domingo, 21 de novembro de 2010

HISTÓRIAS DE JOÃO DA BAIXA

Não solte porque é três

Um dos caçadores estava na boca do buraco, atracado com o gato do mato, puxando-o para fora, quando a caça morde com toda vontade o caçador. Este não estava mais aguentando a dor e já resolvia afrouxar:

- Vou soltar o bicho, cumpade!

O outro, que também o ajudava, disse:

- Não solte, não porque é três!

- Então, vamos ensacar os gatos!

Obs: O numeral três refere-se ao preço do couro de um gato e não ao número de gatos que estavam no buraco. Naquele tempos - começo dos anos setenta - três cruzeiros ou outra moeda, tinha um grande valor para um caçador.


Nenhum comentário:

QUE PALAVRA!

Cabide Móvel com pequenos braços, ou móvel, ou objeto apropriado, onde se penduram roupas, chapéus, toalhas, etc. (Aurélio) Silveira Bueno a...