terça-feira, 2 de novembro de 2010

O QUE ELES CANTARAM SOBRE A MORTE II

"Tanto faz a vida como a morte
O pior de tudo eu já passei."

(Raul Seixas)

O trecho do músico Raul, apesar de falar de algo polêmico e sério, é carregado de uma linguagem cheia de beleza. Pra começar, ele utiliza uma antítese perfeita: vida - morte.

O "tanto faz" revela que ele passou por momentos difíceis e perigosos. Os versos combinam com sua vida pessoal: é autobiográfica.

"O pior de tudo eu já passei". Ele afirmava isso, mas não tinha certeza, pois ainda não tinha passado pela morte. Se hoje ele pudesse compor uma música, certamente ele poderia comparar e afirmar com mais segurança.


Nenhum comentário:

INCENTIVO À LEITURA

O incentivo à leitura deve ser desde cedo. O problema é o tipo de leitura. A formação do leitor deve obedecer - não necessariamente com rigo...