele local ser inaugurado, ainda vemos no leito do rio uma porção de lixo, daqueles bem sem cabimento, como garrafas e copos descartáveis.

Não entendo bem isso. Acho que da parte dos usuários daqueles estabelecimentos e vizinhos deve haver o mínimo de inteligência para que isso não se repita. E da parte da prefeitura é necessário que se coloque logo, logo alguns depósitos para que ninguém tenha mais a desculpa de pôr lixo no nosso rio.

Nenhum comentário:

AS AFECÇÕES

As afecções - nome estranho e elegante do ponto de vista da raiz gramatical - mas carregado de uma ruindade quase sem fim, são ligadas à g...