sábado, 17 de janeiro de 2009

REFLEXÕES SOBRE O VESTIBULAR

ACESSO À UNIVERSIDADE

“As provas são feitas pra excluir as pessoas”.

É o centro da discussão dos críticos do vestibular. Se não há vagas pra todo mundo, então o jeito é haver uma seleção para o preenchimento das vagas. E o modo mais ideal que existe é através provas escritas.

Os críticos do vestibular lutam em defesa de que haja vagas para todos. O governo central encontrou outras formas de acesso legal na universidade que não seja o vestibular.

O Prouni, A Pedagogia da Terra e o Proformação são outras modalidades que temos atualmente.

Podemos dizer que o acesso à universidade ainda está limitada, mas não podemos dizer que é destinada às elites, pois até mesmo o aluno mais pobre tem a chance de se preparar para possuir um curso superior.

O problema é que há cursos superiores e cursos superiores. Nem todo (e não poderia ser diferente) curso é igual na sua dificuldade de acesso. Direito, Engenharia e Medicina ainda lideram na forma de dificuldade. Cabe a cada estudante o tino de saber encaixar melhor na sua vontade e no seu potencial de conhecimento.

Nenhum comentário:

AS AFECÇÕES

As afecções - nome estranho e elegante do ponto de vista da raiz gramatical - mas carregado de uma ruindade quase sem fim, são ligadas à g...