domingo, 11 de janeiro de 2009

TEXTOS DE DOMINGO II


UPANEMA ONTEM, HOJE E AMANHÃ

Houve um tempo que quem morava aqui e gosta daqui, deu uma coisa ruim na cabeça e pensava:”vamos fechar a cidade pra balanço” ou: “quem quiser ver Upanema, venha logo, porque está quase no fim”.

Tínhamos um banco oficial (Bandern) e um posto avançado do Banco do Brasil. Os dois se foram. Tínhamos uma praça somente: A Praça Padre Adelino no centro da cidade. Foi derrubada e não tinha jeito de ser erguida. Somente no finzinho do governo Amarildo que foi levantada. Naquela época, a moral baixa dos upanemenses começou a subir também. Em seguida, o telefone fixo foi estendido a todos no final do ano 2000. Até aquela época tínhamos apenas uns 15 em poucas casas. Aliás, quando o telefone fixo foi aberto para a população em geral, somente dois ou três orelhões funcionavam: um próximo ao mercado, outro nas imediações do Velho Calazans e o outro nos conjuntos.

Já tínhamos água encanada (final dos anos 70) e luz elétrica (entre 60 e 70).

Outros benefícios como a estrada asfaltada que vai até Zé da Volta e a internet e mercado público reformado, não me recordo bem. Só olhando nas anotações.

O Posto do Banco do Brasil também retornou a Upanema. Não só isso, mas também chegou o Banco Postal, pelos correios e o Banco Bradesco.

O nosso astral também subiu quando chegou a rádio FM.

O Jornal de Upanema, orgulho de uns e ódio de outros, também é uma coisa boa que temos. Foi através do jornal que descobri com uma ponta de orgulho e outra de profunda tristeza que muitas pessoas que até pensei que nem sabiam ler, leem bem melhor do que alguns que se dizem nossos alunos. Estes não querem ler nem sob decreto.

A criação recente da paróquia local é uma demonstração do nosso progresso, pois não deixou de ser uma emancipação.

Ninguém aqui tem a desculpa de que não tem onde namorar, porque a cidade encheu-se de praças. É praça pra todo gosto e lugar.

Diante desse quadro, a cidade ainda precisa de uma estrada asfáltica direto pegando de Mossoró a Campo Grande; um supermercado;uma boa escola municipal; um hospital de médio porte e a telefonia móvel. Esta está bem pertinho de se concretizar.

Certamente a lista do que precisa não é só a que coloquei acima, mas que mudou, mudou. Para melhor.

Um comentário:

Profº Erivan Silva disse...

Meu caro amigo!
Este orgulho temos que ter. Estou longe de corpo, mas acompanho, de pertinho, as mudanças ocorridas em nosso município. Não existe outra forma: o progresso está chegando em Upanema de galope, de mermo, mermo.Rsrsrsrs. Fico feliz em saber do serviço de telefonia móvel. Outro dia ouvindo a FM Liberdade, Dequinha, como sempre, muito dinâmico, parecia uma criança, felicíssimo ao falar da torre da TIm. E viva ao progresso de nossa terrinha!!!!!!!!!!!

AS AFECÇÕES

As afecções - nome estranho e elegante do ponto de vista da raiz gramatical - mas carregado de uma ruindade quase sem fim, são ligadas à g...