domingo, 27 de setembro de 2020

EDIÇÃO DE DOMINGO

PROVÉRBIO DAQUI

Mais folgado que palito em boca de banguelo.

TEXTO ANTIGO
Madrugada no sertão - Visconde de Taunay

Eis que, aos poucos, lá para as bandas do oriente, clareia um cantinho no céu. Branquela, mais e mais, qual se, a subir da terra, fora lentamente desdobrando-se adelgaçado véu de gaza branca. 
Passam-se largos minutos.
Depois, nesse fundo alvadio que se tinge de duvidoso rosicler, acende-se a medo uma riscazinha vermelha, que se alonga mais do que se alarga. Paralela a esta, rompe, dali a pouco, outra já mais extensa e afogueada, instantes após, terceira, essa então abraseada como linha de fogo.
São as barras do dia.
De novo sopra com vivacidade a brisa, que fora gradualmente morrendo; mas vem agora mais quente, com um hálito perfumado de brando calor.
Nessa hora de misterioso lusco-fusco é que se ouve, de quando em quando, um baque sonoro, acompanhado de estridente grita cromática. É o canto das anhumapocas, que, na margem dos rios ou à beira dos alagadiços, anuncia o alvorecer e acorda os aracuãs pousadas nos ribeirinhos. Ergue-se também o alarido mais forte dos quero-queros, cujos alvos bandos giram vertiginosamente sobre as águas correntes.
De manso, porém, se vai difundindo a claridade pelo firmamento além...
Na terra burburinho o ruído da vida. Doce orvalho banha as plantinhas dos vales, zumbe um mundo de insetos, e nos ramos dos arbustos a passarinhada miúda - coleiros, canários-da-terra, serra-serras, azulões, lavadeiras, pintassilgos, bicudos, tico-tico e tiés - chilra baixinho, ainda tonta de sono e como a sonhar...

MARKETING
Marketing fraco
"Não quer comprar banana não?"
"Não quer comprar leite não?"
Aí a pessoa já sem vontade de comprar, e algumas vezes liso, aproveita e diz:
"Não!"

HUMOR
Um assessor entra eufórico no gabinete do presidente:
- Presidente, acabou a corrupção no governo!
- Que boa notícia. Acabaram os corruptos?
- Não, acabou o dinheiro.

DISCURSO
"Meu nome é trabalho".

POESIA - Reencontro

Dormirei para sonhar-te
Acordarei para te encontrar
Seja em sonho ou realidade
Quero em teus braços estar.

Sonho sem ti é pesadelo
Despertar é um tormento
Se não estás ao meu lado
Ocupas o meu pensamento.

Envolva-me no teu peito
Aqueça-me no teu calor
Faz-me viver intensamente
Este incandescente amor.

Júlia Costa



Nenhum comentário:

PROVÉRBIO

Errados começos, dificultosos fins!